Energia Solar em Porto Alegre: O Sol Também Brilha em Terras Gaúchas

Energia Solar em Porto Alegre: O Sol Também Brilha em Terras Gaúchas
3 (60%) 2 vote[s]

Usar Energia Solar em Porto Alegre está sendo praticamente uma revolução no consumo de energia em terras gaúchas.

A cidade despertou para o uso de energia elétrica a partir de fontes renováveis nos últimos anos e tem derrubado o mito de que cidades com clima mais frio não sejam eficientes para o uso de sistemas de energia solar fotovoltaica.

O Mito da Energia Solar na Cidade de Porto Alegre

O grande questionamento das pessoas quando pensam em energia solar é o fato de algumas regiões serem mais conhecidas pelo frio do que pelo calor e incidência de sol.

É o caso de Porto Alegre, rola um mito que por ser uma cidade da região sul do país fica inviável usar o recurso natural do sol para converter em energia elétrica.

Mas, até a Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) já se posicionou e colocou todas essas impressões como um grande mito em torno da produção de energia fotovoltaica.

A questão é que todo o território brasileiro é potencialmente eficiente na geração elétrica a partir da  luz do sol, que pode ser captada e aproveitada em qualquer região do país, respeitando os picos de incidência do sol e o posicionamento ideal dos painéis solares.

Em Porto Alegre, capital brasileira mais meridional, a duração solar do dia varia de 10 horas e 13 minutos a 13 horas e 47 minutos, aproximadamente, entre 21 de junho e 22 de dezembro, respectivamente, segundo a Aneel.

Como Funciona a Energia Elétrica Solar Para Porto Alegre

Para maximizar o aproveitamento da radiação solar em Porto Alegre nestes períodos, o ajuste das placas, ou painel solar como é chamado, deve estar de acordo com a latitude do local e, de preferência, voltado ao sentido Norte, direção ideal para as placas instaladas no Brasil.

Então, para a instalação de um sistema de captação solar fixo na região Sul do país, os painéis precisam ser orientado para o Norte, com ângulo de inclinação similar ao da latitude local.

Tanto é possível e eficiente que várias iniciativas de aproveitamento da luz do sol para a geração elétrica já existem na cidade de Porto Alegre e batem até recordes!

Vamos te contar todas as iniciativas da capital gaúcha que merecem destaque em consumo de “energia verde”.

Iniciativas de Aproveitamento de Energia Solar em Porto Alegre

Você sabia, por exemplo, que um projeto de lei já foi aprovado para aproveitamento de energia fotovoltaica nos semáforos de Porto Alegre?

Aprovada em 2017, a proposta determina o uso preferencial de energia solar nos sinaleiros do trânsito da capital, nos quais foram instaladas células fotovoltaicas para a conversão da luz em energia elétrica, que será armazenada para uso noturno em baterias próprias para essa finalidade.

Outra iniciativa “de respeito” para uso ecológico de energia elétrica vai ter um impacto positivo na rede de escolas públicas municipal e comunitárias de Porto Alegre.

Um acordo de cooperação fechado entre a prefeitura de Porto Alegre e uma Agência Alemã de Cooperação Internacional, a Felicity (Financing Energy for Low-Carbon Investment Cities Advisory Facility), tem o objetivo de reduzir os gastos dessas instituições através da utilização das placas fotovoltaicas. 

Com a instalação de sistemas fotovoltaicos conectados à rede (On-Grid), a luz do sol passará a ser a principal fonte elétrica das escolas, sendo que o excesso gerado poderá ser devolvido à rede pública em troca de créditos, que são usados para abater do que foi consumido da rede.

A previsão é finalizar o projeto básico em 2019 e iniciar a instalação das placas em 2020, segundo o informe do site da prefeitura de Porto Alegre.

Ponto de Ônibus Solar

Quem iria imaginar que carregar o celular no ponto de ônibus seria tão ecologicamente correto? Pois é, a cidade de Porto Alegre e a energia solar estão cada vez mais trabalhando juntas.

Chamada de Parada Verde, o ponto de ônibus foi inaugurado em 2018, no aniversário de 246 anos de Porto Alegre, e conta com placas fotovoltaicas no teto.

O projeto já está abastecendo o semáforo da avenida próxima ao ponto, além de uma tela de LED informativa e, claro, as tomadas para dispositivos com entrada USB.

Como não pensaram nisso antes? 👏👏

Mas o recorde no uso de energia solar vai para a Câmara Municipal de Porto Alegre, que instalou em 2018 a maior Central Geradora Fotovoltaica da capital!

Inaugurada em 5 de junho, dia mundial do Meio Ambiente, a central está localizada no estacionamento externo do Palácio Aloísio Filho, sede do Legislativo, e tem capacidade de gerar 25% da energia consumida na casa.

Segundo a Câmara, a Central Geradora Fotovoltaica, cujo processo de instalação foi iniciado em 2017, possuiu 600 módulos de 330 W cada, com potência de 198 quilowatt-pico (kWp) e uma geração anual estimada de 266.696 kWh (quilowatt-hora).

A expectativa é de que gere entre 20% e 30% de toda a energia consumida pelo Legislativo da Capital e de que o retorno sobre o investimento, de cerca de R$ 1 milhão, seja em até sete anos através da economia obtida na conta de energia elétrica.

Nada mal para quem achava Porto Alegre fria demais para geração de energia solar, não é?

Um Polo de Pesquisa em Energia Solar

Provando que as cidades do Sul são igualmente eficientes em aproveitamento da energia fotovoltaica, a Escola de Engenharia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul tem um laboratório exclusivo para estudos de Energia Solar, o LABSOL.

Em seu site é possível ver parte das suas instalações, que conta com um terreno cercado de meio hectare e aproximadamente 340 m² de área construída de laboratórios que permite a equipe de alunos e pesquisadores realizarem ensaios dos principais componentes dos sistemas fotovoltaicos (e térmicos também).

Ainda segundo o site, a área permite a implementação de protótipos, além de servir de constante fonte para o desenvolvimento de trabalhos dos alunos.

Dentre as áreas de atuação do Laboratório destacam-se a execução de ensaios de equipamentos (módulos fotovoltaicos, inversores grid-tie, entre outros) e o desenvolvimento de softwares de simulação e dimensionamento de sistemas solares térmicos e fotovoltaicos.

Lembrando que a UFRGS está localizada exatamente em Porto Alegre!

Mas, Porto Alegre tem Energia Solar em Residências?

Você deve estar se perguntando: mas, e aí, não tem gente usando energia elétrica do sol dentro de casa?  ― É claro que tem!

A começar por imóveis populares, a construtora MRV, reconhecida por empreendimentos imobiliários de casas e apartamentos populares e de baixo custo, já deixou claro seu objetivo de instalar energia fotovoltaica em 19 empreendimentos no Rio Grande do Sul.

O primeiro foi inaugurado em 2017 no condomínio Porto Trinidad, na região de Novo Hamburgo.

A iniciativa está divulgada também em seu site oficial, que segundo a MRV: “consiste na instalação de células fotovoltaicas no telhado das torres dos prédios, que convertem energia solar em energia elétrica, usada nas áreas comuns do condomínio, e o excedente é transmitido para a rede de distribuição da concessionária de energia local. Ao final de todo mês, a energia extra gerada pelo sistema entra como saldo e é abatida da conta de luz mensal, podendo cobrir até 80% da conta do condomínio.”

E as demais construções estão previstas para a capital, Porto Alegre.

Você sabia que, segundo a ANEEL, uma residência no bairro de Três Figueiras, em Porto Alegre, possui a maior capacidade de geração de energia solar residencial de toda a cidade?

O dono da residência já disse em entrevistas que a economia está em torno de 30% mensalmente na conta de luz com a geração de 14,5 quilowatts (kW).

Para os Porto Alegrense, alerta para o desconto no IPTU!

Essa novidade é pra quem mora em Porto Alegre e ainda tem dúvidas sobre o investimento em energia solar para sua casa.

