620 Projetos de Usinas Solares São Pré-Selecionados Para Leilão de Abril

620 Projetos de Usinas Solares São Pré-Selecionados Para Leilão de Abril
5 (100%) 3 votes

Ao que tudo indica, o Leilão de Energia Nova A-4 de 2018 (LEN A-4 2018), agendado pelo Ministério de Minas e Energia (MME) para o dia 04 de abril, irá trazer novamente ótimos resultados para o setor solar com a contratação de vários projetos de usinas.

É o que leva a crer a divulgação, feita no último dia 05 de janeiro, do release de cadastramento pela Empresa de Pesquisa Energética (EPE), responsável por receber, qualificar e autorizar os projetos que irão competir no certame.

Segundo consta no documento, ao todo foram 1.672 projetos de usinas elétricas movidas pelas fontes autorizadas na Portaria MME nº 465/2017, que ditava as regras do certame e que incluíam a Solar, eólica, biomassa e hidrelétrica, representando um total de geração de 48,71 gigawatts.

Dentre as fontes com mais projetos credenciados destacadas pela EPE, a Solar ficou em segundo lugar, com 620 usinas inscritas, representando um total de 20 GW, superada apenas pela fonte eólica, com 931 projetos totalizando 26,1 GW.

Completando o ranking, seguem as Pequenas Centrais Hidrelétricas (PCH) com 67 projetos totalizando 896 MW, termelétricas a biomassa com 28 projetos e 1,422 GW, Centrais Geradoras Hidrelétricas (CGH) com 23 projetos e 63 MW e, por último, as hidrelétricas com apenas 3 projetos e 114 MW.

Na classificação por estado, os projetos solares enviados ficaram divididos entre a Bahia (5.21 GW), Rio Grande do Norte (3.35 GW), Paraíba (1.37 GW), Mato Grosso do Sul (1.18 GW), São Paulo (1.19 GW) e Pernambuco (1,12 GW).

De acordo com o documento da EPE, cerca de 77% dos projetos enviados já haviam sido cadastrados para o último LEN realizado no final de 2017 e, conforme autorizado pelo MME, aqueles sem alterações seriam pré-aceitos para esse novo certame, evitando parte da burocracia e agilizando o processo.

Com início de entrega da energia para 1º de janeiro de 2022, os projetos contratados nesse leilão contarão com contratos de prazo de fornecimento de energia de 30 anos para a fonte hídrica e 20 anos para as demais.

Embora concorra com outras fontes mais difundidas no país, espera-se que a solar repita o ótimo desempenho apresentado no último leilão A-4, realizado em 18 de dezembro de 2017, quando se consagrou como a grande campeã ao abocanhar 20 dos 25 projetos contratados, resultado de preços mais baixos do que qualquer outra fonte.

Analista de Marketing
Redator e Tradutor

Recomendamos para Você: