7 Dicas de Marketing Digital para o Setor de Energia Solar Fotovoltaica

marketing digital para energia solar
7 Dicas de Marketing Digital para o Setor de Energia Solar Fotovoltaica
4.67 (93.33%) 6 votes

Bom, se você clicou nesse artigo, a leitura que faço é que você é (ou pretende se tornar) um profissional atuante no setor de energia solar fotovoltaica, certo?

Apesar de estar 100% envolvido nos bastidores do lançamento do Novo Blog da Blue Sol, essa é a primeira vez na qual escrevo um artigo para o Blog. Meu nome é Victor Zucolotto, muito prazer!

Minha função dentro da Blue Sol é trabalhar com toda a parte de tráfego (orgânico e pago) e também com campanhas pagas. Recentemente tive a oportunidade de ministrar, ao lado do Luis Colaferro, sócio fundador da empresa, um Minicurso de Marketing Digital voltado a um pequeno grupo de Integradores Parceiros da Blue Sol. 

mini curso marketing digital em energia solar

Durante esse Minicurso de Marketing Digital, pude notar todo o entusiasmo e empolgação que os Integradores sentiam pelo Marketing Digital – principalmente como uma forma de alavancar seus negócios que, em sua maioria, eram bem recentes. 

Se você estava presente nesse Minicurso, com certeza deve se lembrar das “Dicas Surpresa” que soltava durante o evento, relacionadas ao marketing digital. (Coloque nos comentários se você estava presente)

Foi a partir daí que decidi escrever esse conteúdo sobre algumas técnicas de Marketing Digital, que podem fazer a diferença para você que está iniciando um negócio no setor fotovoltaico ou já atua no setor há algum tempo.

Sendo assim, transformei as “Dicas Surpresa” nesse artigo sobre 7 dicas de marketing digital que todo profissional do setor solar deveria aplicar.

Vamos a elas!

 

#1 –  Defina Muito Bem Quem é Sua Persona/Cliente

Sim, aquele velho conselho do “marketing tradicional” também se aplica ao marketing digital voltado ao setor fotovoltaico. Não sou nenhum tipo de vidente, mas aposto que ao ler esse trecho do artigo você deve ter pensado: “Eu já sei quem é meu Cliente!”. Se eu acertei, escreva nos comentários, por favor. Se eu errei, muito bem! Você está no caminho certo.

A definição da persona (que nada mais é do que o público alvo do seu negócio) é uma estratégia básica para que você possa alcançar algum tipo de resultado satisfatório. Você deve pensar em como seu cliente se comunica, quem são os formadores de opinião dele, quais os hobbies que ele tem, se a linguagem dele é formal ou não, quais são seus principais problemas e uma outra série de infinidades mais.

Uma outra dica é tentar segmentar seu público alvo, com base nesses 3 macro critérios de segmentação abaixo:

 

Segmentação Geográfica

Em quais áreas seus clientes (ou futuros clientes) estão localizados? Tente montar um mapa começando pelo país que eles estão inseridos (no nosso caso o Brasil), depois vá descendo de nível em detalhes. Qual estado? Quais regiões? Quais cidades? Quais bairros? Encontre essas respostas e você terá uma ótima segmentação geográfica.

 

Segmentação Demográfica

Nesse tipo de segmentação, tente pensar em aspectos que envolvam a idade, gênero, nível de renda, a profissão que exerce e a classe social do seu cliente alvo.  

Uma ferramenta muito poderosa no mundo do marketing digital que possibilita a extração de alguns desses dados (e dos geográficos também) é o Google Analytics. Com essa ferramenta, você consegue tirar relatórios sobre o público que acessa o site da sua empresa solar fotovoltaica. Veja abaixo as informações que são possíveis de se conseguir nesses relatórios do Google Analytics:

informações demográficas do analytics
Informações demográficas do analytics
informações geográficas do analytics
Informações geográficas do analytics

Extrair essas informações é uma tarefa muito simples, mas que muitos empreendedores do ramo fotovoltaico negligenciam. Para você poder extrair esse tipo de informação do seu site (estou partindo do pressuposto que você já possui o Google Analytics instalado em seu site, ok?), siga os passos abaixo: 

  1. Acesse a plataforma do Google Analytics
  2. Selecione a propriedade do seu site
  3. No menu lateral esquerdo, clique em “Público”
  4. Depois clique em “Informações Demográficas”
  5. E por fim, em “Geográfico”

É possível, também, que ao buscar por esse tipo de informação você se depare com a seguinte tela abaixo:

erro analytics

Se for o seu caso, nem pense duas vezes, clique no botão “Ativar” imediatamente. Ao ver essa tela, o Analytics está te dizendo que você ainda não configurou a ferramenta para captar as informações geográficas e demográficas, portanto, logo após ativar a opção, a coleta de dados será iniciada e você poderá juntar mais informações para a criação da sua persona.

 

Segmentação Psicográfica

Aqui, nosso olhar deve se focar no estilo de vida, valores e aspectos da personalidade do nosso cliente.

“Tudo bem, Victor, mas o que isso vai me ajudar no meu dia a dia? E, além disso, qual a relação do estilo de vida do meu cliente com o Marketing Digital?” 

Muita calma nessa hora. O mapeamento desses aspectos é primordial para que você consiga Leads cada vez mais baratos. Vou te mostrar um exemplo prático de como é possível gerar um menor custo por lead ao possuir esse tipo de informação sobre o cliente.

Sabendo que seu cliente possui um estilo de vida que se enquadra no grupo dos “Realizadores” (confira todos os grupos de estilo de vida nesse link), você pode criar anúncios gráficos no Facebook que remetam a imagem de sucesso no trabalho e no âmbito familiar. A utilização desse tipo de estratégia, se bem segmentada e bem aplicada, com certeza irá trazer taxas de cliques (CTR) muito maiores nos seus anúncios, o que pode ajudar a diminuir seu custo por lead.

Se você for como eu, uma pessoa que gosta de ferramentas para ajudar na organização das ideias, vou deixar mais essa dica aqui para você: o gerador de personasCom essa incrível ferramenta, você consegue reunir todas as informações que citei acima em um único lugar e, no final do processo, a ferramenta te gera um PDF que representa sua persona.

Veja abaixo um exemplo de como é o PDF gerado:

gerador de persona

 

 

#2 – Descubra qual é o SEU melhor horário para Postagens 

Uma dúvida muito comum de quem possui uma página de negócios, ou mesmo um perfil, em alguma rede social, como o Facebook, é sobre qual é o melhor horário para as postagens. Ao dar uma rápida pesquisada no Google, você consegue encontrar diversas variações com os melhores dias da semana, melhores horários e momentos do dia em que há um pico de cliques ou alcance.

Para quem está começando, ou está há pouco tempo no mercado (que imagino ser o seu caso), esse tipo de informação com certeza ajuda a ter um norte para se orientar, afinal, é melhor se basear em dados como esses do que simplesmente sair fazendo suas publicações na hora que bem entender, certo?

Entretanto, gostaria de deixar uma dica aqui sobre como você pode potencializar ainda mais o alcance das suas publicações, tomando como base (olha que beleza) o seu próprio negócio e não uma pesquisa com diversos tipos e setores de negócios diferentes.

Essa dica é focada no Facebook pois, nos dias de hoje, é praticamente impossível que seu negócio não tenha uma página dentro dessa rede social. Para poder ter essa análise detalhada dos melhores dias e horários do SEU negócio, primeiro acesse a área administrativa da página da sua empresa no Facebook.

DICA BÔNUS: Se você possui um perfil ao invés de uma página para sua empresa, você deveria considerar criar uma página, pois assim é possível acompanhar as diversas métricas que o Facebook disponibiliza sobre seu público (curtidores), alcance e engajamento.

