Energia Solar É Cada Vez Mais A Aposta de Consumidores Para Fugir Da Constante Inflação Energética

Energia Solar É Cada Vez Mais A Aposta de Consumidores Para Fugir Da Constante Inflação Energética
O que achou?

Em um país como o Brasil, onde a maioria dos produtos e serviços são sobretaxados de impostos, saber que estes resultam na quinta energia elétrica mais cara do mundo não é de se causar grande surpresa.

No caso da energia elétrica, entretanto, outros fatores têm feito com que seu valor suba consecutivamente a cada ano, com alguns analistas do setor elétrico prevendo que ela chegue ao topo da lista de mais cara do mundo em alguns anos.

Com uma matriz energética defasada ante as novas tecnologias de geração elétrica e ainda altamente dependente da fonte hídrica (70%), o Brasil vê a sua produção elétrica pela fonte diminuir a cada ano, resultado dos períodos de estiagem que reduzem os níveis dos reservatórios.

Assim, para conseguir suprir a demanda de sua população, o governo se vê obrigado a cada vez mais acionar as usinas termelétricas, que além de terem operação mais cara, ainda poluem o Meio Ambiente com suas emissões de CO2.

Quem sente o impacto disso são os consumidores, que nesse mês de julho terão que encarar novamente a cobrança de R$ 5,00 adicionais a cada 100 kWh consumidos, em razão da bandeira vermelha patamar 2 vigente desde o mês passado.

Fora esses fatores climáticos imprevisíveis e irremediáveis, outro fator que fará com que a conta de luz dos brasileiros fique mais cara nos próximos anos são os desdobramentos do polêmico programa para redução da energia lançado pela ex-presidente Dilma Rousseff.

Quando, em 2012, foi imposta a Medida Provisória n.º 579, reduziram-se artificialmente os preços das tarifas, criando um rombo nas contas das concessionárias de transmissão e o qual, agora, deverá ser pago por nós, consumidores.

Segundo estimativas de especialistas do setor, essas indenizações, pagas através do aumento na conta de energia, irão onerar as tarifas entre 5% e 7% até 2025. 

Por fim, este ano a ANEEL (Agência Nacional de Energia Elétrica) autorizou o reajuste da tarifa de 13 distribuidoras como parte do seu ciclo periódico de reajustes, realizado a cada quatro anos, com um percentual médio de 15,22%, muito acima da inflação oficial (IPCA), que foi de 2,68% entre julho/17 e maio/18.

A solução é Gerar!

Se os céus são de nuvens escuras e sombrias para quem ainda depende da energia vinda da rede elétrica das distribuidoras, esses são limpos e azuis para quem decidiu fugir dessa crise através da geração própria de energia.

Bem regulamentados pelas Resoluções Normativas da Aneel que regem o segmento de geração distribuída, dezenas de milhares de consumidores hoje no Brasil já produzem a energia em suas casas e/ou empresas.

E, dentre as fontes renováveis permitidas para isso, a energia solar é a que se destaca, com 99,4% dos sistemas instalados no país sendo alimentados pela abundante luz do sol que chega todos os dias até nós.

Com uma queda de 75% em seus custos nos últimos dez anos, fortes incentivos fiscais e linhas de financiamento acessíveis e facilitadas, gerar a própria energia pela solar nunca esteve tão fácil.

Um caso de sucesso é o do empresário Ademar Menezes, da cidade de Ribeirão Preto-SP, o qual não aguentava mais as altas contas de luz que pagava em sua farmácia de manipulação e também em sua casa.

Ademar já conhecia a tecnologia, porém, foi somente após consulta com a equipe da Blue Sol Energia Solar que ele teve a certeza do retorno sobre o investimento e como poderia acumular alta economia durante a vida útil do sistema.

O empresário ficou tão confiante que não pensou duas vezes, instalou um sistema na empresa e um em sua casa, obtendo, assim, uma economia mensal ainda maior.

Ademar conta que, de uma média de R$325,00 pagos na conta de luz de sua casa, hoje esta é de apenas R$ 42. Na farmácia essa economia é ainda maior, passando de R$ 2.550,00/mês para R$ 500,00/mês.

Conheça a história de Ademar contada por ele mesmo no vídeo abaixo:

Analista de Marketing
Redator e Tradutor

Recomendamos para Você: