Energia Solar no mundo: Grandes empresas apostando na fonte Solar

energia solar no mundo
O que achou?

Grandes cadeias têm cada vez mais empregado a fonte em suas lojas e gigantes da tecnologia  já estão investindo na comercialização da tecnologia, contribuindo para espalhar a energia solar no mundo.

Para ascender uma simples lâmpada em uma residência até conseguir alimentar grandes data centers empresariais, a energia elétrica se faz necessária e a cada dia se torna mais cara para o consumidor, visto o declínio na produção através dos meios tradicionais de geração. Para as empresas, ela costuma ser uma de suas maiores despesas, devido a necessidade de alimentar um grande número de equipamentos, alguns destes 24 horas por dia, 7 dias por semana.

Como forma de contornar estes altos gastos, várias empresas, incluindo as maiores do mundo, estão cada vez mais utilizando a energia Solar em suas instalações. Percebendo o potencial de mercado dessa fonte, algumas começam inclusive a investir em sua produção, seja para revender a energia gerada a partir de usinas solares, seja vendendo os sistemas fotovoltaicos. Isso tem feito com que a energia solar no mundo cresça a ritmo acelerado.

AMPLIANDO OS NEGÓCIOS

Duas das maiores companhias do mundo, Apple e Google, são exemplos dessas empresas que passaram a investir na comercialização da energia solar. A empresa da maça vem se destacando no uso da tecnologia, sua nova sede, chamada de Apple Campus 2 e que está sendo finalizada na Califórnia, conta com uma enorme quantidade de módulos fotovoltaicos em sua estrutura que irão gerar aproximados 16MW (Megawatts) de energia para abastecer, não somente os escritórios e salas do empreendimento, mas também seu novo e gigante data center, além de lojas e outras instalações. A empresa tem como objetivo fazer com que todas suas operações sejam alimentadas através de fontes renováveis.

Além dessa energia gerada para consumo, a companhia agora investe em sua venda. No ano passado, a empresa adquiriu uma enorme usina solar na Califórnia, com capacidade de geração de 130MW, além de já possuir projetos similares nos estados de Nevada e Arizona. Agora, após receber recentemente a autorização do Federal Energy Regulatory Comission (Comissão Federal Regulatória de Energia), em breve a nova empresa do grupo, que deverá se chamar Apple Energy LLC, começará a vender energia solar para consumidores americanos.

O Google, por sua vez, é um dos proprietários da maior usina solar térmica do mundo, a Ivanpah Solar Electric Generating System, localizada no deserto de Mojave, na Califórnia. O empreendimento conta com 173,5 mil helióstatos, cada um com dois espelhos, que refletem a luz do sol para caldeiras instaladas no topo de três torres centrais. O calor concentrado ferve a água, que se transforma em vapor e movimenta as turbinas da usina, gerando eletricidade. Fora isso, a empresa também lançou um fundo de investimento de U$250 milhões, em conjunto com a SunPower, fabricante e vendedora dos sistemas fotovoltaicos nos EUA, para ajudar consumidores americanos a financiarem a compra de seus sistemas fotovoltaicos residênciais.

Outra gigante americana, a Amazon, também tem investido em renováveis e recentemente anunciou que irá construir, no estado do Texas, uma usina de energia eólica com capacidade de 253MW. Todos esses investimentos por parte dessas grandes corporações servem como exemplo da atual tendência mundial para o uso de fontes renováveis, as quais vêm apresentando um crescimento massivo nos últimos anos, e tem ajudado para fazer da energia solar no mundo uma de suas principais fontes elétricas.

GRANDES LOJAS COM ENERGIA SOLAR NO MUNDO

Nos EUA, as duas maiores cadeias de lojas do varejo disputam a liderança de empresa que mais utiliza a fonte solar em suas operações. O Walmart, que esteve no topo pelos últimos quatro anos, recentemente perdeu a liderança para a Target, de acordo com o relatório Solar Means Business Report, da Solar Energy Industries Association (Associação de indústrias de Energia Solar, ou SEIA em inglês). A Target já tem instalados 147MW de capacidade solar em 300 de suas lojas. Seu vice-presidente, John Leisen, afirmou que a meta da companhia é chegar em 2020 com módulos fotovoltaicos instalados em 500 lojas.

Já o Walmart conta com 145MW de potência de energia solar instalados em 364 de seus estabelecimentos. Em terceiro lugar está a Progolis, empresa do mercado imobiliário, que conta com 107,8MW instalados. A Apple ficou em quarto lugar, com 93,9MW instalados, porém, com todos os investimentos sendo feitos pela empresa, que em 2015 anunciou que iria investir U$850 milhões na tecnologia, ela é forte candidata a ocupar a primeira colocação no próximo ano.

Ainda de acordo com o relatório da associação, seguem no ranking as empresas Costco (50.7 MW), Kohl’s (50.2 MW), IKEA (44 MW), Macy’s (38.9 MW), General Growth Properties (30.2 MW) e Hartz Mountain Industries (22.7 MW). Na média geral, pode-se concluir que as companhias dobraram suas capacidades solares do ano passado, quando juntas somavam 130MW instalados, para 2016, que apresentou o total de 280MW, o suficiente para alimentar 193 mil casas.

No Brasil, podemos citar como exemplo de grande utilizadora da energia solar, a empresa argentina de comércio eletrônico Mercado Livre. Em sua nova sede brasileira, localizada em Osasco-SP, foram instalados dois mil módulos fotovoltaicos pelos 4,7 mil metros quadrados de telhado, isso faz do projeto a maior usina solar instalada em telhado do país. Juntos, os painéis irão gerar cerca de 700MWh de potência ao ano, o suficiente para alimentar 360 casas. A usina solar faz parte de um projeto de sustentabilidade aplicado na unidade, que conta ainda com sistema para captação e reutilização da água da chuva e iluminação LED para redução do consumo de energia.

O projeto, que conta com 0,5MWp (Megawatts-pico) de potência instalada, irá suprir metade do consumo elétrico anual da empresa e ainda irá evitar a emissão de quase 100 toneladas de CO2 na atmosfera por ano, o equivalente a 560 árvores plantadas no período. Com a alta demanda energética dessas grandes companhias e o crescente custo da energia, além da necessidade por soluções sustentáveis, podemos esperar por cada vez mais empresas que irão utilizar energia solar no mundo.

Fonte de Informação: Gazeta do Povo      IDGNOW!        BBC Brasil

Recomendamos para Você: