Preços da Energia Solar no Brasil Continuam Caindo, Diz Relatório de Empresa de Pesquisa de Mercado

precos-da-energia-solar-no-brasil-continuam-caindo-diz-relatorio-de-empresa-de-pesquisa-de-mercado
Preços da Energia Solar no Brasil Continuam Caindo, Diz Relatório de Empresa de Pesquisa de Mercado
3.7 (73.33%) 3 votes

Segundo o resultado de um estudo sobre o mercado de geração de energia distribuída no Brasil, específico da tecnologia solar fotovoltaica, os seus preços têm caído muito rapidamente no país, apresentando uma depreciação de 24% no ano passado.

O relatório foi elaborado pela empresa brasileira de consultoria e pesquisa de mercado, Greener, e é intitulado “Estudo Estratégico | Mercado Fotovoltaico de Geração Distribuída – 1º Semestre/2018”.

Segundo o estudo, os preços dos sistemas fotovoltaicos de micro e minigeração, ou seja, com potência de até 5 megawatts (MW), apresentaram uma redução de 24% em 2017.

Como exemplo, a empresa informa no relatório que o preço médio de um sistema de 8 quilowatts (kW) caiu 26%, passando de R$ 7,08 pelo Watt-pico (Wp) em janeiro de 2017, para R$ 5,21 / Wp em janeiro deste ano.

Outro ponto de destaque foi a queda nos preços dos serviços de mão de obra para integração do sistema, que caiu 36% em comparação a janeiro do ano passado para este ano.

Para um sistema de 50 kW, a redução foi de 25%, passando de R$ 5,88 / Wp, para R $ 4,39 / Wp, enquanto que para uma instalação de 300 kW, a queda foi de 23%, de R$ 5,31 / Wp para R$ 4,07 / Wp.

Outro número computado pelo relatório foi o faturamento total do mercado de geração distribuída em 2017, englobando os segmentos residencial, comercial e industrial, que alcançou a marca de R$ 1,47 bilhão (US $ 462 milhões).

Para a coleta dos dados, foram entrevistadas 552 empresas do mercado, no período entre 29 de novembro de 2017 e 2 de janeiro de 2018, com um aproveitamento de resposta de 51,27%.

O relatório indica que, entre 2012 a 2017, a capacidade total acumulada em equipamentos fotovoltaicos importados foi de 530 MWp, resultado do aumento de 96,31% no volume de negócios médio das empresas do mercado.

Em relação a essas, o estudo registrou um número de 2.741 empresas atuantes no Brasil, sendo uma para cada dois municípios.

Com uma taxa de conversão de vendas média de 6,56%, essas empresas alcançaram um volume de negócios de 297 MWp em 2017.

Embora 40% dos instaladores de sistemas tenham alegado insatisfação em relação ao setor, esse indicador melhorou em relação a maio de 2017, quando era de 50%, sendo que 67,9% deles admitiram estar otimistas em relação ao mercado e seus negócios em 2018.

Os maiores entraves do setor, segundo estes profissionais, ainda são a pressão sobre os preços (39,3%), a falta de opções de financiamento (25%), publicidade enganosa (15,5%) e produtos de baixa qualidade (14,8%). 

Texto original (em inglês): PV Magazine – Site

 

Analista de Marketing
Redator e Tradutor

Recomendamos para Você: