O Informativo Definitivo da Energia Limpa: Tudo o Que Você Precisa Conhecer De Forma Simples e Direta

O Informativo Definitivo da Energia Limpa: Tudo o Que Você Precisa Conhecer De Forma Simples e Direta
5 (100%) 1 vote

Considera-se energia limpa toda aquela eletricidade gerada através de fontes renováveis e sem a emissão de poluentes ou impacto ao meio ambiente. Atualmente, as maiores representantes desse tipo de geração são as energias solar e eólica.

Ela pode não estar nos tópicos mais discutidos do Twitter ou contar com milhares de likes no Facebook, mas acredite; energia limpa é, ou pelo menos deveria ser, o assunto mais importante hoje para nós como habitantes do planeta Terra.

O motivo, claro, todos já conhecem e sabem seu nome: aquecimento global, que mostra de forma cada vez mais clara os seus sinais através de fenômenos e desastres naturais que muitas vezes cobram vidas humanas.

energia limpa _ fontes poluentes X fontes limpas
Fontes poluentes X fontes limpas

E é claro que, em uma sociedade moderna e altamente dependente de energia elétrica como a nossa, a produção desta responda por uma das maiores parcelas na emissão de gases de efeito estufa (GEE).

No Brasil, por exemplo, a geração de energia elétrica respondeu em 2016 pela terceira maior parcela das emissões dentro da categoria energia, que contabiliza tanto a produção quanto seu consumo, e que naquele ano foi de  423,5 milhões de toneladas de dióxido de carbono equivalente (CO2e), segundo o relatório da SEEG (Sistema de Estimativas de Emissões e Remoções de Gases de Efeito Estufa).

Tipos de Energia Limpa

Existem diversas fontes de energia renováveis que permitem a geração limpa de energia, entre as mais utilizadas estão as águas dos rios e oceanos, ventos, luz do Sol, biomassa, ondas e marés e o calor proveniente da terra.

Todas elas estão disponíveis a nós de forma acessível e gratuita no planeta, em maior ou menor abundância. Conheça um pouco mais sobre cada uma delas:

Energia Solar

Trata-se do recurso natural mais abundante e com maior disponibilidade em todo o planeta; a luz do sol.

Fonte de energia e calor indispensáveis a vida na terra, a luz solar também permite a geração de energia elétrica através de dois tipos diferentes de tecnologia: a fotovoltaica e a heliotérmica.

energia limpa _ usina solar fotovoltaica
Usina Solar Fotovoltaica
  • Energia Solar Heliotérmica ou Energia Solar Térmica Concentrada: Essa tecnologia, restrita ao segmento de geração centralizada devido ao tamanho do projeto demandando, utiliza um grande número de espelhos coletores que refletem, de forma concentrada, a luz do sol a um ponto específico de uma grande torre central, aquecendo a altas temperaturas materiais específicos que com sua expansão ou vaporização, movimentam turbinas que geram a energia elétrica.

Energia Eólica

É a geração elétrica através da força dos ventos, na qual hélices com duas ou três pás são fixadas no topo de altas torres e são giram conforme a intensidade dos ventos, gerando energia através da força motriz gerada nas turbinas.

Essa tecnologia, que também permite a geração pelo próprio consumidor através de micro torres eólicas, se espelha mais na geração centralizada devido a sua disponibilidade, bem mais restrita do que a luz solar.

Energia Hídrica

A fonte mais utilizada ainda no Brasil, através das grandes usinas hidrelétricas espalhadas pelo país, a geração nessa tecnologia acontece graças a movimentação de grandes turbinas movimentadas pela força das águas que são represadas dos rios e liberadas conforme a necessidade de geração.

Biomassa

É a geração através da queima de materiais orgânicos, como o bagaço da cana-de-açúcar, mais comum no Brasil, ou também o álcool, madeira, palha de arroz, óleos vegetais, entre outros. Embora a queima desses materiais libere gases poluentes na atmosfera, ela é considerada uma forma limpa de geração devido ao fato que essa quantidade de CO2 é absorvida no cultivo desses materiais, zerando os impactos ambientais.

Energia Geotérmica

É a geração de energia por meio do calor interno da terra, através de usinas instaladas próximas a regiões onde esse calor se encontra mais próximo a superfície. Através de dutos especiais, uma grande quantidade de água é injetada no subsolo, a qual retorna, na forma de vapor, através desses mesmos tubos e então é direcionada a turbinas que, movimentadas por esta, geram eletricidade.

Energia Maremotriz

A força das ondas e marés também já é utilizada para a geração elétrica, através de grandes torres subaquáticas instaladas próximas ao litoral e que, por meio de hélices acopladas a elas, geram energia ao serem movimentadas pela força da água.

Energia limpa vantagens e desvantagens

Obviamente, a maior vantagem da energia limpa é exatamente a de não emitir poluentes em sua geração, possibilitando a descarbonização do processo e trazendo energia limpa e sustentável.

Por outro lado, muitas das fontes renováveis utilizadas para a geração elétrica não poluente estão disponíveis para nós de forma intermitente, ou seja, intercalada, como a luz do sol e a força dos ventos.

Além disso, algumas das tecnologias de energia limpa são menos eficazes em comparação a alguns tipos de geração por fontes poluentes. No Brasil, por exemplo, a quantidade de energia produzida pelas suas duas únicas usinas nucleares é maior do que toda a energia produzida pelas mais de 2 mil usinas solares.

 

Energia Limpa no Brasil

Somando todas as formas de geração no país, ou seja, energia limpa e suja, em 2017 o Brasil gerou cerca de 624,3 TWh de energia elétrica.

O Brasil possui uma das matrizes elétricas mais limpas do mundo, ficando em terceiro lugar no ranking de países com maior capacidade instalada de fontes renováveis, atrás apenas de China e EUA.

Em 2017, cerca de 80% de toda energia gerada no país foi por meio das fontes renováveis, sendo a maior parte através da fonte hídrica.

energia limpa _ matriz elétrica brasileira
Matriz Elétrica Brasileira / Fonte: EPE (Empresa de Pesquisa Energética – Matriz Energética e Elétrica)

 Fontes da energia elétrica gerada no Brasil (ano base 2017):

Renováveis:

  • Hidráulica: 59,4%
  • Eólica: 6,8%
  • Biomassa (bagaço de cana): 5,7%
  • Solar: 0,13%
  • Outras renováveis (Lixívia, biogás, casca de arroz, capim elefante, resíduos de madeira): 2,5%

Não renováveis:

  • Gás natural: 10,5%
  • Derivados de petróleo: 2%
  • Carvão e derivados: 2,6%
  • Nuclear: 2,5%
  • Energia importada: 5,8%

Capacidade instalada de geração de energia elétrica (2017):

No ano de 2017, a potência instalada de geração de energia elétrica foi de 157,6 GW

  • Hidrelétrica: 100 GW
  • Biomassa: 14,5 GW
  • Térmica: 28 GW
  • Nuclear: 2 GW
  • Eólica: 12,2 GW
  • Solar: 0,9 GW

Fonte: Resenha Energética 2018 – Ministério de Minas e Energia (dados referentes ao ano de 2017).

Energia Limpa no Mundo

Uma matriz elétrica é formada pelo conjunto de fontes disponíveis apenas para a geração de energia elétrica em um país, estado ou no mundo.

Pela imagem abaixo, podemos ver que a matriz elétrica mundial, assim como a da maior parte dos países que o compõem, ainda é predominantemente baseada na utilização de combustíveis fósseis, em especial o carvão.

energia limpa _ matriz elétrica mundial
Matriz Elétrica Mundial / Fonte: EPE (Empresa de Pesquisa Energética – Matriz Energética e Elétrica)

No entanto, as fontes de energias renováveis, em especial a Solar e eólica, vêm ganhando cada vez mais força conforme os países do mundo inteiro investem em sua utilização na busca de transicionar suas matrizes energéticas, de fontes poluentes para fontes de energia limpa e acessível.

O aumento no uso dessas tecnologias, por sua vez, leva a uma sucessiva queda em seus custos de produção. A energia solar, por exemplo, fechou 2016 como a forma mais barata de geração de energia elétrica, com os seus custos de instalação batendo sucessivos recordes nos países emergentes.

Dentre estes, destacam-se pelo seu potencial de atrair investimentos em projetos de energia limpa: China, Chile, Brasil, Uruguai, África do Sul e Índia, de acordo com um estudo realizado no final do ano passado pela Blooomberg New Energy Finance (BNEF).

Analista de Marketing
Redator e Tradutor