Primeiro Projeto de Usina Solar Com Sistema de Armazenamento do Brasil Entra Em Operação em Minas Gerais

mg-recebe-1o-projeto-de-geracao-solar-com-baterias-do-brasil
Primeiro Projeto de Usina Solar Com Sistema de Armazenamento do Brasil Entra Em Operação em Minas Gerais
5 (100%) 3 votes

Trata-se do primeiro projeto brasileiro de minigeração solar fotovoltaica conectada à rede em conjunto com sistema de armazenamento, iniciativa da distribuidora Cemig para pesquisa e desenvolvimento e que será instalada na cidade de Uberlândia.

Minas Gerais sempre foi pioneira quando falamos sobre o uso de energia solar no Brasil, sendo o primeiro estado a isentar a cobrança do ICMS sobre a energia gerada, e hoje lidera a expansão da tecnologia no país com o maior número de sistemas instalados.

Agora, graças a um projeto de Pesquisa e Desenvolvimento (P&D) proposto pela Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig) e aprovado pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) em abril do ano passado, o estado passa a sediar a primeira miniusina solar do Brasil com sistema de armazenamento de energia por baterias.

Instalada na cidade de Uberlândia, a miniusina fotovoltaica de 300 kilowatts é composta por 1.152 placas solares (placas fotovoltaicas), com potencial de geração de aproximadamente 480 mil kilowatt-hora/ano, o que poderia abastecer até 250 casas populares com consumo médio de 150 kWh/mês, e ainda conta com um sistema de baterias para armazenamento de até 1 Megawatt de energia.

No entanto, os planos da CEMIG são de utilizar essa energia para atender empresas com elevado consumo de energia no horário de ponta brasileiro, ou seja, horários de maior consumo elétrico geral.

Segundo o comunicado do governo do estado, o projeto teve investimento total de R$ 22,7 milhões, dos quais R$ 17,5 milhões foram fornecidos pela CEMIG e os R$ 5,2 milhões restantes pela empresa brasileira Alsol.

Esta última, inclusive, foi a responsável pela execução do projeto, em conjunto com a Universidade Federal da Paraíba (UFPB) e o Instituto Federal do Rio Grande do Norte (IFRN).

Essa não é a primeira investida da Cemig em energias renováveis, tendo a companhia feito vários esforços para transicionar a sua matriz em prol das energias limpas, como o anúncio de que irá realizar o primeiro leilão privado para contratação de projetos de usinas solares e eólicas de grande escala.

Minas Gerais possui grande volume dessas usinas para entrarem em operação nos próximos anos, especialmente nas regiões Norte e Noroeste, fruto dos projetos contratados nos últimos leilões do governo.

No entanto, segundo um estudo recente divulgado pela Empresa de Pesquisa Energética (EPE), que prevê uma capacidade instalada da fotovoltaica no estado de cerca de 1.862 MW até 2025, urgentes melhorias na rede são necessárias para que esses projetos possam entrar em operação.

Analista de Marketing
Redator e Tradutor

Recomendamos para Você: