Energia Solar Quando Falta Luz: Resposta Para Essa e Outras 5 Dúvidas

Energia Solar Quando Falta Luz: Entenda Como Funciona

A resposta de um gerador de energia solar quando falta luz irá depender do tipo de instalação realizada. Sistemas conectados à rede (on grid) cessam seu funcionamento devido a questões de segurança e regulamentação, enquanto sistemas isolados (off grid) e híbridos utilizam a carga de baterias para suprir o imóvel.

Embora já estejam gerando energia para milhares de brasileiros, os sistemas fotovoltaicos ainda são uma tecnologia desconhecida por muitos.

Dentre as várias dúvidas que surgem, uma muito comum é “vou ter energia solar quando faltar luz?”

Afinal o acontece com um gerador solar durante a noite ou mesmo quando falta luz da rede elétrica?

São as respostas que você irá conferir neste artigo, além da explicação para outras 5 principais dúvidas sobre os sistemas solares fotovoltaicos.

E se você ainda não conhece a sua economia com energia solar, já pode obter essa resposta agora mesmo através deste simulador 👇

simulador solar

Sistemas de Energia Solar: Tipos e Como Funcionam

Para entender o que acontece com um sistema de energia solar quando falta luz, é necessário conhecer cada um dos 3 tipos que existem.

A diferença entre eles não está na forma como geram energia, pois todos utilizam placas solares para converter a luz do sol em eletricidade.

Mas sim na forma como operam quando há pouca ou nenhuma luz, ou seja, dias nublados e chuvosos ou então durante a noite. 

Veja abaixo os tipos de sistemas solares e como eles funcionam:

Sistema fotovoltaico off grid ou isolado

São os geradores instalados em áreas remotas e sem acesso à rede de distribuição.

Ou seja, nesses sistemas a única fonte de nova energia é a que vem do painel solar.

energia solar quando falta luz _ um painel solar
Um painel solar

Como o painel solar não gera energia à noite, esses sistemas utilizam um banco de baterias que armazena a carga necessária para atender o imóvel nesses períodos.

Da mesma forma acontece em dias nublados, quando o painel gera menos energia e a carga das baterias é usada para suprir o restante do consumo.

Sistemas isolados de energia solar precisam ser muito bem dimensionados pois, quando quando falta luz (à noite), as baterias devem ser capazes de atender o imóvel ou ele ficará no escuro.

Sistema fotovoltaico on-grid

O termo “on grid” em inglês significa “na rede”, ou seja, são os sistemas fotovoltaicos conectados à rede elétrica.

Aqui, ao invés de ir para baterias, o excedente de energia gerado no dia é injetado na rede da distribuidora e transformado em créditos energéticos para você.

Durante a noite, o sistema automaticamente entra em stand-by e você volta a utilizar normalmente a energia que vem da rede elétrica.

Assista a rápida animação que explica como funciona um sistema conectado à rede:

A principal desvantagem dos sistemas fotovoltaicos conectados é a sua dependência da rede elétrica pública.

Um gerador de energia solar on grid tem que automaticamente cessar seu funcionamento quando falta luz da rede (queda de energia) e voltar a funcionar apenas quando restabelecido o serviço da distribuidora.

Essa é uma medida de segurança exigida pelas regras da Aneel para preservar a segurança dos técnicos responsáveis pelo reparo da rede.

Se não fosse esse dispositivo, o sistema continuaria gerando energia e injetando-a na rede elétrica, colocando em perigo a vida desses profissionais.

Embora seja uma precaução necessária, isso resulta na interrupção momentânea do funcionamento do sistema.

Regulamentação e os créditos energéticos

O modelo de créditos energéticos, chamado sistema de compensação de energia elétrica, é o grande marco legal do segmento de geração distribuída.

Sua criação veio em 2012, através da Resolução Normativa Nº 482 da Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica).

A partir de então, consumidores brasileiros ganharam a possibilidade de instalar seu próprio gerador e efetuar a troca de sua energia com a da rede elétrica.

Quando você instala e conecta seu gerador à linha da distribuidora, toda energia que ele injeta na rede passa a ser computado como créditos para você.

Ao final de cada mês, a distribuidora automaticamente utiliza os créditos gerados para abater o que você consumiu da rede naquele período.

Caso seu sistema gere mais créditos do que o consumido no mês, o excedente continua válido para uso em meses posteriores por até 5 anos.

Quando você adquiri um sistema capaz de suprir todo o consumo elétrico do seu imóvel, ele conseguirá gerar os créditos para abater o que você utilizou da rede.

Nesse caso, você só paga a taxa mínima de luz, podendo assim reduzir em até 95% o valor da sua conta de energia.

Conheça um caso de sucesso de quem já economiza com energia solar:

Outra vantagem de não pagar pela energia da rede é que você também fica imune à inflação energética e às bandeiras tarifárias.

Além disso, os créditos energéticos permitiram novas modalidades de geração solar on grid.

Elas foram implementadas pela Aneel em 2015, através de sua resolução Normativa 687. 

São elas:

  • Autoconsumo Remoto;
  • Geração Compartilhada;
  • Geração em Múltiplas Unidades Consumidoras.

Conheça mais sobre essas formas de gerar energia solar através do artigo completo: Geração de Energia Solar: 3 Modalidades 

Sistema fotovoltaico híbrido

Um sistema de energia solar híbrido, então, é a combinação um gerador isolado em uma instalação conectada à rede.

Quer dizer que ele funciona em conjunto com a rede elétrica ao mesmo tempo em que faz uso de uma bateria solar.

No entanto, o papel da bateria aqui não é armazenar toda a energia consumida à noite, mas sim funcionar como um sistema de backup.

energia solar quando falta luz _ uma bateria solar
 Uma bateria solar residencial para sistemas híbridos da empresa Tesla (ainda não disponível no Brasil).

Em um gerador de energia solar híbrido, quando falta luz (queda da rede) a bateria entra em ação para suprir o imóvel até que a distribuidora tenha reparado os seus serviços.

Sistemas híbridos são a próxima grande onda da tecnologia fotovoltaica pela maior independência da rede que trazem ao consumidor.

Entretanto, é necessário uma revisão das regras atuai para que esse tipo de instalação se torne legal no Brasil, além da oferta de inversores homologados. 

Energia Solar: As 5 Principais Dúvidas Respondidas

Muitas outras dúvidas ainda pairam sobre a cabeça das pessoas quando o assunto é energia solar fotovoltaica.

Confira abaixo a resposta para as 5 principais delas:

É possível vender o excedente de energia?

Não. As regras atuais da Aneel para o segmento de geração distribuída não permitem a remuneração da energia injetada na rede.

A única compensação possível é a realizada através do sistema de créditos energéticos.

No entanto, existem outros caminhos para isso, que você conhece no artigo Vender Energia Solar: A Verdade

Qual a vida útil do sistema?

Os sistemas fotovoltaicos utilizam equipamentos de alta qualidade que garantem longa vida útil à tecnologia.

Um painel solar é capaz de gerar energia limpa por pelo menos 25 anos, vida útil padrão garantida pelas fabricantes, e com um eficiência mínima de 80% até o fim desse período.

inversor fotovoltaico, que é o outro grande equipamento do sistema, possui vida útil mínima de 15 anos.

Caso receba as manutenções necessárias, ela pode ser ainda maior.

energia solar quando falta luz _ um inversor solar
O inversor solar.

Como é a manutenção?

Mas não pense que essas manutenções são muito frequentes.

A principal delas é a limpeza periódica do painel solar, recomendada a cada seis meses.

Mas isso apenas se as placas estiverem muito sujas, o que não é frequente devido a sua película antiaderente que previne o acúmulo de sujeira e facilita sua própria limpeza com a água da chuva.

Além disso, existe também a manutenção elétrica e mecânica, que deve ser feita por profissionais técnicos capacitados pelo menos duas vezes ao ano.

Assista ao vídeo para saber mais sobre a manutenção do sistema fotovoltaico:

Qual a resistência do painel solar?

As placas solares de um painel fotovoltaico são fabricadas com tamanha proteção que resistem até mesmo ao impacto de uma chuva de granizo.

A composição de uma placa solar.

Isso garante a segurança das células solares, extremamente frágeis, contra impactos e também o seu isolamento térmico. 

Além do granizo, um painel solar também é resistente a diversas condições climáticas, como a força dos ventos, cargas de neve e calor extremo.

Para isso, sua fabricação ainda inclui testes de qualidade aos quais as placas solares devem ser submetidas

Minha conta de luz vai “zerar”?

Não. Como já mostrado, sistemas on grid utilizam a energia da distribuidora em seu funcionamento.

Então, por utilizar a rede elétrica, as regras da Aneel ditam que o consumidor deve continuar pagando pela taxa mínima de luz.

É aquela pequena taxa, paga por todos os consumidores de energia, sem exceção, que serve de custeio para a manutenção e reparos da rede.

Mas isso não tira a vantagem econômica dos sistemas on grid, pois a redução na conta de luz pode chegar bem próxima dos 100%.

Olha aqui a prova real 👇

energia solar para empresas _ economia na conta de luz
Caso real da economia obtida por uma empresa com energia solar.

No entanto, para que você consiga a maior economia possível com o seu sistema, é preciso que o seu projeto seja cuidadosamente dimensionado por uma equipe técnica especializada.

São vários fatores analisados para garantir que o seu sistema de energia solar produza o máximo de eletricidade possível, já considerando os momentos quando falta luz, ou seja, à noite.

Você pode solicitar agora mesmo o orçamento do seu projeto de forma on-line e gratuita.

Basta clicar no botão abaixo: