Como Fazer Projeto De Energia Solar? AS 4 Fases Indispensáveis Na Elaboração De Um Projeto Fotovoltaico

como fazer projeto de energia solar
Como Fazer Projeto De Energia Solar? AS 4 Fases Indispensáveis Na Elaboração De Um Projeto Fotovoltaico
5 (100%) 3 vote[s]

Como fazer projeto de energia solar? Saber o passo a passo de dimensionamento do sistema, quantidade de módulos, orientação e inclinação do arranjo fotovoltaico e potência ideal do gerador. Além de conhecer componentes e executar simulações de geração e rendimento energético. Tudo pode ser organizado em 4 fases principais, confira!

Conhecer a tecnologia e como é gerado o efeito fotovoltaico é primordial para depois ser possível desenhar e instalar um projeto de sistema solar residencial ou empresarial. 

Um projetista solar precisa, além dos cálculos técnicos de potência e quantidade de módulos, saber fazer análises de faturas e estimativas de retorno financeiro para o consumidor. 

São tantos detalhes que não é novidade que o número de interessados em cursos de projetistas solar só aumenta. 

Por que neste caso, não basta só saber fazer instalações elétricas, um projetista é a referência do mercado para projetos com rendimento energético perfeito!

Mas, podemos te contar as etapas principais e você já fica de olho no curso mais completo pra você. 

 

Projeto de Energia Solar: Etapa 1

 

O que são os sistemas fotovoltaicos

Como fazer um projeto de energia solar leva em consideração uma premissa: a captação da radiação solar para ser transformada em energia elétrica

Isso porque o futuro projetista deverá ter condições de calcular o rendimento energético para cada tipo de instalação.

O objetivo de um bom rendimento energético é de produzir no máximo 100% da energia média consumida em uma residência ou empresa. 

Se o consumidor possui muitos equipamentos, como por exemplo aparelhos de ar-condicionado, a potência pode ser maior.

Se o consumidor possui poucos equipamentos ou de baixa potência, logo a potência poderá ser menor.

O que o projetista determina para a potência do sistema permite aos consumidores sistemas que supram tranquilamente o seu consumo elétrico mensal.

 

O que é o cálculo de dimensionamento 

 

Se você já ouviu o termo “dimensionamento de um sistema fotovoltaico” e não tem certeza do que é esta fase de um projeto, só ter em mente que faz parte de um processo em que o projetista: 

 

  1. Faz a estimativa da energia produzida pelo sistema fotovoltaico de acordo com a incidência de radiação do local de instalação;

 

  1. Determina a potência do sistema fotovoltaico;

 

  1. Tensão;

 

  1. Define o número de módulos que vão integrar o sistema.

Outro conhecimento fundamental para saber como fazer projeto de energia solar é basicamente seus componentes. 

 

Kit de Energia Solar para Projetos Residenciais conectados à rede 

 

Também conhecidos como KIT de Energia Solar, um sistema residencial deve conter estes equipamentos indispensáveis para transformar energia do sol em eletricidade.

E ainda garantir ao consumidor até 95% de redução do valor da conta de energia: 

  • Painel Solar Fotovoltaico: é o conjunto de módulos fotovoltaicos expostos ao sol que convertem em energia através de suas células fotovoltaicas; 
  • Inversor Fotovoltaico Interativo: é o “cérebro” de um sistema fotovoltaico residencial e considerado o seu principal equipamento. Ele também é o responsável por direcionar a energia produzida e não consumida para a rede da concessionária;
  • Caixa de Junção / String box: conjunto de componentes para proteção dos módulos contra surtos de redes e demais danos elétricos;
  • Estruturas de suporte e ancoragem: são os trilhos e demais componentes necessários para fixar os módulos sobre o telhado;
  • Cabeamento: todo o conjunto de cabos e conectores para fazer a ligação elétrica entre os equipamentos do kit de energia solar fotovoltaica.

Pra fechar, vou deixar uma curiosidade: Você sabe o tamanho máximo de um sistema solar residencial?  Olha a resposta rapidinho no vídeo: 

 

Projeto de Energia Solar: Etapa 2

Inspeção Técnica da Unidade Consumidora

Esta é a etapa do projeto, e também em um curso de projetista, que podemos chamar de fase de inspeção. 

Para o seu futuro cliente, pode ser o momento em que realmente tudo começa para ter seu desejado telhado fotovoltaico. 

Começam as visitas técnicas, e será sua responsabilidade realizar a análise preliminar do projeto e o famoso cálculo de dimensionamento após a coleta das informações.

Tudo de acordo com a inspeção e com as condições ideais de instalação

É hora de colocar tudo em prática. 

Nesta etapa, a inspeção técnica da unidade consumidora vai demonstrar as condições para instalação e fixação das estruturas de suporte e ancoragem. 

Cada tipo de fixação vai variar de acordo com as características do telhado. 

 

Dados da Inspeção Técnica

 

Além das condições de fixação, a inspeção vai fornecer dados importantes como: 

  • Incidência solar e orientação do telhado;
  • Condições para que os painéis sejam fixados em telhados voltados para a face Norte;
  • Incidência de sombras sobre o telhado;
  • Calcular a área que as placas solares vão ocupar;
  • Tipo de ligação elétrica da casa.

Todos essas condições vão determinar como fazer um projeto de energia solar com a potência necessária. 

Outro cuidado da inspeção é a viabilidade de instalação do Inversor de frequência. 

Eles não podem ficar sob incidência direta e constante do sol, exatamente pelo risco de danos por superaquecimento. 

Os inversores usados para projetos residenciais costumam variar entre 70cm x 50cm x 25cm até 80cm x 55cm x 25cm (altura, largura e profundidade).

Portanto, é preciso ter uma área livre suficiente para colocar o inversor sem exposição direta ao sol. 

As garagens, varandas e quintais são as áreas mais comuns para fixar o Inversor. 

Daí pra frente, o projetista já tem os dados adicionais para o cálculo de rendimento energético.

E já pode realizar as estimativas de retorno financeiro de acordo com o consumo médio de energia da casa. 

E então, dar sequência aos processos de documentação de acesso à rede para microgeração distribuída.

> Conteúdo extra: Retorno do Investimento em Energia Solar: 5 Variáveis Essenciais Que Você Deve Saber

Projeto de Energia Solar: Etapa 3

 

Dimensionamento final 

Nesta etapa, as seguintes conclusões já foram realizadas e estarão no documento de projeto para microgeração distribuída: 

  • Levantamento do consumo médio anual de energia elétrica da unidade residencial;
  • Quanto de energia deseja produzir com o sistema em relação ao consumo médio; 
  • Dados solarimétricos disponíveis para o local da instalação; 
  • Espaço físico, localização e orientação dos módulos;
  • Eficiência da célula fotovoltaica e material usado na célula;
  • Dimensionamento do sistema  com as especificações do módulo, quantidade de módulos e forma de arranjo dos módulos;
  • Especificação do inversor e outros componentes.

Pode ainda ser considerado, em alguns casos, o limite de investimento do consumidor. 

Todo o projeto elétrico do sistema fotovoltaico conectado à rede ( SFCR)  também já deve está detalhado nesta etapa final. 

O que inclui o dimensionamento de condutores e dispositivos de seccionamento e proteção para integração elétrica de um SFCR ao sistema elétrico de potência da unidade consumidora.

 

Solicitação de Acesso à rede pública da distribuidora

 

Com a documentação do Projeto de SFCR para microgeração em mãos, todo o trâmite de solicitação de acesso à rede já pode ser iniciado. 

Os documentos principais são: 

  • Certificado de conformidade do inversor;
  • Lista de unidades consumidores, em caso de mais uma residência,  participantes do sistema de compensação;
  • E Anotação de Responsabilidade Técnica ( ART ) do Responsável Técnico pelo projeto elétrico e pela instalação do sistema de microgeração. 

A partir daí, a distribuidora vai avaliar o seu projeto e dar o aval para que a instalação seja iniciada.

Viu só como fazer projeto de energia solar  pode ser desafiador? 

Todo este passo a passo ainda pode ser melhor entendido e detalhado, mas apenas com um curso específico para projetista. 

E vale ainda mencionar que, após a instalação, ainda é necessário solicitar a vistoria da concessionária de energia.

É nesta hora que a concessionária verifica o cumprimento dos aspectos técnicos apontados na documentação de acesso.

Se estiver tudo OK, então ocorre a troca do medidor do imóvel para o consumidor começar a gerar sua própria energia com um sistemas On-Grid

Sabe o que está faltando?

Você já deve imaginar que faltam parâmetros, números, cálculos de base, dados gerais, simuladores, etc. 

Todo um projeto de instalação de energia fotovoltaica conta com a precisão de um software. 

 

Projeto de Energia Solar: Etapa 4

 

É através dos softwares solares que será feito, por exemplo, a avaliação de sombreamento em 3D. 

Como conseguir operar estes sistemas? Investimento em certificações de projetistas. 

Mas, atenção! Com software incluso. 

O software mais atualizado e completo atualmente é o PV-Syst

Todas as etapas acima podem ser mais facilmente operacionalizadas e implementadas com as projeções e dados que o PV-Syst demonstra. 

Um software solar deve ser capaz de, no mínimo, realizar estas 5 operações: 

  • Dados de Radiação Solar;
  • Avaliação de Sombreamento – Animação 3D;
  • Criação de Mapa de Strings – Distribuição das Séries;
  • Simulação de Rendimento Energético;
  • Dimensionamento Rápido de um SFCR.

Já deu pra notar que se você quer mesmo é saber absolutamente tudo sobre como fazer projetos de energia solar, só tem um caminho: cursos de projetista solar

É um dos cursos mais procurados, especialmente entre os engenheiros, para garantir a totalidade das informações e todo o conteúdo técnico. 

Não caberia aqui, mas você já deu seu primeiro passo. 

> E vai um dica de ouro: tem curso de projetista + software totalmente EAD

Vou deixar mais informações aqui embaixo no botão. 

instalador fotovoltaico