Financiamento É Opção Para Quem Deseja Economizar Com Energia Solar

O que achou?

Linhas de crédito para a aquisição e instalação dos sistemas fotovoltaicos tem sido cada vez mais a saída de brasileiros na hora de optar pela geração de energia solar.

A oferta é grande, sendo mais de 70 opções de financiamento para energia solar disponíveis entre 26 bancos diferentes hoje no Brasil, segundo a Associação Brasileira de Energia Solar (ABSOLAR).

Também estão disponíveis para todos os tipos de consumidores, desde residenciais de pequeno porte até grandes agronegócios ou indústrias.

O crédito fornecido costuma atender até 100% do projeto, incluindo tanto os equipamentos quanto a mão de obra das empresas de energia solar que dimensionam e instalam o sistema.

Para muitos consumidores, esse crédito costuma ser a única opção para conseguir arcar com o custo inicial da tecnologia, mas, para outros, ele se torna uma escolha mais atrativa.

Isso porque várias dessas linhas são incentivas por bancos de desenvolvimento e oferecem condições super facilitadas de pagamento, como àquelas dedicadas ao setor rural.

Para esse público, que apresenta alto consumo elétrico, muitas vezes a economia obtida na conta de luz fica próxima ou até mesmo acima da parcela do financiamento.

Assim, muitos acabam aproveitando as vantagens da tecnologia sem mesmo precisar realizar um desembolso para a aquisição do sistema.

O financiamento para pessoas físicas, que até pouco tempo atrás não existia, hoje também é oferecido por bancos públicos e privados com taxas e prazos bem atrativos.

Esse acesso ao crédito é um dos fatores que impulsionaram o segmento de energia solar distribuída nos últimos, assim como a contínua queda dos preços da tecnologia.

Foram R$ 5,1 bilhões em financiamentos de projetos fotovoltaicos em 2018, de acordo com o mapeamento realizado pela ABSOLAR em parceria com a Clean Energy Latin America (CELA), sendo a maioria deles dentro do segmento distribuído.

Com outro ano recorde no número de instalações, a energia solar segue crescendo entre os brasileiros e deverá totalizar novos bilhões em financiamentos em 2019.