Investir em Empresa de Energia Solar: Informações + Valores

Investir em empresa de energia solar é uma opção altamente atrativa no Brasil, onde o número de sistemas cresce inversamente proporcional ao aumento no preço da energia elétrica. Empreender no setor através da venda e instalação de sistemas pode ser mais acessível através do modelo de franquia. Saiba mais.

Você está querendo investir em uma empresa de energia solar mas ainda está em dúvida se esse é um bom negócio?

Talvez você esteja confuso sobre qual a melhor forma ou modelo de negócio para iniciar sua atividade no mercado.

Seja qual for o caso, eu tenho ótimas notícias para você.

A primeira é que, hoje, o setor de energia solar se tornou um dos melhores mercados para iniciar um novo negócio no Brasil.

Existem inúmeras provas disso, por exemplo:

  • Crescimento anual médio de mais de 200% nas instalações de sistemas solares no país desde 2012;
  • Grande potencial de crescimento, sendo apenas 0,3% dos mais de 84 milhões de consumidores de energia elétrica com painéis solares instalados;
  • Consecutiva inflação energética que aumenta o interesse dos brasileiros pela autogeração de energia.
  • E muito mais..

A segunda boa notícia é que iniciar uma empresa nesse mercado agora ficou muito fácil através dos modelos de franquia de energia solar.

Seja você um empresário, executivo ou engenheiro, a franquia te possibilita acesso a todos os conhecimentos necessários para iniciar sua atuação junto a um modelo de negócio validado no mercado e de rápido retorno financeiro.

Os ganhos podem chegar aos sete dígitos já no primeiro ano!

Veja abaixo todos os motivos do porquê agora é a hora de investir em empresa de energia solar e como você pode obter rápido retorno nesse mercado.

Investimento em energia solar fotovoltaica no brasil

A maior prova de que vale a pena investir em empresa de energia solar é o cenário de crescimento exponencial dos investimentos na tecnologia fotovoltaica no Brasil.

Desde 2012, ano em que a Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) criou as regras que permitiram aos consumidores gerar sua própria energia, o número de sistemas não parou mais de crescer.

Mas o verdadeiro boom do mercado veio em 2015, quando a Aneel criou novas modalidades de geração que ampliaram o público da tecnologia.

Crescimento anual das instalações de sistemas solares no Brasil. Fonte: Aneel

Segundo os dados da agência, até o final de 2019 o país já registrava 172.130 geradores de energia fotovoltaica instalados e conectados à rede, um enorme crescimento de mercado em apenas 8 anos.

Para os empresários que já investiram no setor, esse crescimento resultou em grandes faturamentos.

De acordo com a Absolar (Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica), os investimentos feitos em projetos de energia solar no país somaram mais de R$8,4 bilhões desde 2012.

Com a aceleração no ritmo das instalações nos últimos anos, as previsões para 2020 são ainda melhores e indicam um total de R$16,4 bilhões em investimentos no segmento solar distribuído.

Segundo Rodrigo Sauaia, CEO da Absolar: “Este será mais um ano radiante para o mercado solar fotovoltaico brasileiro, repleto de oportunidades e trazendo progresso ao Brasil. A solar fotovoltaica é a fonte renovável mais competitiva do País, sendo uma forte locomotiva para o desenvolvimento econômico, social e ambiental, com geração de emprego e renda, atração de investimentos, diversificação da matriz elétrica e benefícios sistêmicos para todos os consumidores brasileiros. O Brasil tem tudo a ganhar com a fonte e está avançando bem para se tornar uma liderança mundial no setor, cada vez mais estratégico no mundo”.

Por que investir em empresa de energia solar?

Mas esse histórico de forte crescimento e as projeções favoráveis do setor não são as únicas razões para se investir em empresa de energia solar.

Existem pelo menos três outros grandes fatores que justificam a decisão de empreender no mercado fotovoltaico brasileiro.

Veja quais são eles abaixo:

Potencial  de mercado

Embora o segmento de energia solar distribuída no Brasil tenha expandido de forma surpreendente, ele ainda é ínfimo quando comparado ao público total do setor elétrico do país.

Hoje, são “apenas” 200.000 brasileiros com telhados solares entre um total de mais de 84 milhões de consumidores de energia. 

Além disso, energia elétrica é um “produto” cada vez mais consumido no mundo, todos precisam a quase todo momento.

Desta maneira, as placas solares se tornam uma opção para todos, pois atendem qualquer tipo de consumidor, seja residencial, comercial ou agronegócio.

Esses são, inclusive, os três maiores consumidores de energia solar no Brasil atualmente. 

Segundo os dados da Aneel, a distribuição atual dos sistemas solares está em:

  • Residenciais:  72,52%
  • Comerciais: 17,94%
  • Rurais: 6,42%
  • Demais: 3,12%
Instalações solares no Brasil por classe de consumo. Fonte: Aneel

Dessa forma, quando você investe em empresa de energia solar, você oferece aos seus clientes uma solução mais econômica para algo que eles absolutamente não vivem sem.

Afinal, um painel solar dura mais de 25 anos, gerando energia limpa, sem inflação ou bandeiras tarifárias.

Soma-se ao potencial de mercado a queda de 80% dos preços da tecnologia fotovoltaica nos últimos 10 anos e as mais de 75 linhas de financiamento de energia solar disponibilizadas em todo o país.

O resultado é uma solução desejada por 93% dos brasileiros, segundo pesquisa do Ibope Inteligência, e que está cada vez mais acessível.

Para você que pensa em investir em empresa de energia solar, isso significa altas chances de negócios e faturamento.

Inflação Energética

Outro fator que justifica a viabilidade de um negócio de energia solar é a constante inflação da energia elétrica no Brasil.

De acordo com o levantamento da própria Aneel, feito em maio de 2019, o aumento da tarifa média nominal foi de 230% nos últimos 18 anos.

O percentual é maior até do que a própria inflação oficial do governo, o IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo), que foi de 189% no mesmo período.

Entre as principais razões para essa inflação nos preços da energia brasileira, estão:

  • Crise da geração hídrica devido ao baixo volume dos reservatórios;
  • Consequente ativação do parque de termelétricas do país, fonte de geração mais onerosa; 
  • Custeio de programas de subsídios do governo através das tarifas na conta, como o CDE (Conta de Desenvolvimento Energético).

Além disso, erros de gestão em governos anteriores geraram um rombo nas contas das distribuidoras que agora deverá ser pago por nós consumidores através de novos aumentos na conta de luz.

Ou seja, investir em um sistema de energia solar é uma solução cada vez mais desejada pelos consumidores para se livrar desse cenário caótico do setor elétrico em nosso país.

Solar é a solução

Quando um consumidor instala um sistema fotovoltaico, ele passa a ficar imune a novos aumentos ou bandeiras tarifárias.

Ou seja, é como se ele travasse o valor da sua conta durante toda a vida útil de mais de 25 anos da tecnologia.

Sem dúvida, investir em energia solar traz bons resultados financeiros. Bons não, na verdade, ótimos resultados!

Caso o sistema seja projetado para gerar toda a energia consumida no imóvel, a redução na conta de luz pode chegar até 95%.

Assim, todo os meses, esse valor que o consumidor economizou é dinheiro que ficou no seu bolso e parte do investimento no sistema que ele recupera.

De acordo com o levantamento da empresa Comerc, o payback, ou prazo de retorno sobre o investimento em energia solar, de um sistema residencial no Brasil é de 3,52 anos, em média.

Enquanto que para sistemas comerciais esse prazo é de 5,83 anos.

Ou seja, mesmo no prazo mais longo um consumidor ainda é capaz de aproveitar quase 20 anos de energia grátis e sem aumentos através do seu sistema.

Sustentabilidade

Por último, mas não menos importante, temos a sustentabilidade promovida pela energia solar.

Uma vez que transforma luz do sol em energia elétrica, essa tecnologia permite uma geração elétrica 100% limpa, sem emissão de poluentes ou Gases de Efeito Estufa (GEE).

Segundo o cálculo feito pela Absolar, cada família brasileira com um sistema instalado deixa de emitir, em média, 130 kg de CO2 ao ano.

Isso é equivalente à mesma quantidade de Gás Carbônico consumido por uma árvore ao longo do seu crescimento.

Já para as empresas, grandes consumidoras de energia, optar pelas placas solares traz um retorno não só nas contas, mas também no marketing sustentável.

Dessa forma, é cada vez maior o número delas que investem na tecnologia, incluindo grandes marcas internacionais, como Apple e Microsoft, e nacionais, como Natura e Claro.

Com os efeitos do aquecimento global em destaque nos noticiários, os consumidores pedem por empresas e produtos mais ecologicamente conscientes. 

A prova está na pesquisa realizada pela empresa Union + Webster, em 2019.

De acordo com o estudo, 87% da população brasileira prefere comprar produtos e serviços de empresas sustentáveis.

Portanto, investir em empresa de energia solar é apostar na fonte de geração de escolha dos consumidores e empresas do Brasil.

Qual o investimento para abrir empresa de energia solar?

Se você deseja investir em empresa de energia através de uma marca própria, então deve se preparar para seguir um longo caminho.

Entre os gastos necessários estão aqueles envolvidos na abertura de qualquer outro tipo de negócio, como:

  • Escolha e registro do nome e logotipo;
  • Criação de um website;
  • Compra ou aluguel do ponto comercial;
  • Contratação de funcionários;
  • Criação de marketing.

No caso da energia solar, existem ainda outros importantes passos para você abrir sua empresa, entre eles:

  • Curso para capacitação técnica (sua e de sua equipe);
  • Contratação de engenheiro para elaboração e assinatura da ART dos projetos fotovoltaicos;
  • Registro da empresa no CREA; 
  • Aquisição de veículo e equipamentos para instalação;
  • Criação de estoque de produtos.

O gasto com todos esses itens irá totalizar o investimento inicial na sua empresa de energia solar.

Lembrando que, no caso de uma nova marca, você precisará de muita habilidade para conseguir abrir caminho entre a concorrência do mercado.

Só assim será possível conquistar as primeiras instalações necessárias para a criação de um portfólio da sua empresa e, com isso, fechar mais negócios.

Franquias de energia (a melhor opção)

Já no caso das franquias, você pode começar com o pé direito abrindo uma empresa que carrega uma marca já conhecida e referência no mercado de energia solar.

É o modelo de negócio mais indicado para quem busca retorno rápido e mais expressivo.

A Blue Sol energia solar, empresa com mais de 10 anos de experiência no mercado, é uma das marcas disponíveis no franchising. 

Estão entre as vantagens de abrir uma franquia Blue Sol: 

  • Planos de negócio já testados para cada tamanho de cidade;
  • Estudo da estrutura e localização já realizados;
  • Treinamentos presencial e on-line + suporte durante a atividade;
  • Sem necessidade de criação de estoque de equipamentos;
  • Suporte de marketing;
  • Exclusividade de território.

Um franqueado Blue Sol atua de forma exclusiva em sua região com a venda e instalação dos sistemas fotovoltaicos.

Toda a parte de projetos e engenharia é feita pela franqueadora, assim como o fornecimento dos equipamentos.

Isso reduz significativamente a necessidade de investimento na empresa de energia solar para o franqueado. 

Assista ao vídeo abaixo e conheça o caso de sucesso do José Guilherme, franqueado Blue Sol em Alphaville (SP) que vendeu 17 sistemas em apenas 4 meses de operação:

Modelos

São 5 modelos de negócio feitos sob medida para cada tamanho de cidade, sendo:

  • Especialista: cidades com até 100.000 habitantes;
  • Store: cidades com até 150.000 habitantes;
  • Premium_P: cidades com até 300.000 habitantes;
  • Premium_M: cidades com até 600.000 habitantes;
  • Premium_G: para cidades com até 1 milhão de habitantes.

Os dois primeiros são microfranquias e permitem investimentos modestos, a partir de R$32 mil.

Enquanto o modelo especialista se caracteriza pela operação home office, o modelo Store é feito através de loja tipo quiosque.

Já os modelos oferecem, todos, projeções de faturamento que podem chegar aos sete dígitos já no primeiro ano.

Para você ter uma noção de valores, vou te mostrar o custo para investir na franquia de energia solar Blue Sol no modelo enxuto 👇 

O investimento é a partir de R$ 100 mil

Enquanto o plano previsto nestas condições é: 

  • Venda total no primeiro ano: R$ 1.520.126,00
  • Retorno do investimento: 21 meses

As projeções de vendas da sua unidade neste modelo são: 

Ano 2: R$ 1.289.903,00 milhões;

Ano 3: R$ 2.434.416,00 milhões;

Os itens inclusos neste modelo são: 

  • Taxa de Franquia  ✔️
  • Custos Abertura Empresa ✔️
  • Escritório ✔️
  • Hardware, Software e Periféricos ✔️
  • Ferramentas, EPI, EPC ✔️
  • Uniformes ✔️
  • Veículo ✔️
  • Marketing de Inauguração ✔️

Agora que você já sabe a média de custo para investir em empresa de energia solar, que tal dar aquele primeiro passo? 

Você pode preencher seu cadastro para a ficha de qualificação da Blue Sol aqui embaixo. 

investir em empresa de energia solar

O que achou?