Além dos benefícios ambientais e de não liberar nenhum poluente no ar que respiramos, está tramitando desde novembro de 2018 na câmara municipal da cidade um projeto de lei cuja proposta é conceder até 30% de desconto no IPTU como forma de incentivar a implantação residencial de sistemas de captação e aproveitamento da energia solar em Porto Alegre.

Quer acompanhar a tramitação do Projeto POA Solar na íntegra? Só acessar este site da câmara.

Como Funciona a Energia Solar em Residências?

Não tem segredo, a lógica básica é a instalação de um sistema fotovoltaico que realiza a conversão da radiação do sol que bate todos os dias no telhado de sua casa para a energia elétrica que você consome das tomadas.

Ou seja, com ela você consegue usar qualquer equipamento eletrônico na sua residência normalmente.

Se você se perguntou: como assim sistema fotovoltaico? , já te explico esses detalhes em um passo a passo. Mas, antes, confira a animação abaixo:

  1. Primeiro, as placas solares são instaladas em seu telhado. Também conhecidas como módulos fotovoltaicos, toda a energia captada pela incidência do sol é então enviada para um inversor fotovoltaico;
  2. Depois, o inversor transforma toda a energia solar em energia elétrica para consumo da sua residência. E, caso você não a use enquanto ela está sendo gerada, automaticamente a energia vai para o poste da sua companhia de energia elétrica;
  3. Então, essa transição para a rede elétrica deixa a energia disponível para ser usada sempre que precisar, principalmente a noite quando não tem mais energia vinda do sol;
  4. Por fim, você já ouviu falar sobre os créditos energéticos? Cada Watt de energia injetada através do inversor para a rede vai ser compensado por um Watt de energia que você consumiu, sem cobrança de impostos. Os créditos de energia que seu sistema solar residencial gera diariamente são sempre compensados na sua conta de energia no final do mês como desconto.

Com toda a instalação mecânica e elétrica do sistema terminada, que normalmente leva entre 3 a 4 dias, a distribuidora realizará a vistoria e, se estiver tudo de acordo com o projeto que foi apresentado, então ela faz a conexão do sistema e a troca do relógio pelo modelo bidirecional.

Sabe aquela pergunta boba, tipo: será que no meu telhado dá pra por sistema de energia solar?

Aqui neste artigo estão todas as respostas para aquelas perguntas que você sempre teve curiosidade em fazer: 8 perguntas a se fazer antes de  instalar sistema solar em casa.

Qual o Valor Para Instalar Energia Solar?

Para instalar energia solar fotovoltaica na sua casa, tudo vai depender do projeto adequado para seu tipo de residência e consumo de energia.

As placas de energia solar que deverão ser instaladas na sua casa podem ser encontradas no mercado em modelos e potências variadas, com 60 ou 72 células, por exemplo.

E também estão disponível em diferentes materiais, sendo o silício o mais comum deles.

Para você compreender a variedade e a potência de cada uma, temos essa tabela abaixo pra te dar uma noção de fabricantes, comprimentos, tamanhos e peso:

E quanto à durabilidade, a maioria dos módulos fotovoltaicos de qualidade comercializados hoje no mercado possuem uma vida útil de, no mínimo, 25 anos, sendo que as fabricantes garantem uma eficiência de geração nesse período de até 85%.

Por essa razão, os custos de instalação devem ser avaliados de acordo com a necessidade de cada projeto e da potência necessária para cada residência.

Mas, mesmo assim, existem simuladores de energia solar que te dão uma estimativa grátis sobre os custos de instalação do seu sistema e também o quanto de economia ele irá gerar na sua casa, tudo baseado nos valores da sua conta de energia.

No botão abaixo você confere o melhor desses simuladores, que te dá o resultado na hora. Clique e confira agora:

energia solar porto alegre

Viu só como a força da energia solar pode chegar no conforto do seu lar, te trazer economia e ainda deixar sua casa mais parceira do meio ambiente? Mesmo em Porto Alegre 🙂


Gostou do artigo? Ficou com alguma dúvida sobre a energia solar em Porto Alegre? Então não deixe de postar abaixo o seu feedback. Abraço e até a próxima!