Assim Como o Fez o Google, Apple Anuncia Ser Movida 100% a Energias Renováveis

Assim Como o Fez o Google, Apple Anuncia Ser Movida 100% a Energias Renováveis
5 (100%) 2 votes

Em uma de suas páginas na internet, intitulada “meio ambiente”, a Apple escreve: para pedirmos menos do planeta, nós pedimos mais de nós mesmos.

E, após o anúncio oficial feito pela gigante na semana passada, dia 9/4, de que já supri 100% de suas operações mundiais com energia renovável, vemos que não se trata apenas de uma propaganda bonitinha.

Segundo o comunicado, a energia limpa é usada em toda a sua rede varejista, escritórios, data centers e instalações co-localizadas em 43 países – incluindo os Estados Unidos, Reino Unido, China e Índia.

Para suprir todo esse consumo, a gigante diz gerar, atualmente, 626 megawatts de energia limpa através de projetos espalhados pelo mundo, sendo que, somente em 2017, foram novos 286 MW de energia solar adquiridos. 

Ela ainda informa que outros 15 projetos se encontram em desenvolvimento e que, uma vez operacionais, irão elevar sua capacidade para mais de 1,4 gigawatts, com projetos espalhados por 11 países.

Devido a localização dessas instalações, obviamente a energia limpa gerada pela empresa não é efetivamente utilizada em suas instalações, mas compensa 100% do que estas consomem das redes nas quais estão conectadas.

Entre os projetos renováveis investidos pela empresa, destacam-se o Apple Park, a nova sede da empresa instalada na cidade de Cupertino, na Califórnia, que conta com uma geração de 17 megawatts através de milhares de placas solares instaladas em seu telhado circular. 

A gigante da tecnologia também anunciou que novos nove fornecedores parceiros anunciaram compromissos semelhantes, aumentando para 23 o número deles usando somente energia limpa em suas operações.

De acordo com as informações liberadas, desde 2011 toda a energia limpa gerada já permitiu a Apple reduzir em 54% as emissões de CO2 de suas instalações mundiais, evitando que 2.1 milhões de metros cúbicos entrassem na atmosfera. 

O anúncio da empresa criada pelo falecido Steve Jobs segue o de outra gigante da tecnologia mundial, o Google, que já havia anunciado no final do ano passado que já compensa 100% de suas operações com energia limpa adquirida de parques solares e eólicos espalhados pelo mundo.

A transição para as fontes renováveis é uma tendência mundial entre as grandes empresas, uma vez que a queda dos seus custos as tornam cada vez mais atraentes financeiramente. Microsoft, Amazon, Facebook e Intel são outros exemplos de empresas investindo nessas fontes, assim como grandes redes varejistas, como o Wall Mart.

Fonte de informação: PV Magazine – Site

 

 

 

Recomendamos para Você:

Analista de Marketing
Redator e Tradutor