A História do Carro Movido a Energia Solar e o 3 Modelos de Carros Solares do Futuro

A História do Carro Movido a Energia Solar e o 3 Modelos de Carros Solares do Futuro
5 (100%) 1 vote[s]

O primeiro Carro Movido a Energia Solar dirigível da história apareceu já em 1960 e utilizava uma única placa fotovoltaica. Agora, quase 60 anos depois, novos modelos surgindo prometem revolucionar o mercado e abrem caminho para o futuro dos carros solares. 

Utilizar a luz do sol como combustível para carros.

Esse é um desejo muito antigo do homem, e um santo graal buscado por diversos inventores e empresas.

A corrida pelo carro movido a energia solar começou a muitos anos atrás, mas está longe de terminar.

Neste artigo você irá conhecer a história até aqui.

Descubra os primeiros modelos a alcançarem as ruas e veja os lançamentos que prometem revolucionar o mercado. 

A História do Carro Movido a Energia Solar

Podemos dizer que o começo dos carros solares foi, literalmente, brincadeira de criança.

Com 38 centímetros de comprimento, o sunmobile não visava revolucionar a indústria automobilística.

Carro Movido a Energia Solar _ primeiro carro solar da história
Sunmobile, o primeiro carro solar da história.

Contudo, mostrou do que a energia solar é capaz.

Foi desenvolvido pelo americano William G. Cobb, que trabalhava na General Motors, e apresentado em 1955 na feira Powerama, promovida pela empresa.

 Divulgação da época sobre o Sunmobile.

A eletricidade necessária para animar o veículo era gerada por 12 células de selênio de pouquíssima eficiência. 

No entanto, em meio aos vários e poderosos modelos de veículos à combustão apresentados na feira, o Sunmobile passou apenas como uma curiosidade.

Cinco anos depois, o brinquedo virou coisa de gente grande.

O primeiro carro dirigível movido a energia solar era apresentado ao público, em 1960.

Não se tratava de um projeto original, mas sim uma adaptação de um veículo elétrico da montadora americana Baker, modelo de 1912.

Carro Movido a Energia Solar _ primeiro carro solar dirigível
O primeiro carro solar dirigível.

Sim, carros elétricos não são uma novidade inventada pela Tesla, eles existem a mais de 100 anos!

A energia solar era gerada por apenas uma placa solar, de cerca de 2,5 m², porém não existem registros do material utilizado.

Mas, o que parecia ser o início de uma indústria automobilística mais sustentável chegou ao fim.

Com a invenção do sistema de ignição elétrico, os carros a combustão, mais poderosos e com maior autonomia, começaram a dominar o mercado.

Assim, os veículos elétricos, que na primeira década do século XX chegaram a responder por 1/3 dos carros nos EUA, foram desaparecendo das ruas.

E, com isso, também os experimentos de carros solares comerciais.

Vinte e três anos depois, a história do carro movido a energia solar continuava, dessa vez na Austrália.

Os aventureiros Hans Tholstrup e Larry Perkins se tornam os primeiros homens a cruzar um continente a bordo de um carro solar, batizado de “The Quiet Achiever“.

A viagem de mais de 4 mil quilômetros durou 20 dias, começando em dezembro de 1982 na cidade de Perth e terminando em janeiro de 1983, em Sidney.

Inspirado pela conquista, Tholstrup idealizou aquela que seria uma das primeiras corridas de carros solares da história.

Ela se chama World Solar Challenge, e ainda é realizada na Austrália.

E é nesse ambiente de competições que a história dos carros solares mais se desenvolveu nos últimos anos. 

Corridas Solares e os Exóticos Carros Movidos a Energia Solar

Carros solares podem ainda não ser velozes como os de Fórmula 1, mas proporcionam corridas emocionantes.

E elas são disputadas todos os anos em várias regiões do mundo.

Tour de Sol (Primeira Corrida Solar da História)

A primeira corrida de carros solares foi realizada em 1985, na Suíça.

Foram 72 concorrentes disputando em duas categorias: veículos com tração somente pela energia solar e híbridos com tração humana (por pedais).

Curiosamente, o evento foi realizado em vias públicas e os competidores tinham que obedecer as regras e limites de velocidade do trânsito.

Sua última edição do evento foi realizada em 1993.

Atualmente, existem quatro principais corridas de carros solares realizadas no mundo.

Grande parte dos times competidores são originários de universidades que buscam desenvolver as habilidades tecnológicas e de engenharia de seus alunos e professores.

Mas existem também empresas privadas que competem nesses eventos.

Conheça mais sobre elas abaixo:

World Solar Challenge (Desafio Solar Mundial)

A primeira edição do World Solar Challenge aconteceu em 1987.

Curiosamente, o modelo vencedor era de uma montadora, a General Motors.

Batizado de Sunraycer, o carro atingiu 66,9 km/h.

A competição ocorria a cada 3 anos até 1999, quando passou a ocorrer a cada 2 anos.

Sua 15ª edição irá ocorrer em 2019, entre os dias 13 e 20 de outubro.

carro movido a energia solar _ desafio solar mundial

O percurso da corrida se estende por mais de 3.000 km da Austrália, partindo da cidade de Darwin até Adelaide.

Movidos pela energia solar, os carros percorrem a pista entre as 8 da manhã e 5 da tarde.

Um limite de velocidade foi imposto desde 2005.

Isso porque muitos dos carros competidores já conseguem ultrapassar a velocidade permitida nas rodovias australianas, que é de 110 km/h.

American Solar Challenge (Desafio Solar Americano)

A ideia para esta competição nasceu da vitória do Sunraycer no primeiro desafio solar mundial, em 1987.

Promovido pela General Motos, o evento foi inicialmente criado para incentivar times de estudantes americanos a criar carros movidos por energia solar.

Sua primeira edição ocorreu em 1990, em Orlando, nos EUA, e na época se chamava Sunrayce USA.

Foram cinco competições realizadas até 1999, quando a GM abandou o patrocínio.

Em 2001, já sob o nome de American Solar Challenge, a competição foi realizada seguindo novas regras e formatos.

Os competidores iam de Chicago até Los Angeles, e percorriam a histórica rodovia americana Route 66 (Rota 66).

Em 2005, a corrida mudou de nome novamente, dessa vez para North American Solar Challenge, com a inclusão do Canadá no percurso.

De volta ao nome de American Solar Challenge, a corrida foi realizada em 2010 e exigia que os competidores largassem juntos a cada dia de prova para maior interesse do público.

Sua última edição foi realizada em 2018, na cidade de Omaha.

Desafio Solar Sul Africano (South African Solar Challenge)

A corrida solar sul africana nasceu em 2008 e ocorre a cada dois anos.

Com duração de 8 dias, o trajeto ia das capitais de Pretória até a Cidade do Cabo.

Suas duas primeiras edições foram vencidas pelo time japonês Tokai Solar, da universidade do Japão.

Com um novo patrocinador e maior visibilidade mundial, a edição de 2012 apresentou algumas mudanças.

O novo trajeto percorria mais de 5.000 km ao redor do país.

Novas mudanças foram implantadas nas edições seguintes, que recebiam cada vez mais competidores de todas as partes do mundo. 

A próxima corrida já está marcada para 2020, e será realizada entre os dias 11 e 19 de setembro.

Carrera Solar Atacama

A corrida solar Atacama é a primeira do tipo na América Latina e realizada a cada dois anos no Chile.

Beneficiados pelos maiores índices de radiação solar no mundo, os carros competem pelo trajeto ao longo do deserto do Atacama.

Sua primeira edição foi realizada em 2011, então sob o nome de Atacama Solar Challenge.

Foram 11 times competidores, originários da Argentina, Equador e Porto Rico.

Já com o nome atual, a segunda edição ocorreu em 2012 e apresentava um percurso de 1.200 km.

Sua última edição trouxe regras semelhantes as do desafio solar mundial com intuito de atrair os times competidores de outros países.

Disputada em duas categorias, solar e híbrida, a corrida apresentou times vencedores alemães e chilenos. 

3 Modelos de Carros Solares Que Irão Revolucionar o Mercado

Nos últimos anos,  foram muitos recordes quebrados pelos carros solares durante essas corridas.

Porém, modelos comerciais pareciam ter ficado somente no campo dos sonhos.

Até agora. 

Recentemente, o anúncio de novos modelos reacendeu a esperança para quem deseja um carro movido a energia solar. 

Sion (Sono Motors)

Com 330 células solares espalhadas em sua lataria, o modelo Sion, é o primeiro deles.

Foi anunciado em 2018 pela Startup alemã Sono Motors e promete ser o primeiro carro popular movido a energia solar. 

Com velocidade máxima de 140 km/h, a sua autonomia é de 250 km sem a necessidade de carregamento de suas baterias. 

A energia gerada pelas células garante uma autonomia de até 30 km por dia.

Feitas de silício monocristalino, as células são capazes de gerar até 1.204 watts-pico de energia.

Para aumentar a autonomia, o Sion foi desenvolvido para ser extremamente leve.

Sua bateria, que também pode ser carregada via tomada, tem capacidade de armazenamento de 35 kWh (quilowatts-hora).

A previsão de entrega inicial, para 2019, foi adiada para 2020.

O preço anunciado, de 25.500 euros, pode parecer alto, mas a economia com o combustível pode valer a pena. 

Lightyear One

Com um design bem mais moderno e atrativo, o Lightyear One é o segundo carro solar que irá chegar as ruas.

Criado pela empresa holandesa Lightyear, o modelo apresenta uma autonomia bem maior que a do Sion, de 725 km.

A empresa afirmou que as células solares utilizadas no Lightyear One são 20% mais eficientes que as das placas fotovoltaicas instalados em telhados.

Mas, toda essa tecnologia tem um preço, e ele não é barato. 

O modelo de lançamento custa impressionantes 140.000 dólares, fora os impostos, e está limitado a 100 peças.

A data de entrega é para o início de 2020.

Existe também um modelo secundário a um preço reduzido, mas com lançamento posterior, para o final de 2021.

Serão três opções de carregamento padrão (luz solar, tomada doméstica padrão, ponto de carregamento padrão EV) mais um carregador rápido EV adicional como uma opção conveniente.

Toyota Solar-Powered Drive

O mais recente modelo apresentado é um projeto de parceria entre as empresas Toyota e Sharp.

Seu objetivo é audacioso: um carro solar com total autonomia e carregamento apenas pela luz do sol.

Para isso, as empresas estão investindo no que há de mais moderno em células solares de alta eficiência e baterias de armazenamento.

A ideia, segundo o diretor do projeto, é criar um veículo que possa rodar durante o dia e, ao mesmo tempo, guardar a energia suficiente para os períodos noturnos.

Parece algo fora da realidade, até mesmo para a Toyota, que já possui versões solares do seu modelo Prius a venda no mercado.

Os painéis solares utilizados, no entanto, oferecem energia para apenas 6 km e conseguem recarregar as baterias somente quando o veículo está estacionado.

Essa é a razão da parceria com a Sharp, que alcançou eficiência de 34% com suas células, comparado aos 20% oferecido por placas solares a venda no mercado.

Utilizando 1.100 dessas células por toda a parte superior do veículo, os desenvolvedores conseguiram alcançar um produção de 860 Watts no protótipo.

Isso trouxe uma autonomia de 56 quilômetros ao veículo sem a necessidade de recarga por tomadas.


O que você acha do futuro dos carros movidos a energia solar? Deixe sua opinião nos comentários abaixo. Abraço e até a próxima.