Painel Solar Flexível: Conheça A Nova Invenção do Mercado

Painel Solar Flexível
Painel Solar Flexível: Conheça A Nova Invenção do Mercado
6.25 (125%) 4 votes

Por mais de 15 anos a tecnologia fotovoltaica vem sendo disseminada no mundo através da sua principal forma de captação, os módulos fotovoltaicos tradicionais, aqueles que vemos a cada dia mais nas casas e empresas do Brasil. No entanto, uma outra, e revolucionária, forma de captar a luz do sol está para deslanchar no mercado, o Painel Solar Flexível.

De composições e métodos de fabricação variados, esses novos painéis ainda estão em início de aplicação, porém estas poderão ser muitas, devido a versatilidade e maleabilidade do painel solar flexível. Fachadas de prédios, vidros de carros, coberturas de estádios, mochilas, bicicletas…podemos brincar com a imaginação nas formas de utilizar essa nova tecnologia.

Painel Solar Flexível: O Que é?

Criados a partir de pesquisas diferentes, os painéis flexíveis utilizam métodos de composição diferentes. Um dessas pesquisas foi feita aqui no Brasil, no Instituto CSEM Brasil, em Belo Horizonte, um centro de pesquisa aplicada, privado e sem fins lucrativos.

Utilizando a tecnologia de fotovoltaico orgânico (OPV), o painel solar flexível é feito utilizando um filme plástico, sobre o qual são impressas as células fotovoltaicas feitas de tinta à base de carbono, as quais transformam a luz do sol em energia.

Aparelhos que trabalham de maneira similar às prensas usadas nos jornais imprimem as camadas dessa tinta sobre o filme plástico, sendo cinco ao todo; duas são intermediárias e responsáveis pela criação de elétrons, uma é impressa por cima para conduzir as cargas positivas, uma é inserida na parte inferior para transporte das cargas negativas, e um terminal metálico que fecha o circuito.

Para garantir que a tecnologia não sofra interferências, todo o local de fabricação é, além de limpo e controlado, iluminado somente com luzes amarelas, pois foi descoberto que a luz azul interfere na qualidade final desse painel solar flexível.

Já na Suíça, os Engenheiros da Escola Politécnica de Zurique (ETH) criaram um painel solar flexível feito com a tecnologia de filme fino, nas quais as células são compostas de uma liga semicondutora de cobre-índio-gálio-(di)selenieto – por isso conhecidas como células solares CIGS.

Essas células estão apresentando ótimos níveis de eficiência nos testes realizados pela equipe de pesquisa, tendo chegado a 16.7%.

A equipe inaugurou uma fábrica piloto para a fabricação desses painéis, que também são fabricados através da impressão em uma folha de plástico flexível, e a qual sai em rolos de um metro de comprimento. A fábrica possui capacidade de produção de 15 MW (megawatts) de painéis.

Como Funcionam os Painéis Solares Flexíveis?

Embora os dois tipos de painéis utilizem o efeito fotovoltaico para gerar energia elétrica, os seus funcionamentos diferem por utilizarem componentes diferentes.

A tecnologia da célula orgânica funciona com base em eletrônica orgânica. Polímeros semicondutores inseridos na célula captam a luz e a convertem energia elétrica

Já as células de CIGS são fabricadas, geralmente, a partir do mineral calcopirita, um sulfeto de cobre com pequenas quantidades de metais como índio e gálio, além de enxofre e selênio, os quais se combinam para captar os fótons da luz do sol e converte-los em energia elétrica.

Qual o Preço de um Painel Flexível? Quanto Custa?

Por serem novas tecnologias no mercado, os painéis solares flexíveis ainda tem seus custos elevados e suas aplicações são voltadas para grandes empresas, indústrias e órgãos públicos.

O painel solar flexível orgânico tem custo aproximado de R$1.000,00 por m², 40% mais caro que os módulos tradicionais de silício.

Já os painéis de filme fino de CIGS, ainda não comercializados no Brasil, tem seus custos lá fora em cerca de US$2,2 por watt, muito acima dos US$0,70 dos painéis de silício.

Ou seja. embora essa tecnologia já esteja disponível no mercado e ofereça ótimas possibilidades para a utilização da energia solar, ela ainda irá levar um tempo até que seus preços esteja acessíveis à nós, consumidores.

Analista de Marketing
Redator e Tradutor

Recomendamos para Você: