7 Dicas para Economizar Energia e Uma Solução para Acabar com a Conta Alta por Mais de 25 Anos

O que achou?

São 7 dicas simples para economizar energia e conseguir uma pequena redução na conta de luz, que envolvem mudança de hábitos e pequenas reformas na casa. Mas, se você quer acabar de vez com as altas faturas que chegam todo o mês, existe uma solução infalível: um sistema fotovoltaico.

Se você é quem arca com as contas de luz na sua casa ou empresa, então sabe como elas estão cada vez mais pesadas ao bolso.

E existem estudos mostrando isso!

Um deles, realizado em 2018 pelo instituto Ilumina, revelou um dado assombroso.

De 1995 a 2017, a inflação nas tarifas foi superior a do IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo)!

Para as tarifas residenciais, o aumento foi de 50% a mais. Para as comerciais, foram surpreendentes 130% a mais. 

Imagina isso colocado em R$? Bom, melhor nem imaginar.

É por essa razão que dicas de como economizar energia são cada vez mais importantes.

E irei apresentar as melhores delas para você aqui neste artigo.

Mas, é preciso lembrar que, mesmo aplicando essas dicas corretamente,  a redução máxima obtida nas contas não será maior do que 20%.

Felizmente, desde 2012, uma solução definitiva para as altas contas de luz chegou ao alcance dos consumidores…

Sistemas fotovoltaicos: redução de 95% na conta por mais de 25 anos [garantida!]

São os sistemas de energia solar fotovoltaica, ou simplesmente, sistemas fotovoltaicos.

Você provavelmente já deve ter ouvido falar deles.

Eles estão nos telejornais, revistas, internet e também em mais de 108.000 estabelecimentos em todo o Brasil.

Utilizando um tipo específico de placas solares, aquelas mesmo que vemos sobre os telhados, esses sistemas conseguem transformar a luz do sol em energia elétrica para alimentar toda uma casa ou empresa.

Isso resulta em uma economia de até 95% na conta de luz e por mais de 25 anos, o tempo de vida útil das placas.

Veja abaixo a economia incrível obtida na conta de luz por um cliente solar residencial e um comercial:

dicas para economizar energia _ conta de luz residencial
Economia com energia solar residencial
dicas para economizar energia _ conta de luz empresarial
Economia com energia solar empresarial

E

Energia Solar: como funcionam os sistemas fotovoltaicos

Como a energia é gerada somente durante as horas de sol, os sistemas funcionam em conjunto com a rede elétrica, que supre o consumo do seu imóvel durante o período noturno.

Mas calma! Isso não significa que você continua pagando pela energia da distribuidora.

O sistema é dimensionado para suprir todo o consumo de uma casa ou empresa e, durante o dia, ele sempre irá gerar mais energia do que é consumida.

Essa energia excedente, então, é injetada na rede elétrica pelo inversor interativo, outro importante equipamento dos sistemas fotovoltaicos on-grid.

Cada Watt (W) de energia injetada na rede é transformado em um crédito energético, que irá compensar um W de energia consumida da rede. 

No final do mês, na sua conta de energia virá informada:

  • a quantidade de créditos que você gerou;
  • a quantidade de créditos utilizados
  • os créditos que sobraram.

É isso mesmo, seu sistema ainda pode gerar mais energia do que você consumiu da rede e esses créditos que sobram ficam válidos para você por até 5 anos!

Eu sei que, colocando em palavras, o funcionamento dos sistemas fotovoltaicos pode parecer complicado.

É por isso que separei o vídeo abaixo que irá esclarecer tudo para você em menos de 2 minutos. Confira: 

Energia Solar: quanto custa?

Difícil não se interessar por essa tecnologia, não é mesmo?

Segundo uma pesquisa realizada em 2017 pelo Datafolha, 7 em cada 10 brasileiros tem vontade de gerar sua própria energia através de placas solares.

Entretanto, a mesma pesquisa apontou que a maioria deles ainda não o fazem por falta de recursos para aquisição dos sistemas.

No entanto, muita coisa mudou desde então, e o preço da tecnologia registrou quedas consecutivas ano a ano. 

Além disso, hoje já existem mais de 70 linhas de financiamento para energia solar.

Algumas dessas linhas de crédito são tão facilitadas que permitem, em alguns casos, pagar a parcela do sistema com a própria economia obtida na conta de luz.

Mas, afinal, quanto custa para ter energia solar? A resposta para isso é: depende.

Afinal, cada casa ou empresa possuem consumos de energia diferentes e exigem sistemas de diferentes tamanhos.

É nessa hora que entra em ação a nossa calculadora solar.

Através dela você descobre, em menos de 5 segundos, o tamanho e custo estimados do sistema ideal para você, além do quanto poderá economizar com energia solar.

É muito rápido e simples, clique no botão abaixo e confira:

7 dicas para economizar energia

Mas, se você acha que ainda não é hora de apostar na energia solar, irei ajudá-lo com algumas importantes dicas para reduzir seu consumo e conseguir uma economia nas suas contas.

#1 Utilize Lâmpadas LED ou Fluorescentes

Você é daqueles que costuma escolher a lâmpada mais barata na loja?

Pois saiba que essa economia momentânea pode lhe custar muito caro no longo prazo.

As lâmpadas incandescentes, as mais “baratinhas”, são as que gastam mais energia e pesarão mais na conta de luz. 

Por isso, escolha sempre as de LED (Light Emitting Diode, diodo emissor de luz) ou Fluorescentes.

Elas podem reduzir o consumo de energia em até 85%!

Somado nos 30 dias do mês, isso pode representar uma bela redução na conta.

Ah, e lembre-se daquela velha bronca de mãe: ao sair do cômodo, apague a luz!

#2 Verifique a borracha da geladeira

Essa é uma velha conhecida de quem busca como economizar energia em casa, mas é sempre válido lembrar dela.

Isso porque a geladeira é um dos eletrodomésticos que mais consomem energia e, caso algo esteja com ela, a sua conta de luz vai sofrer no fim do mês.

Por isso, faça o teste do papel: prenda uma folha na porta e a puxe, caso ela sair com facilidade, é hora de trocar a borracha.

Outras dicas no uso do refrigerador são válidas, como evitar o abrir desnecessário da porta, não guardar alimentos quentes e, ainda, fazer o desgelo assim que necessário nos modelos que não são frost-free.

#3 Não demore no banho

Se existe um vilão da conta de energia, esse é o chuveiro elétrico.

E essa é a razão pela qual não podemos descuidar na hora do banho, por mais gostoso que seja.

O tempo máximo recomendado é de 10 minutos.

Além disso, a chave reguladora deve acompanhar o clima certo. 

O modo inverno pode deixar o banho mais quente e gostoso, mas consome até 30% a mais de energia.

Limpar os buracos de saída d’água e checar a resistência são outras dicas válidas para controlar esse bicho papão de energia.

#4 Atenção no uso do ferro de passar

Você tem o costume de passar a roupa que vai usar a cada dia? Pare!

Depois do chuveiro elétrico, o ferro de passar roupas é outro grande responsável pelas altas contas de luz.

E grande parte do seu consumo vem ao ligarmos o ferro, que precisa de mais energia para esquentar do que para se manter na temperatura.

Por isso, é importante juntar o máximo de roupas possível para passá-las de uma só vez.

Outra boa tática é utilizar o ferro após desligá-lo para passar roupas delicadas, que precisam de menos calor.

#5 Organize sua lavagem de roupas

Embora os cestos de roupa suja sejam grandes, muitos não podem ver meia dúzia de peças que já querem lavar.

Se você também é assim, então essa pode ser uma razão para a sua conta alta.

Espere por uma quantidade que encha a máquina na capacidade máxima e evite as lavagens picadas.

E, mais importante, evite utilizar a lavagem com aquecimento d’água. 

#6 Limpe o filtro do ar-condicionado

O aparelho de ar-condicionado é o campeão no gasto de energia em qualquer casa ou empresa.

Além do alto consumo, seu uso prolongado por horas a fio pode levar o preço da conta as alturas.

Infelizmente, o calor excessivo torna seu uso indispensável, mas você pode amenizar seu consumo com essa dica simples.

Limpar o filtro regularmente ajuda a passagem do ar refrigerado e evita que o temporizador do aparelho seja frequentemente acionado para manter a temperatura.

E, claro, deixar as portas e janelas do cômodo fechadas é crucial para ajudar a manter a temperatura do ambiente e exigir menos esforço do aparelho.

Importante: adquira o aparelho de potência ideal para o ambiente que deseja resfriar. 

#7 Evite o consumo em horário de ponta

Essa é a dica mais valiosa de todas na hora de economizar energia: evitar o consumo em horário de ponta!

Se você não conhece, o horário de ponta é aquele período entre os dias da semana em que a energia é mais cara.

Isso se deve ao maior consumo, ou seja, mais pessoas estão consumindo energia naqueles horários.

Então, evite ao máximo utilizar os aparelhos de maior consumo nesses períodos, como o ferro, máquina de lavar e chuveiro elétrico.

O horário de ponta, de acordo com a definição da ANEEL (Agência Nacional de Energia Elétrica) é caracterizado pela curva de carga de cada distribuidora e corresponde as 3 horas consecutivas de maior demanda de sua rede.

Por isso, caso não saiba qual é o horário de ponta em sua região, acesse o site de sua distribuidora e confira.


E você? Tem alguma dica útil sobre como economizar energia? Deixe ela aqui nos comentários ou mande sua dúvida ou sugestão, queremos saber a sua opinião. Até a próxima!