30 Anos de Energia Renovável Solar X 65 Toneladas de Carvão: Veja 7 Projetos Exemplos de Sustentabilidade

30 Anos de Energia Renovável Solar X 65 Toneladas de Carvão: Veja 7 Projetos Exemplos de Sustentabilidade
4.5 (90%) 2 vote[s]

Usar Energia Renovável Solar para produzir eletricidade é possível com a instalação de painéis que conseguem captar os raios solares e transformar em energia elétrica através do efeito fotovoltaico. Compare os números de 7 projetos que evitaram a emissão de toneladas de poluentes aproveitando a energia limpa do sol.

A energia solar é a fonte de energia renovável de maior abundância disponível para geração elétrica no Brasil. Iniciativas empresariais que estão valorizando a preservação do meio ambiente entregam números surpreendentes na redução de poluentes.

A quantidade de poluentes que foram evitados de serem lançados na atmosfera é, ainda bem, equivalente a centenas de árvores plantadas.

Ou milhares de carros à combustão tirados da rua, e o volume que eles ocupariam daria o espaço de vários campos de futebol.

Confira 7 projetos de iniciativas brasileiras e os números que eles representam!

#1 – 30 Anos de Energia Solar X 65 Toneladas de carvão

Mesmo com uma iniciativa de pequena escala, o resultado na preservação ambiental usando energia solar é muito relevante.

Para te dar o exemplo de que pequenas instalações conseguem ter impacto muito positivo, vamos começar com o Hospital das Clínicas de Uberaba.

O hospital vai contar com energia solar por mais de 30 anos!

Nesse período, os custos que teria com energia elétrica será distribuído na compra de insumos e medicamentos, beneficiando o atendimento aos pacientes, segundo a gerente administrativa.

Representando uma economia de mais de 3 mil reais na conta de energia elétrica, o Hospital de Clínicas da Universidade Federal do Triângulo Mineiro (HC-UFTM) inaugurou recentemente o seu projeto piloto de instalação de placas fotovoltaicas.

Claro que o impacto vai muito além do saldo da conta de energia.

Só com as 15 placas instaladas para converter os raios solares em eletricidade, o hospital vai produzir energia limpa por 30 anos.

Evitando a queima de 65 toneladas de carvão (termelétricas).

Ou, se preferir, 500 mil km rodados num carro movido a gasolina.

Partindo para o lado oposto, os grandes investimentos podem ser representados por verdadeiras usinas solares, como no caso da Claro Brasil.

#2 – Complexo de Usinas Solares X 400 Mil Carros

Outra grande empresa que apresentou iniciativas voltadas para a sustentabilidade é a Claro Brasil.

A previsão era diminuir a emissão de mais de 100 mil toneladas métricas de gás carbônico, o que equivale à remoção de mais de 400 mil carros das ruas.

O programa Energia da Claro tem o objetivo de cobrir 80% do que a empresa utiliza em suas operações em todo o Brasil, mais de 600.000 MWh/ano.

Para isso, o programa previa a instalação, já em 2018, de mais 20 parques solares, quatro parques eólicos, seis usinas de Biogás e três de cogeração qualificada.

Seu primeiro complexo de usinas solares já foi inaugurado nas cidades de Várzea de Palmas e Buritizeiro.

Ambas em Minas Gerais, e representa a maior operação solar dedicada a uma empresa.

O complexo ocupa uma área de 45 hectares e irá gerar energia equivalente ao consumo de uma cidade de 250 mil habitantes.

#3 – 450 MW de Energia Renovável Solar X 200 casas populares

A Algar Tech, multinacional brasileira, tem dois projetos de eficiência energética com módulos fotovoltaicos.

A luz solar é captada por meio de 1.224 painéis fotovoltaicos de 245 Wp de potência, instalados no telhado do prédio principal da empresa, em Uberlândia.

Ocupam 3.300 m², sendo capaz de gerar 450 MWh (megawatt-hora) por ano, o equivalente ao consumo anual de, pelo menos, 200 casas populares.

Outro projeto está instalado em Campinas, com 650 placas fotovoltaicas.

Reduz anualmente a emissão de gases de efeito estufa da empresa em 547 toneladas.

E sabe qual setor está a cada ano investimento mais em sustentabilidade usando o potencial brasileiro de produzir energia fotovoltaica?

O setor de beleza e cosméticos, os próximos da nossa lista.

#4 – 2.400 m² de Painéis Solares X 26 mil árvores plantadas

“Escolhemos a energia solar porque é abundante no Brasil e é a que gera menor impacto ao meio ambiente. A produção não gera emissão de carbono e nem resíduos em sua operação”.

Essa fala é do Diretor de Propriedades e EHS da L’Oréal Brasil, Gerald Vincent, ao explicar a escolha por energia solar fotovoltaica.

Segundo a empresa, com 2.400 m² de extensão, os painéis solares do Centro de Pesquisa & Inovação têm um impacto equivalente a 26 mil árvores plantadas.

E evitará a emissão de mais de mil toneladas de CO2 na atmosfera no período de, no mínimo, 25 anos, tempo de vida útil das placas.

O novo sistema gerará 40 mil kWh (quilowatts-hora) por mês.

O que representa o consumo mensal de aproximadamente 270 casas, e será responsável por 20% de toda a energia utilizada no campus, inaugurado em 2017.

#5 – 2 mil m² de painéis solares X 5 toneladas de CO₂ por mês

Reconhecida mundialmente por ser uma empresa brasileira preocupada com a sustentabilidade em suas atividades, a Natura divulgou a instalação de 2 mil m² de painéis de energia solar em sua sede em Cajamar.

A quantidade de 5 toneladas de dióxido de carbono que serão evitadas de serem emitidas na atmosfera é mensal.

E também equivale a 1.930 litros de gasolina consumida no mesmo período.

A Natura inovou entre as empresas verdes e criou ainda um projeto social de uma ONG chamada “SOLCIAL”.

Com esta ideia a Natura ultrapassa as fronteiras da cultura interna de sustentabilidade e promove impacto social através da ONG.

A ONG é dedicada a viabilizar a instalação de equipamentos de energia solar fotovoltaica em instituições filantrópicas.

#6 – 2 Mil Placas Fotovoltaicas no Telhado X 360 Residências

É só a maior usina solar instalada em telhado no Brasil!

Essa obra está instalada em toda a extensão dos telhados da sede da empresa Mercado Livre, em São Paulo.

Com esse investimento em energia renovável solar, a empresa está evitando emissão de quase 100 toneladas de CO² por ano, o equivalente a plantar neste período 560 árvores.

Localizada na cidade de Osasco, o projeto batizado de “Milicidade”, fez parte da estratégia de promover sustentabilidade por meio da instalação de:

  • Duas mil placas fotovoltaicas em 4,7 mil metros de telhado ✔
  • Instalação de 2.800 lâmpadas LED ✔
  • Reaproveitamento da água da chuva para irrigação dos jardins e abastecimento das bacias sanitárias ✔
  • Todo carpete foi feito a partir de produtos reciclados para substituir as tradicionais opções de revestimento de piso para os postos de trabalho ✔

#7 – 16 Mil Placas Fotovoltaicas X 27 campos de futebol

Isso mesmo, uma usina solar que ocupa uma área de 230 mil m² equivalente a 27 campos de futebol!

Foi inaugurada em Fevereiro de 2019 pela Cemig Geração Distribuída, segmento da distribuidora mineira que atende o mercado de geração distribuída.

Segundo o site da companhia é a primeira usina de minigeração destinada ao atendimento a clientes de baixa tensão, como comércios e pequenas indústrias.

Essa foi uma pequena amostra sobre como o Brasil tem potencial para transformar o setor energético e se tornar referência em sustentabilidade usando energia verde.

Você quer entender melhor como funciona a captação de energia solar?

Saber onde ela pode ser usada, os termos como geração distribuída e qual o impacto real na conta de energia elétrica no final do mês?

Então só ficar mais 2 minutos que explicamos a seguir.

Como funciona a energia renovável solar?

Também conhecida como energia solar fotovoltaica, o seu funcionamento é basicamente pela conversão direta da luz do sol em eletricidade.

São milhares de casas, empresas, agronegócios e indústrias no Brasil que já utilizam a tecnologia solar fotovoltaica para escapar de preços altos e da inflação na conta de luz todos os meses.

Conteúdo extra: Dicas de Como Economizar Energia Em Casa Não Funcionam Mais, Conheça Agora a Solução Definitiva Para Conta de Luz Alta

Através da instalação das placas solares e demais equipamentos que formam os chamados sistemas fotovoltaicos.

Os consumidores conseguem gerar sua própria energia com a luz do sol e trocar ela pela energia da rede durante a noite.

Esse trecho faz parte do nosso Guia Sobre Energia Solar, você pode conferir ele na íntegra aqui.

Para exemplificar o funcionamento dentro de uma casa, por exemplo, dá uma olhada neste vídeo rápido:

Se preferir, fizemos um mini passo a passo:

Primeiro, as placas solares são instaladas em seu telhado para captação e conversão da luz do sol em energia elétrica. As placas também são conhecidas como módulos fotovoltaicos;

Toda a energia gerada pelo painel solar é então enviada para um inversor fotovoltaico, que converte ela para o padrão de consumo da sua casa ou negócio;

A energia que não foi consumida será alocada para a rede elétrica nos sistemas On-Grid (como no caso da animação), ou para baterias de armazenamento nos sistemas Off-Grid.

Importante: A redução na conta de luz da sua empresa ou da sua residência só é possível pela instalação dos sistemas fotovoltaicos On-Grid.

Vamos dar os detalhes no próximo tópico.

O que são os sistemas On-Grid da Energia Solar?

On-grid é o nome dado aos sistemas conectados à rede da distribuidora da sua localidade.

Se te interessa uma informação bem técnica e cheia de detalhes, aqui um guia feito por um técnico da Blue Sol: Sistema Fotovoltaico Conectado à Rede (On Grid): O Guia 100% Completo.

Mas, pra resumir, funciona assim:

Você instala o sistema de energia solar que será conectado ao poste público pela própria equipe da distribuidora.

A cada momento de luz de sol, o sistema irá produzir energia elétrica, com a geração atingindo seu máximo nas horas de sol pico, ou seja, ao meio-dia.

Essa energia será injetada no quadro geral de força elétrica da sua casa ou empresa e irá alimentar todos os equipamentos que estiverem ligados à tomada.

Caso a potência gerada pelo sistema seja superior ao consumo desses equipamentos, a parte da energia excedente será exportada para a rede.

Passando pelo medidor de energia da distribuidora (o relógio de luz) que computará como energia elétrica injetada.

Toda a instalação mecânica e elétrica do sistema normalmente leva entre 3 a 4 dias.

Em seguida, a distribuidora realizará a vistoria e se estiver tudo de acordo com o projeto que foi apresentado, então ela faz a conexão do sistema.

E, por fim, realiza a troca do relógio pelo modelo bidirecional.

Na sua conta de luz irão aparecer dois valores: o tradicional da energia consumida e o novo da energia injetada.

E é a partir desse processo que a economia proporcionada pelo SOL começa a acontecer para você.

O valor da energia injetada é utilizado como crédito energético e serve para abater do valor da energia consumida.

O máximo que pode ser abatido é 100% do valor da energia consumida.

Ou seja, você pode gerar créditos para zerar o consumo de energia vinda da distribuidora!

Já imaginou essa redução de custos na sua casa ou no seu negócio?

Pra fechar nosso papo, trouxe dois casos reais de redução da conta de luz pra você conhecer e ver o impacto da redução de até 95%.

Qual o valor da redução da conta de energia?

De uma conta de quase R$1.000,00 para uma conta de luz de R$80,00 usando energia renovável solar!

Essa é a história de uma residência transformada em pousada, lá em Olinda.

Olha que incrível o antes e depois da conta de energia da Dona Leia:

Ademar Menezes é de Ribeirão Preto, interior de São Paulo. Ele tem uma farmácia de manipulação e uma pequena indústria de chás e temperos.

“A conta na farmácia que era R$2500,00, esse mês paguei R$500,00. Uma economia absurda”

Olha como a Blue Sol resolveu o problema dele em menos de 3 visitas para o projeto:

Quer terminar melhor ainda? Use o simulador e veja quanto pode ficar o investimento aí na sua residência ou no seu negócio:

Clique aqui e simule quanto custa instalar energia solar e gerar sua energia


Gostou do artigo? Ficou com alguma dúvida ou quer fazer algum comentário ou observação? Então participe através do espaço abaixo e nos conte suas opiniões sobre o assunto.