Financiamento Energia Solar Residencial: Top 6 Bancos Pra Garantir A Instalação de Um Sistema Solar Na Sua Casa

financiamento energia solar residencial
Financiamento Energia Solar Residencial: Top 6 Bancos Pra Garantir A Instalação de Um Sistema Solar Na Sua Casa
2 (40%) 1 vote[s]

Procurar financiamento de energia solar residencial é um passo importante na decisão de trazer economia na conta de luz e contribuir com o meio ambiente. São pelo menos 6 bancos com linhas de financiamento especiais para instalação de energia fotovoltaica.

O ano de 2012 foi um marco para a energia solar no Brasil, quando os consumidores foram autorizados a produzir sua própria energia elétrica.

Através da instalação de sistemas que geram energia elétrica pela conversão da luz do sol, eles puderam alimentar livremente suas casas ou empresas e economizar na conta de luz.

Esses geradores são chamados de sistemas fotovoltaicos conectados à rede (On-Grid).

Desde então, surgiram financiamentos para empresas, agricultores e, finalmente, para residências.

Você não vai mais pagar caro na conta de luz no final do mês.

Para começar a reduzir em 95% a sua conta de energia, é só escolher qual financiamento é o mais ideal pra você.

Opção é o que não falta.

Financiamento de Energia Solar com o Santander

O Banco Santander dedica uma página de seu site só para garantir crédito a quem deseja gerar a sua própria energia solar e tornar sua casa mais ecoeficiente.

Você pode financiar a compra dos painéis solares fotovoltaicos, inversor, cabeamentos, conexões, suportes e também a instalação.

Vamos explicar todos esses itens no final do nosso artigo, mas agora olha só como funciona a linha de crédito do Santander:

O Banco orienta que você procure um fornecedor de sua escolha, solicite um orçamento detalhado e leve à sua agência.

geracao de energia fotovoltaica

Peça ao seu gerente de relacionamento a aprovação do crédito no valor do orçamento.

Aprovando as condições do crédito, então contrate o CDC Socioambiental Solar e pague as parcelas com todo conforto e comodidade do débito automático.

Os juros vão de 0,99% ao mês, no caso de parcelamentos em até 36 vezes, até 1,08% para períodos superiores.

Esses valores podem mudar se você for produtor rural.

É o seu caso? Os juros então são de 1,12% a.m com a possibilidade de pagamento com parcelas semestrais em até 48 meses, de acordo com o ano safra.

As informações completas estão aqui neste artigo especial da Blue Sol:

Nova Linha de Financiamento Para Energia Solar do Santander Amplia Crédito Para Quem Quer Economizar

Financiamento de Energia Solar com a BV Financeira

Lá no site da BV, é possível conferir o Financiamento para Energia Solar BV.

Ele pode ser contratado por qualquer pessoa maior de 18 anos, que possua crédito aprovado e deseja financiar um projeto de painéis solares para sua própria residência.

Segundo a financeira, o prazo para pagamento varia de 12 a 60 meses e o valor mínimo para o financiamento de energia solar residencial é de R$ 5.000,00.

Além disso, há possibilidade de unir as rendas para quem for casado e comprometer o limite de 30% da renda bruta do casal.

As principais características são estas:

  • Financiamento de até 100% dos custos com equipamentos e instalação;
  • Prazo de até 60 dias;
  • Taxa pré-fixada a partir de 1,48% a.m.;
  • Até 60 dias para pagar a 1ª parcela.

Financiamento de Energia Solar com o BNDES

Em Julho de 2018 o BNDES lançou sua nova regra para financiamento de energia solar residencial.

Agora pessoas físicas tem o incentivo do Programa Fundo Clima.

Segundo o banco, um  dos objetivos do programa é financiar aquisições de equipamentos com índices de eficiência energética ou que contribuam para redução de emissão de gases de efeito estufa.

E, com certeza, os sistemas geradores fotovoltaicos estão nessa lista ecologicamente correta!

Com taxas de até 4,03% ao ano e amortização de até 144 meses, o financiamento cobre até 80% dos equipamentos e itens financiáveis.

No site do BNDES você pode conferir novas previsões de reabertura do programa.

Isso por que 45 dias após o lançamento, os recursos do programa esgotaram.

Tamanha procura!

Financiamento de Energia Solar com o Banco do Nordeste

O FNE Sol é uma linha de crédito especialmente desenhada para o financiamento de sistemas de micro e minigeração distribuída de energia por fontes renováveis.

O detalhe importante dessa linha é que, a partir de novembro de 2018,  ela se estendeu também para pessoas físicas.

Se tá em dúvida de qual banco escolher, saiba que, com o o FNE Sol, o Banco do Nordeste já é um dos principais financiadores de energia fotovoltaica do Brasil.

Segundo os dados fornecidos em seu site, foram mais de R$ 8,5 bilhões em projetos para atendimento empresarial.

“Faltava apenas pessoa física, mas a partir de agora este público passa a acessar o FNE Sol, com os juros mais atrativos do mercado, a partir de 0,39% a.m.”

Essa fala é do presidente do BNB, Romildo Rolim.

Ele ainda destaca que as parcelas serão equivalentes à redução projetada na conta de energia, após a implantação do sistema de compensação.

Os clientes poderão financiar com o BNB:

  • 100% do investimento;
  • Com limite de até R$ 100 mil;
  • Prazo de pagamento de até oito anos;
  • E carência de até seis meses.

Para saber mais, temos os detalhes neste artigo especial sobre o FNE Sol: Banco do Nordeste é a Melhor Linha De Financiamento Solar Para Você Ou Sua Empresa

Financiamento de Energia Solar com o Bradesco

Se você é correntista do banco Bradesco aproveite a exclusividade.

Para os correntista do banco já é possível garantir um sistema de captação de energia solar para gerar eletricidade.

A linha de crédito residencial para energia fotovoltaica também financia até 100% do projeto.

Os interessados devem comparecer em uma agência levando o orçamento com a descrição dos equipamentos e a mão-de-obra necessária para a instalação.

Além de toda documentação pessoal necessária.

As características abaixo sobre o financiamento também estão disponíveis no site da instituição:

  • Parcelamento em até 60 meses;
  • Carência de até 90 dias para o 1º pagamento;
  • Taxas a partir de 0,99% a.m.;
  • Financiamento de até 100%;
  • Disponível também para pessoa física;
  • Somente para Correntistas Bradesco.

Financiamento de Energia Solar com o Banco da Amazônia

Uma das novidades de 2019 é que o Banco da Amazônia vai financiar projetos de implantação de sistemas geradores de energia fotovoltaica para pessoa física.

As linhas de crédito são de recursos do Fundo Constitucional de Financiamento do Norte (FNO).

E aplicam juros de 5.5% ao ano para os consumidores que queiram usufruir de energia solar fotovoltaica no Estado.

O financiamento para os moradores da região Norte vai cobrir até 70% dos projetos residenciais de compra e instalação de sistemas solares.

Tem limite de R$ 170,00 e os juros vão variar entre 1,14% ao ano + IPCA até 3,27% ao ano + IPCA, a depender da renda bruta do interessado no financiamento residencial.

Reunimos todas as novidades da linha de crédito do Banco da Amazônia em outro artigo, dá uma olhada: Banco Da Amazônia Amplia Crédito Para Energia Solar Residencial  

Viu como a oportunidade está aparecendo cada vez mais possível para quem cansou de pagar muito caro pela conta de energia elétrica?

Fique sabendo cada vez mais sobre como funciona a energia solar!

Como funciona a geração de energia fotovoltaica

Pra começar existem duas formas de atender às demandas energéticas familiar ou empresarial.

Por sistemas fotovoltaicos on-grid e off-grid.

Os sistemas on-grid são o foco em casos de financiamento de energia solar residencial.

São eles que vão trazer os benefícios da diminuição drástica dos valores gastos com energia elétrica.

Explicamos como funciona cada um deles.

O que são os sistemas on-Grid

Se te interessa uma informação bem técnica e cheia de detalhes, aqui um guia feito por um técnico da Blue Sol: Sistema Fotovoltaico Conectado à Rede (On Grid): O Guia 100% Completo.

On-Grid é o mais importante para garantir a redução de até 95% na conta de energia elétrica mensalmente.

Pra resumir, funciona assim:

Você instala o sistema de energia solar que está conectado à rede elétrica de energia.

Ao contato com a radiação solar, as placas (os módulos solares, mais tecnicamente dizendo) geram energia que é enviada ao inversor.

O inversor converte essa energia aos padrões utilizados nas casas e empresas e então a injetada no quadro geral de força elétrica da sua casa.

Todos os equipamentos que estão ligados à rede elétrica se alimentarão dessa energia.

Caso a potência gerada no momento seja superior à potência desses equipamentos, a parte da energia excedente será exportada para a rede.

Passando pelo medidor de energia da distribuidora (o relógio de luz) que computará como energia elétrica injetada.

Na sua conta de luz, após instalação do sistema de captação de energia solar, deve aparecer dois valores: o de energia consumida e o de energia injetada.

E é a partir desse processo que a economia proporcionada pelo SOL começa a acontecer para o produtor rural.

O valor da energia injetada é utilizado como crédito energético e vai servir para abater do valor da energia consumida.

O máximo que pode ser abatido é 100% do valor da energia consumida.

Ou seja, você pode gerar créditos para zerar o consumo de energia vinda da distribuidora!

Já imaginou essa redução de custos na sua produção?

O que são os sistemas off-Grid

Se quiser saber tudo sobre a modalidade de energia fotovoltaica off-Grid é só conferir esse artigo na íntegra: Sistema Fotovoltaico Off-Grid (Isolado).

Vamos resumir pra você:

Um sistema fotovoltaico Off-grid tem, basicamente, a seguinte estrutura:

  • Arranjo Fotovoltaico (o conjunto de placas solares fotovoltaicas): responsável pela captação da radiação solar e conversão em energia elétrica.
  • Inversor Solar (Autônomo): é o componente responsável pela transformação da corrente contínua gerada pelas placas solares e armazenada nas baterias em corrente alternada. 

    Possibilitando a utilização da energia elétrica em equipamentos feitos para operar ligados à rede elétrica.

  • Banco de baterias: responsável pelo armazenamento da energia elétrica convertida.

Permitindo a sua utilização a qualquer momento, inclusive durante a noite.

  • Controlador de carga: dispositivo eletro-eletrônico responsável pelo gerenciamento de carga do banco de baterias.

E, em alguns casos, pelo gerenciamento da energia utilizada pelos aparelhos consumidores de energia elétrica.

Hoje em dia, a utilização dos sistemas fotovoltaicos Off-grid é, principalmente, para levar energia elétrica a localidades não atendidas pela rede elétrica.

Ou para manter algum equipamento fora da rede, de forma a continuar operando mesmo quando há falta de energia na rede pública.

Mas, atenção!

Vale lembrar que quando te contamos que o sistema conectado à rede é o melhor caminho para reduzir custo, isso se deve ao fato de que quanto mais potente é um sistema Off-grid, maior será o investimento financeiro para a sua implantação.

Por isso, é muito mais comum a alimentação de pequenas cargas, como iluminação e pequenos utensílios domésticos.

Olha esse vídeo que a Blue Sol fez para ilustrar o funcionamento da energia solar residencial:

Você já sabe que pode financiar, já conheceu como funciona, agora, pra fechar nossa conversa, quero te mostrar as vantagens e desvantagens de um sistema de geração fotovoltaica aí na sua casa.

Desvantagens do Financiamento de Energia Solar Residencial

Quer ter certeza absoluta antes de ir ao banco?

Muito bem, selecionamos as principais vantagens e desvantagens que um sistema fotovoltaico residencial pode ter.

A começar pelas desvantagens!

#1 – Valor do Investimento

O preço da energia solar nos últimos anos ficou cada vez mais acessível, mas mesmo assim representa um belo investimento.

Um Kit de Energia Solar Residencial para uma casa de baixo consumo gira em torno de R$ 10.000.

Mas, lembre-se, só aumenta o número de casas com sistemas solares e não é a toa que os bancos têm iniciativas de financiamento de compra e instalação.

Você vai conferir lá nas vantagens!

#2 – Geração Intermitente de Energia

Você pode imaginar que não existe geração de energia no período da noite, né?

Digamos que se trata de uma fonte intermitente que não pode ser fornecida continuamente devido a fatores não controláveis.


Por esse motivo que os sistemas conectados à rede são os que mais se espalham pelo país.

Como já te contamos, a energia gerada no dia e não consumida é injetada na rede e emprestada à distribuidora.

Ela, então, devolve ao consumidor na forma de créditos energéticos para manter a sua casa sempre abastecida de energia elétrica.

#3 – Mudança estética do imóvel

A instalação de um sistema de captação de energia solar na sua casa pode alterar a fachada da residência.

É sempre necessário que seja acompanhado por um projetista especializado em energia solar.

Isso por que não devem ocorrer erros, por exemplo, nas direções e inclinações adequadas para receber o sistema fotovoltaico.

Vantagens do Financiamento de Energia Solar Residencial

Você já deve saber que uma das principais vantagens do uso de energia solar é a redução do valor da conta de energia no final do mês.

São inúmeros casos surpreendentes de redução de contas em 95%!

Além de você deixar de ser vítima das altas tarifas de fornecimento de energia elétrica, tem ainda outras vantagens que poucas pessoas consideram.

Vamos falar dessas vantagens e lá no final eu te mostro um caso bem interessante sobre a redução da conta de luz.

#1 – Energia sustentável

Não poderíamos deixar de falar sobre sustentabilidade.

Fonte gratuita, abundante no Brasil, limpa e eficiente: o SOL.

Você contribui para a diminuição de gases poluentes no ambiente, favorece o investimento em energias renováveis e torna a sua casa muito mais amiga do meio ambiente.

O planeta te agradece.

#2 – Não há ruídos e poluição

O que isso significa?

Você pode instalar as placas solares (módulos fotovoltaicos) em qualquer lugar, sem incomodar os vizinhos e sem gerar dejetos ou poluentes nocivos à saúde e ao meio ambiente.

E isso vale para usufruir também, não há nenhum ruído. É totalmente silencioso 🙂

#3 – Agilidade e Facilidade de instalação

Não demora nada pra instalar!

Para um sistema residencial de pequeno porte, em no máximo 3 dias as placas já podem estar no telhado gerando energia e o inversor instalado na parede distribuindo ela pelo imóvel.

Assim que instalados e revisados os itens do kit solar, o inversor já pode ser configurado e ligado.

#4 – Manutenção quase inexistente

Os sistemas fotovoltaicos funcionam 12h por dia, gerando energia diariamente e precisam de baixíssima manutenção.

Aliás, as manutenções que geralmente são recomendadas podem ser feitas pelo próprio proprietário.

Lavar os módulos a cada 6 meses se ficarem muito sujos, geralmente quando a chuva não se encarrega da limpeza, como em casos de pássaros e poluição.

Tudo se resolve com um jato d’água ou vassouras de cerdas macias.

#5 – Vida útil do sistema fotovoltaico

Após o financiamento da compra e instalação de energia solar residencial, você tem a vantagem de se preocupar com conta de luz só depois de 25 anos!

São mais de 25 anos gerando energia elétrica de qualidade e sem agredir o meio ambiente.

E o investimento se paga em poucos anos, a depender da tarifa de energia de cada estado.

Pode variar de 3 a 6 anos, sem contar que tudo se compensa na redução da conta de energia.

Lembra que estamos devendo um caso real?

Essa é a hora de conferir o custo benefício, acompanhando o caso de uma casa que acabou virando pousada.

Imagine o consumo de energia que Dona Leia tinha ao receber hóspedes na sua casa?

Preste atenção no valor da conta dela antes e depois:

Incrível, né?

Aproveite pra experimentar o simulador e fique sabendo como pode ficar o investimento para colocar energia solar no seu telhado:

geracao de energia fotovoltaica


E então, gostou do artigo? Deixei aqui seu comentário, sugestão ou dúvida. Sua opinião é muito importante para nós!