Após acessar a área administrativa da sua página, na aba superior, clique em “Informações”. Se você fez tudo certo, irá se deparar com um tela como essa:

facebook insights

Em seguida, no menu lateral esquerdo, clique em publicações e pronto. É aí que estará a informação que você procura. Com uma interface muito fácil e intuitiva, você consegue ter informações específicas do seu negócio de energia solar no Facebook.

Para descobrir qual é o melhor horário e dia para as publicações, basta explorar o gráfico mostrado, passando o mouse por cima de cada dia da semana e olhar no gráfico inferior onde ocorre o pico.

 

#3 – Como melhorar seus Resultados com Anúncios no Google Adwords

Google Adwords… essa é outra incrível ferramenta que possibilita realizar anúncios no Google que eu aposto que você utiliza (ou já ouvir falar pelo menos) – se eu estiver errado, escreva nos comentários, por favor.

A dica que vou dar aqui para que você consiga melhorar seus resultados com anúncios na rede de pesquisa do Google é muito básica e, consequentemente, muito fácil de aplicar: crie variações dos seus anúncios na rede de pesquisa!

Veja se concorda comigo: utilizando apenas um anúncio, você não terá nenhuma base de comparação para saber se ele possui um desempenho bom, regular ou excelente. Por isso, minha recomendação para que você melhore seus resultados com os anúncios da rede de pesquisa é o simples fato de você sempre testar, no mínimo, duas variações de anúncios.

Outra dica para escolher o anúncio vencedor é ficar sempre de olho em qual deles gerou mais conclusões de meta (gerar um lead ou uma venda, por exemplo), e também qual deles possui uma taxa de cliques (CTR) mais alta.

Nada é tão bom que não possa ser melhorado! Mesmo realizando esse teste e elegendo o anúncio campeão, pause o perdedor e logo em seguida já crie uma outra variação do seu anúncio vencedor. O importante aqui é ir sempre testando variações para obter um anúncio superior ao anterior.

 

#4 – Utilizar Remarketing para Captar seus Clientes

Como um bom estudioso do universo de marketing digital, você já deve ter ouvido falar desse tal do “Remarketing”. Caso essa seja a primeira vez que você se depara com esse termo, sem problemas.

De forma muito simples e objetiva, o remarketing nada mais é do que uma forma de atingir um determinado grupo de pessoas/clientes/visitantes do seu site que já tiveram algum tipo de interação com seu negócio. Para tornar essa explicação mais concreta, vamos a um exemplo (que também já é minha dica número #4).

Suponha que você criou o site da sua empresa de energia solar fotovoltaica há cerca de 4-6 meses e possui uma verba exclusiva para ser utilizada em marketing digital. No seu site, assim como em praticamente todos os sites de energia solar, há uma página de contato – que é utilizada para pedidos de orçamento.  Irei chamar essa página de contato de www.site.com.br/contato.

Por inúmeros fatores (os quais não irei citar aqui, pois é um tema que por si só rende um outro artigo), alguns usuários acessam seu site, navegam dentro dele e….. vão embora sem nem pedir um orçamento. Essa é uma questão extremamente complexa que não abordaremos por enquanto.

Voltando ao nosso exemplo, imagine o quão legal seria se você conseguisse se comunicar com essas pessoas que abandonaram seu site sem fazer um orçamento. Pois bem, isso é possível com o remarketing.

Existe a possibilidade de você criar uma “regra” dentro das ferramentas de anúncio (como o Facebook e Google Adwords) onde você pode estabelecer que seu anúncio só irá aparecer para os usuários/futuros clientes que acessaram a página www.site.com.br/contato e não chegaram na página www.site.com.br/obrigado (que, no meu exemplo, seria a página de confirmação do orçamento enviado).

Ao adotar uma estratégia de segmentação desse tipo é muito importante que sua comunicação também reflita essa “regra”.

Nesse exemplo acima, seria muito mais recomendado divulgar um anúncio com alguma frase como “Você chegou quase lá. Peça seu orçamento aqui” do que uma frase mais ampla como “Economize Energia Elétrica com um Sistema Fotovoltaico“.

 

#5 – Fique Sempre de Olho na Concorrência… (Facebook)

Me diz aí… você ficaria feliz se pudesse dar uma olhadinha nos dados por trás da página do seu concorrente no Facebook? Pois é, eu também! Pensando nisso, a fanpage karma criou uma ferramenta que nos auxilia nesse aspecto.

E essa ferramenta é minha dica número #5 para você! Acessando a Fanpage Karma e fazendo cadastro na plataforma, você consegue inserir uma lista com os principais concorrentes que deseja monitorar dentro do Facebook.

A partir daí, a plataforma te mostra – mesmo na versão grátis – uma série de dados sobre a Fan Page do seu concorrente. Veja abaixo o tipo de informação que é possível extrair de uma conta gratuita:

fanpage karma

fan page karma

Reparece na incrível quantidade de dados que é possível analisar. Sem falar que, assim que você clica em um tópico, ele abre uma nova série de fatores de análise. A regra aqui é a liberdade: explore o máximo de informações que você conseguir e tente criar planos de ação sobre os pontos que mais se destacaram.

 

#6 – Uma Ferramenta Grátis para Teste A/B na Sua Empresa Fotovoltaica

De forma simples, um teste A/B ou split test é um teste onde o tráfego de acesso de uma determinada página do seu site (Ex: www.seusite.com.br/contato) é dividido entre outra página (Ex: www.seusite.com.br/contato-versao-2) em uma proporção a ser definida, como por exemplo 50% de tráfego para a página A e 50% para a página B.

Ok, Victor, entendi o conceito, mas por que fazer isso? A resposta é muito parecida com a nossa discussão na dica #3, pois o grande objetivo do teste A/B é a busca por uma melhoria, que pode ser desde uma Taxa de Rejeição (Bounce Rate) menor até um expressivo aumento na taxa de conversão de uma Landing Page – como sua página de orçamento, por exemplo.

Aqui na Blue Sol Energia solar, por exemplo, utilizando a metodologia de teste A/B, conseguimos aumentar em 15% a taxa de conversão de uma de nossas páginas de captura de leads, o que nos possibilitou gerar 7x mais leads sem precisar aumentar nosso investimento – tudo isso em um período de apenas 21 dias.

Gostaria que eu falasse mais profundamente sobre testes A/B em um próximo artigo? Deixe esse feedback para mim aqui nos comentários do artigo. Se existir esse interesse por muitas pessoas, irei detalhar mais esse tema em um próximo artigo.

Agora que já expliquei, de forma muito simples e direta, o que é o teste A/B e exemplifiquei – com um case real – os resultados que essa técnica proporciona, vamos falar agora da dica #6, que é sobre uma ferramenta grátis que realiza o split test.

Muitas pessoas não sabem (você provavelmente), mas o Google Analytics permite que você realize testes A/B sem nenhum custo. Para isso, entre na ferramenta, selecione a propriedade do seu site (assim como na dica #1) e, no menu esquerdo, clique no campo “Experiências”.

menu lateral google analytics

Na nova tela, no canto superior esquerdo, clique em “Criar experimento” para dar início as configurações do seu próprio teste A/B. A partir daí, a própria interface do Analytics é bem intuitiva para que você consiga rodar seu experimento, mas existe um cuidado que gostaria de salientar aqui.

Vamos tomar como base nosso mesmo exemplo da página de orçamento do seu site. Supondo que você queira mudar essa página da água para o vinho, ou seja, dispor todos os elementos dela de forma diferente, alterar nomes, quantidades de campos, cores e botões, você deve ter em mente que esse é um movimento arriscado, que pode trazer tanto um resultado positivo (melhora) quanto um resultado negativo.

Qual é a solução então?

A resposta para esse dilema é a porcentagem de tráfego que será direcionada para o teste. No exemplo acima, como é uma mudança muito grande, você pode trabalhar com uma pequena porcentagem de tráfego para a versão nova da sua página de orçamento, jogando cerca de 5% a 15% do tráfego nela.

Com isso, você garante que, se a conversão da nova página atingir um patamar menor do que você já possuía com sua versão original da página de orçamento solar, seus resultados não ficarão extremamente comprometidos, pois a maior parte do tráfego continua indo para a versão “normal”.

Em casos onde o nível de mudança vai ser mais sutil, como a troca da cor do botão no formulário de enviar o orçamento, você pode trabalhar com a destinação de uma porcentagem maior de tráfego, podendo alocá-lo na proporção 60/40 ou até mesmo 50/50.

A grande vantagem de realizar um teste A/B na proporção 50/50 é que você obtém resultados (não necessariamente positivos) mais rápido. No caso de uma proporção de tráfego 90/10, o tempo para a obtenção da conclusão do teste pode ser muito maior se você tiver um volume baixo de visitantes.

 

#7  – Melhore o Tempo de Carregamento do Seu Site

Essa é a sétima e última dica sobre marketing digital que irei apresentar nesse artigo e que você pode aplicar ao seu negócio de energia solar. Espero que você tenha gostado das outras seis dicas apresentadas até o momento.

Indo direto ao ponto, acredito que você já sabe, ou pelo menos faz ideia, de que todos os tipos de arquivos que compõem um website possuem tamanhos diferentes. Uma linha de texto, por exemplo, possui um tamanho muito menor do que arquivos de mídia (imagem, vídeo ou áudio) que possam existir em seu site.

Dentre o universo de elementos que compõem um site, minha dica é focada nas imagens.  Imagens podem fazer muita diferença se você quer ter um site otimizado e rápido, que ofereça uma boa experiência para os usuários.

Um erro muito comum que percebo em relação aos novos sites de empresas do setor fotovoltaico é que eles não utilizam imagens otimizadas. Quando digo otimizadas, me refiro ao tamanho do arquivo de foto.

Pois bem, como você está lendo esse artigo, com certeza não irá mais cometer esse tipo de erro (ou permitir que o desenvolvedor do seu site o cometa). Minha dica consiste em utilizar essa ferramenta, o Compress JPEGpara otimizar suas imagens e tornar seu site mais rápido para carregar.

É importante frisar que a otimização de imagens é apenas UM dos aspectos que ajudam a melhorar a velocidade de carregamento do site, mas você deve colher bons frutos dessa prática. Fazendo um paralelo com a energia solar fotovoltaica, vamos imaginar que a velocidade do seu site seja uma usina solar, composta por diversos módulos fotovoltaicos, e a otimização de imagens seja um pequeno grupo de células fotovoltaicas.

“Poxa, Victor, mas então não compensa otimizar minhas imagens?!”

Eu sei que pode parecer meio estranho, mas vale a pena sim, e já te explico o por quê. Pense em um usuário que pesquisou em seu celular por “energia solar rio de janeiro” e se deparou com o site da sua empresa.

O usuário clica no resultado de pesquisa e seu site começa a carregar. O visitante espera 2 segundos e as imagens do seu site ainda não apareceram. Mais 3 segundos e nada das imagens aparecerem. Mais 5 segundos se passam…

E nada! A essa altura do campeonato, esse visitante que estava interessado em conhecer seu negócio já clicou no botão voltar, caiu na tela de resultados do Google e clicou no site do seu concorrente, que carregou rapidamente.

A conclusão é: invista na experiência do usuário dentro do seu site para que esse tipo de situação não ocorra.

 


Essas foram minhas #7 Dicas de Marketing Digital para Você Aplicar ao Seu Negócio de Energia Solar. Espero ter contribuído, pelo menos um pouco, para que você alcance resultados cada vez melhores. Durante o artigo, coloquei uma série de perguntas. Ficaria muito feliz se compartilhasse comigo suas respostas nos comentários.

Grande abraço,

Analista de Marketing da Blue Sol Energia Solar

Linkedin: https://br.linkedin.com/in/victor-zucolotto-90561b74