Goiás Lança Primeiro Conjunto Habitacional Com Energia Solar do Brasil

casa-solar-em-goias
Goiás Lança Primeiro Conjunto Habitacional Com Energia Solar do Brasil
6.7 (133.33%) 3 votes

O Estado do Goiás vem se tornando uma referência no uso da energia Solar no Brasil e, agora, seu governo lança o primeiro conjunto habitacional unifamiliar com energia solar fotovoltaica do Brasil.

Esse projeto é um dos resultados alcançados pelo conjunto de políticas públicas e adoção de medidas lançado, em fevereiro, pelo Estado para disseminar o uso da energia solar pelos seus moradores, o programa Goiás Solar.

Chamado Casa Solar, o projeto é desenvolvido pela Agência Goiana de Habitação (Agehab) e irá instalar os sistemas fotovoltaicos em 1.200 unidades habitacionais do Estado, localizadas nos municípios de Pirenópolis, Alto Paraíso, Palmeiras e Caçu.

O primeiro desses conjuntos habitacionais com energia solar é o Residencial Luciano Peixoto, em Pirenópolis, com 149 casas com painéis solares instalados nos telhados, os quais irão gerar uma economia de até 70% para as famílias beneficiadas pelo programa, com renda mensal de até três salários mínimos.

Em cada unidade foram instalados um módulo fotovoltaico, porém com estrutura pronta para receber mais um desses no futuro, e que funcionarão em paralelo com a rede da Celg (Companhia Energética de Goiás).

Cada um desses sistemas teve um custo de R$3 mil para o governo do Estado, custeados pelo programa Cheque Mais Moradia, na modalidade reforma/melhoria. No total, o Residencial Luciano Peixoto teve um custo de R$8 milhões.

Esse é o primeiro residencial do programa Minha Casa Minha Vida, parceira da Agehab nas construções, que conta com a tecnologia fotovoltaica, e irá proporcionar eficiência energética, sustentabilidade e qualidade de vida para famílias de baixa renda.

O lançamento do residencial aconteceu no último dia 24 de junho, e contou com a presença do governador do Estado, Marconi Perillo, o qual visitou algumas das primeiras famílias contempladas com as chaves de suas casas ecológicas.

“Essa casa é a primeira da minha vida e a segurança de um futuro melhor para o meu filho. Também terei uma boa economia com a conta de luz. Isso vai me ajudar muito, com certeza. É uma bênção, não sei nem o que dizer. Só que estou muito feliz”, disse Maria Eleusa Coelho, de 50 anos, monitora escolar com renda abaixo de mil reais. 

Inclusão Social

Além de proporcionar habitações econômicas e sustentáveis, o programa Casa Solar também promoveu a inclusão social dessa população de baixa renda, oferecendo gratuitamente aos beneficiados do programa o curso de instalação e manutenção dos sistemas, aproveitando as próprias instalações feitas nas casas.

Dessa forma, muitos puderam conquistar uma profissão e aumentar suas chances de conseguir um emprego e renda melhores, como operador de máquinas Hélio Henrique Ferreira da Silva, que agora se diz animado para começar essa nova profissão ao lado de dois amigos. “O curso foi ótimo. Foi maravilhoso! Espero que logo eu esteja com meu negócio de instalação das placas funcionando”.

Analista de Marketing
Redator e Tradutor

Recomendamos para Você: