[Impactos] Coronavírus e o Setor Solar Brasileiro

[Impactos] Coronavírus e o Setor Solar Brasileiro
7.5 (150%) 2 vote[s]

As notícias que estamos assistindo nesse momento no mundo todo prometem transformar muito a nossa sociedade.

Mas a primeira coisa que temos que colocar na cabeça é que a pandemia do Coronavírus irá acabar mais rápido do que possa parecer.

Entender como os negócios vão se comportar durante a pandemia e o que vem depois é o que temos que fazer, além de atravessar esse momento com muita coragem, responsabilidade e seriedade.

CRISE CONTÍNUA OU DESACELERAÇÃO MOMENTÂNEA?

Não é difícil prever que teremos um impacto setorial significativo.

As vendas serão impactadas como muitos integradores e empresários já têm relatado.

Não é uma crise específica do nosso setor, mas certamente vai impactar os nossos negócios.

Eu não creio que teremos uma crise setorial extensa, pois acredito que a partir de julho, com o problema de saúde estabilizado, veremos uma retomada significativa nas vendas.

Infelizmente, muitos setores altamente expostos a circulação de pessoas sofrerão mais pelo questão do isolamento social, e muitas empresas terão que se reinventar e reconstruir.

Veja essa imagem abaixo que separa os setores com baixa, média, e alta exposição:

O cadeia solar mais abrangente se encontra na categoria de empresas de serviço (INTEGRADORES) e temos uma classificação de exposição média.

Ou seja, temos que cuidar muito da saúde financeira das nossas empresas para superarmos o período mais crítico de 90 a 120 dias.

Os dois itens mais importantes para você garantir absolutamente o essencial nesse período seria o corte de custos não-essenciais e corte de investimentos total nesse momento.

QUANTO O MERCADO IRÁ DESACELERAR?

Vivemos desde 2013 diante de crescimentos setoriais da ordem de 200% a 300% ao ano.

Sempre existiu muito espaço para o crescimento e a entrada de novas empresas.

Graças a esse ambiente, temos hoje cerca de 12.500 empresas integradoras no Brasil, e mais de 100 mil profissionais trabalhando com energia solar.

É muito difícil prever o quanto esses números serão impactados.

Nossa sensação é que temos muitos clientes comerciais que estão posicionados em segmentos que serão menos impactados também, como é o caso dos negócios anti-cíclicos, como supermercados, farmácias, padarias, e agronegócio.

Também será interessante observar o comportamento do segmento residencial, já que muitas pessoas ficarão mais em casa e eminentemente aumentarão o consumo de energia elétrica drasticamente.

De uma forma geral, a sensação de crise e pânico, e o impacto em segmentos mais vulneráveis trará uma oscilação dos negócios, mas nossas vendas não devem parar!

NOSSO MAIOR RISCO E MAIOR OPORTUNIDADE

A maior razão pela qual eu estou aqui hoje, escrevendo esse material e alertando você com nossa análise e visão, é por conta da demissão massiva que pode acontecer em nosso país.

Esperamos que essa crise de saúde seja curta e que os empresários possam usar os artifícios oferecidos pelo governo para não demitir! Pois quem mais sofre em momentos como esse são as populações de pessoas mais vulneráveis.

Não vamos deixar que o setor solar seja um grande contribuinte dessas estatísticas tristes e vamos mostrar que, muito pelo contrário, poderemos ser um caminho excelente para a recuperação desses empregos após a crise.

Essa é nossa maior oportunidade nesse momento.

MEDIDAS RÁPIDAS E CONTRIBUIÇÃO

Como a situação exige e está alinhada com os nosso propósito, resolvi retomar os trabalhos de instrução e educação focando na formação e transformação do Profissional Solar Pós-Crise, principalmente os Instaladores e Projetistas Solares que compõem equipes internas de empresas ou trabalham como prestadores de serviço.

A próxima onda de oportunidades no setor solar, na minha opinião será nos processos de ganho de eficiência e escala na cadeia de serviços, apesar da crise atual.

Por isso mesmo, para quem me acompanha, sabe que estamos investindo em uma plataforma de subcontratação de profissionais solares onde os melhores profissionais podem ser encontrados ao melhor custo de subcontratação.

Os dois tipos de profissionais que mais serão subcontratados são justamente os Instaladores e Projetistas e a plataforma muito em breve oferecerá oportunidades para esses dois perfis de profissionais.

Hoje, a Plataforma Contrata Sol já oferece oportunidades de sub-contratação a instaladores e desde Agosto do ano passado gerou exatamente R$162.529,00 de renda para 12 equipes de instalação de diferentes locais do país.

Quero falar mais sobre isso e ajudar quem antevê dificuldades pela frente, através do compartilhamento de informações e conhecimentos que tenho adquirido.

Retomarei com AULAS AO VIVO todas as terças-feiras às 19 horas, para podermos trocar informações e identificar juntos onde estão as soluções para essa crise existente.

O link para a primeira aula está abaixo e você pode fazer sua inscrição agora: