Em Qual Capital Brasileira A Energia Solar Se Paga Mais Rápido?

Em Qual Capital Brasileira A Energia Solar Se Paga Mais Rápido?
7.5 (150%) 2 votes

De acordo com o resultado da 3ª  pesquisa de opinião Pública Sobre Energia Elétrica,  realizada pelo Ibope  Inteligência e comissionada pela Associação Brasileira dos Comercializadores de Energia (Abraceel), 89% dos brasileiros  desejam gerar a própria energia em suas casas.

Divulgada no final de junho, a pesquisa quantitativa levantou os dados durante uma semana do último mês de maio, com um total de mais de 2 mil pessoas entrevistadas por agentes munidos de questionários estruturados, espalhados por 142 municípios do país.

Dentre os outros resultados obtidos pela pesquisa, podemos deduzir que o principal motivo para essa vontade dos brasileiros de se tornarem produtores é o preço da energia cobrada pelas distribuidoras, com 36% dos entrevistadas alegando achar essa energia cara e 50% dizendo ser muito cara, ou seja, quase 90% da população não está satisfeita com o valor pago na conta de luz.

O resultado da pesquisa, no entanto,  não é de surpreender. Essa insatisfação pelo preço da energia no Brasil por sua população já podia ser sentido no setor elétrico do país, refletido pelo crescimento do seu segmento de geração distribuída, no qual a energia é gerada próxima ou no local de consumo.

De acordo com o banco de dados da ANEEL (Agência Nacional de Energia Elétrica), disponibilizado em seu site, hoje já são mais de 11.400 unidades com geração própria de energia, sendo que, das fontes renováveis incentivadas, a solar é, de longe, a mais utilizada pelos consumidores.

Quem Lucra Mais Rápido Com a Solar

Porém, mesmo que o Brasil possua elevados índices de radiação solar, ele não é o mesmo em todas as regiões, assim como a tarifa de energia e incidência de impostos também não são os mesmos em todos os Estados.

Essa diversidade de fatores, específicos e regionalizados, faz com quem a rapidez do retorno do investimento em um sistema fotovoltaico não seja a mesma para consumidores de Estados diferentes.

A gestora de energia Comerc computou esses dados entre as distribuidoras de energia e os Estados brasileiros para lançar o seu novo índice solar, onde apresenta um ranking das capitais com melhor retorno do investimento em energia solar.

De acordo com o índice, as cinco capitais com as tarifas mais altas aos consumidores são Belém, Rio de Janeiro, Manaus, Cuiabá e Belo Horizonte. Já as aquelas com maior potencial de geração solar fotovoltaica, são: Recife, Natal, Fortaleza, Aracaju e Teresina.

Cruzando esses dois dados, a gestora de energia conseguiu definir as cinco capitais com o melhor tempo de retorno do investimento em um sistema fotovoltaico, apresentando a média de anos para a quitação do mesmo, as quais são: Belém (3,36), Recife (3,50), Rio de Janeiro (3,55), Cuiabá (3,58) e Manaus (3,59).

Para termos comparativos, na ensolarada capital paraense, com suas pesadas tarifas energéticas, o investimento se paga, em média, em 3,3 anos. Enquanto que no Macapá, no Amapá, por razão dos consumidores contarem com energia subsidiada, o retorno do investimento é de 7,6 anos.

Essa posição da capital amapaense deverá subir muito até o próximo índice, visto a sua recente adesão ao convênio do CONFAZ (Conselho Nacional de Política fazendária), o qual isenta a cobrança de ICMS na energia gerada pelo consumidor, o que reduz o prazo de payback.

E você, pertence a qual dessas capitais?

Fonte de Informação:   3ª Pesquisa Sobre Energia Elétrica – PDF                         ANEEL – Site

Analista de Marketing
Redator e Tradutor

Recomendamos para Você: