Corrente Alternada e Contínua: Qual é a diferença entre elas?

Corrente Alternada e Contínua
Corrente Alternada e Contínua: Qual é a diferença entre elas?
4.7 (93.85%) 13 votes

Qual a diferença entre Corrente Contínua e Corrente Alternada?

A principal diferença entre corrente alternada e contínua reside no fato de que a corrente contínua (CC) não altera o seu sentido de circulação dentro do circuito elétrico. Por outro lado,  temos que  a corrente alternada (CA) consegue alterar seu sentido. Essa é a diferença básica entre elas.

Introdução

Os sistemas fotovoltaicos utilizam a luz do sol para gerar energia elétrica, um fato que você já deve conhecer. Durante esse processo de geração, a energia gerada é em corrente contínua, mas logo em seguida vai sendo transformada em corrente alternada.

Mas afinal, o que é e quais são as diferenças entre corrente alternada e contínua?

Neste texto, escrito pelo engenheiro eletricista e instrutor da Blue Sol Energia Solar, Lucas Santana, explicamos tudo sobre o assunto para deixar você por dentro deste que é um dos conhecimentos essenciais para se entender o funcionamento dos Sistemas Fotovoltaicos. 

Antes de iniciarmos a explicação sobre o papel que cada tipo de corrente tem dentro da energia solar fotovoltaica, vamos entender quais são os tipos (corrente alternada e contínua) envolvidas nesse processo de geração de energia elétrica.

A Corrente Contínua (CC)

A corrente contínua, abreviada pela sigla “CC” ou do termo em inglês Direct Current (DC), é todo tipo de corrente que, quando percorrida em um circuito, não altera seu sentido de circulação. Portanto, todo circuito CC possui polaridade positiva (+) e negativa (-).

No gráfico abaixo, de corrente (A) por tempo (t), temos duas ondas constantes, uma positiva e outra negativa, que representam exemplos de corrente contínua.

Corrente alternada e contínua: na CC não existe alternância de polaridade
A corrente contínua apresenta apenas uma polaridade, positiva ou negativa.

Veja também que, não importa se a corrente varia de intensidade ou qual tipo de onda ela assume (pulsante). Para saber se ela é continua, apenas levamos em conta se ela mudou ou não de sentido, ou seja, passou de positivo para negativo e vice-versa.

Corrente alternada e contínua: mesmo que a corrente mude de intensidade, se não houver troca de polaridade ela ainda é uma CC
Mesmo que a corrente mude de intensidade, se não houver mudança de sentido ela é considerada uma CC

Nas instalações elétricas que envolvem circuitos em corrente contínua, costumamos utilizar cabos vermelhos para indicar a polaridade positiva (+) do fluxo de corrente e cabos pretos para indicar a polaridade negativa (-).

Isso porque a inversão da polaridade do circuito e consequente inversão no sentido do fluxo de corrente pode acarretar diversos danos às cargas conectadas ao circuito de corrente contínua.

No universo da energia solar e dos sistemas solares fotovoltaicos, existe uma transição entre a corrente alternada e contínua.

A corrente CC aparece no módulo fotovoltaico durante o processo de transformação da irradiação solar em energia elétrica, como já vimos no artigo sobre o Painel Solar: a verdade sobre o preço e como funciona.

Essa energia gerada permanece em corrente contínua até passar pelo inversor interativo, que a transforma em corrente alternada.

A Corrente Alternada (CA)

A corrente alternada possui essa nomenclatura, pois como o próprio nome já diz, altera o seu sentido de circulação dentro do circuito, periodicamente.

Os tipos mais comuns de corrente alternada são as ondas senoidais e quadradas, que variam suas intensidades de um máximo positivo (+) a um máximo negativo (-) dentro de um intervalo de tempo, como exemplificado na figura abaixo.

Corrente alternada e contínua: exemplos de uma CC quadrada e senoidal
Exemplo de CA quadrada (esquerda) e CA senoidal (direita)

Dessa forma, uma das variáveis mais importantes que caracterizam uma onda senoidal é a frequência.

Representada pela letra f e medida em Hertz (Hz), em homenagem ao pesquisador Heinrich Rudolf Hertz, é a responsável por mensurar quantas vezes essa onda senoidal alternou, ou seja, inverteu sua intensidade de um valor +A para um valor -A dentro de um intervalo de tempo.

Convencionalmente, tratamos esse intervalo de tempo por 1 segundo. Então, a quantidade de vezes que essa onda alterna seu ciclo de ‘positivo para negativo’ durante 1 segundo, será o valor de sua frequência.

Portanto, quanto mais tempo a onda alternada leva para completar um período ou um ciclo, menor é a sua frequência. Em contra partida, quanto maior a frequência de uma onda, menos tempo ela leva para completar um ciclo.

No Brasil, a frequência adotada para os circuitos de corrente alternada é 60 Hz. Ou seja, em 1 segundo a onda completa 60 ciclos, com período de 16,67 milissegundos, cada.

Corrente alternada e contínua: a oscilação de uma corrente alternada de 60 Hz
Representação de uma corrente alternada de 60 Hz e sua oscilação

O caminho da Corrente Alternada e Contínua no Sistema Fotovoltaico

Na energia solar fotovoltaica, o inversor interativo é o responsável por transformar a energia que chega dos módulos em corrente contínua, para corrente alternada.

Quanto melhor a qualidade do equipamento, mais próximo a uma onda senoidal será essa transformação.

Agora, se a qualidade do inversor for duvidosa, o equipamento passará a fornecer energia elétrica ao circuito em ondas quadradas, reduzindo a eficiência da geração fotovoltaica e, por sua vez, poluindo a rede de distribuição da concessionária quando houver inserção de energia ativa excedente através do sistema fotovoltaico.

Por isso, é muito importante optar pela utilização de equipamentos de alta qualidade para seu sistema solar fotovoltaico.

Representação Gráfica da Corrente Alternada e Contínua no funcionamento de um Sistema Solar Fotovoltaico

Corrente alternada e contínua: o transcorrer da corrente elétrica no sistemas fotovoltaico
Representação de um sistema fotovoltaico conectado à rede (On-Grid)

Tomando como base a figura acima – que representa todo o processo de geração fotovoltaica – do ponto A ao ponto B, todo o transporte de energia elétrica se dá em corrente contínua (CC) e do ponto B ao ponto D ocorre o fornecimento e consumo de energia elétrica em corrente alternada (CA).

Considerações Finais

Se chegou até aqui, muito provavelmente você é capaz explicar as diferenças entre corrente alternada e contínua, certo? Caso tenha ficado com alguma dúvida, poste ela abaixo nos comentários para que possamos respondê-la.

Deixe também sua opinião e/ou sugestão, elas são muito importantes para nós. Até a próxima!

Engº. Eletricista – Instrutor Técnico – Blue Sol
Linkedin: Lucas Siqueira Santana
CREA-SP 5069860306

Recomendamos para Você: