Saiba Porque Um Kit de Energia Solar Rural É A Chave Para Aumentar Seu Lucro e Diminuir os Custos

kit energia solar rural _ capa blog
Saiba Porque Um Kit de Energia Solar Rural É A Chave Para Aumentar Seu Lucro e Diminuir os Custos
4.5 (90%) 2 vote[s]

Um kit de energia solar rural é o conjunto de equipamentos que geram energia elétrica no campo através da luz do sol, utilizado por agricultores, produtores ou famílias rurais para reduzirem seu gasto com a conta de luz e aumentarem sua com renda proveniente do agronegócio.

Uma condição comum a todo produtor rural é o alto custo com energia elétrica na sua produção agrícola diária.

Você também acredita que muitas melhorias poderiam ser realizadas para impulsionar seu negócio, mas são adiadas porque boa parte do investimento de produção é direcionado para o pagamento da conta de energia?

Você não está sozinho, tem muitos agricultores no mesmo cenário que o seu.

Mas, se podemos te dar um caminho é te alertando: um kit de energia solar é o futuro para os agricultores que querem ter mais lucratividade reduzindo custos e ainda deixando suas atividades mais compatíveis com a preservação ambiental.

Vou te mostrar como funciona o uso de módulos fotovoltaicos e te provar com casos reais de agricultores que viraram exemplos de investimento em energia solar e redução dos custos de produção. Preparado?

Primeiro, vamos começar conhecendo tudo sobre um sistema de captação de energia do sol…

O Que É Um Kit de Energia Solar Rural 

Um Kit Solar Rural nada mais é do que um Kit Solar voltado para aplicações no campo.

Mas, você pode estar se perguntando, o que é um Kit Solar?

Trata-se do conjunto de equipamentos utilizado para gerar energia elétrica a partir da luz do sol através da tecnologia solar fotovoltaica que, juntos, damos o nome de sistema fotovoltaico.

Dependendo da sua finalidade e local onde será instalado, um kit solar pode conter um ou mais dos componentes abaixo:

  • Painel Solar Fotovoltaico: é como se chama o aglomerado de placas solares necessárias para captar a luz do sol e convertê-la na quantidade de energia elétrica consumida em um imóvel, seja uma casa, empresa ou agronegócio. As placas geram energia através de suas células fotovoltaicas, quanto mais células tem uma placa, mais energia ela irá gerar.
  • Inversor Fotovoltaico Interativo: se o sistema fotovoltaico fosse um corpo humano, o inversor seria o seu cérebro, pois é ele quem controla o trabalho do painel solar, convertendo a energia gerada no tipo de energia que consumimos da rede (de corrente contínua para corrente alternada), além direcioná-la para o seu destino, que pode ser a rede elétrica (no caso dos sistemas conectados / On-Grid) ou para o banco de baterias (sistemas isolados / Off-Grid).
  • Caixa de Junção / String box: é o botão liga/desliga do sistema, além do conjunto fusíveis e dispositivos de proteção contra surtos elétricos do sistema.


  

  • Estruturas de suporte e ancoragem: são as estruturas sobre as quais serão fixadas as placas, seja sobre o telhado ou diretamente sobre o solo, e são um dos componentes mais importantes de todo o sistema.

kit energia solar rural _ estrutura de suporte sobre telhado

  • Cabeamento: todo o conjunto de cabos e conectores para fazer a ligação elétrica entre os equipamentos do kit de energia solar fotovoltaica.
  • Banco de baterias: como os sistemas só geram energia durante o dia, essas baterias são abastecidas durante as horas de sol e suprem sua carga durante a noite (apenas em sistemas isolados da rede).
  • Controlador de carga: equipamento que gerencia o carregamento das baterias, alimentando estas da melhor forma e evitando desperdícios e sobrecargas (apenas em sistemas isolados da rede).

Mas, calma, não é pra sair comprando tudo da lista!

Tudo vai depender do objetivo e do projeto perfeito para o seu negócio.

Pra começar, existem duas formas de atender às demandas energéticas do agricultor familiar por sistemas fotovoltaicos: on-grid e off-grid.

Ficou meio perdido nos termos em inglês aí em cima? Não se preocupe, irei explicá-los já já.

O que você precisa saber, no entanto, é que o sistema on-grid é o que vai te trazer o benefício da diminuição drástica dos valores gastos com energia elétrica em todo o seu empreendimento rural, garantindo uma redução de até 95% na conta de energia elétrica todos os meses.

Como Funciona A Energia Solar Fotovoltaica

Basicamente, a geração de energia elétrica pelos sistemas fotovoltaicos é a mesma, seja nos sistemas On-Grid ou Off-Grid, a diferença está na maneira como cada um gerencia o excedente da energia gerada.

E como funciona a geração de energia nesses sistemas? Você deve estar se perguntando. 

Confira em menos de dois minutos pelo vídeo abaixo:

Ainda com dúvida? Deixa que eu explico:

  1. Primeiro, as placas solares são instaladas em seu telhado para captação e conversão da luz do sol em energia elétrica. As placas também são conhecidas como módulos fotovoltaicos;
  2. Toda a energia gerada pelo painel solar é então enviada para um inversor fotovoltaico, que converte ela para o padrão de consumo da sua casa ou negócio;
  3. A energia que não foi consumida será alocada para a rede elétrica nos sistemas On-Grid (como no caso da animação), ou para baterias de armazenamento nos sistemas Off-Grid.

Sabe aquela pergunta boba, tipo, será que meu telhado dá pra por sistema de energia solar?

Aqui estão todas as respostas neste artigo especial para aquelas perguntas que você sempre teve curiosidade em fazer: 8 perguntas a se fazer antes de  instalar sistema solar

O Que São os Sistemas On-Grid?

On-grid é o nome dado aos sistemas conectados à rede da distribuidora da sua localidade.

Se te interessa uma informação bem técnica e cheia de detalhes, aqui um guia feito por um técnico da Blue Sol: Sistema Fotovoltaico Conectado à Rede (On Grid): O Guia 100% Completo.

Mas, pra resumir, funciona assim:

Você instala o sistema de energia solar que será conectado ao poste público pela própria equipe da distribuidora.

A cada momento de luz de sol, o sistema irá produzir energia elétrica, com a geração atingindo seu máximo nas horas de sol pico, ou seja, ao meio-dia.

Essa energia será injetada no quadro geral de força elétrica da sua casa ou empresa e irá alimentar todos os equipamentos que estiverem ligados à tomada.

Caso a potência (quantidade de energia) gerada pelo sistema seja superior ao consumo desses equipamentos, a parte da energia excedente será exportada para a rede, passando pelo medidor de energia da distribuidora (o relógio de luz) que computará como energia elétrica injetada.

Com toda a instalação mecânica e elétrica do sistema terminada, que normalmente leva entre 3 a 4 dias, a distribuidora realizará a vistoria e se estiver tudo de acordo com o projeto que foi apresentado, então ela faz a conexão do sistema e a troca do relógio pelo modelo bidirecional.

Na sua conta de luz, após instalação do sistema de captação de energia solar, irão aparecer dois valores: o tradicional da energia consumida e o novo da energia injetada.

E é a partir desse processo que a economia proporcionada pelo SOL começa a acontecer para você, produtor rural, ou qualquer outro consumidor de energia elétrica do país.

O valor da energia injetada é utilizado como crédito energético e serve para abater do valor da energia consumida.

O máximo que pode ser abatido é 100% do valor da energia consumida.

Ou seja, você pode gerar créditos para zerar o consumo de energia vinda da distribuidora!

Já imaginou essa redução de custos na sua produção?

O Que São Sistemas Off-Grid

Aqui também vai um resumo sobre os sistemas off-Grid, mas se quiser saber tudo sobre a modalidade de energia fotovoltaica isolada é só conferir esse artigo na íntegra: Sistema Fotovoltaico Off-Grid (Isolado).

Os sistemas Off-Grid, como o nome em inglês já deixa claro (fora da rede) são os sistemas que não são conectados à rede elétrica.

Dessa forma, uma vez que as placas só geram energia com a luz do sol, uma outra solução tem que ser adotada para suprir o consumo em momentos com pouca ou nenhuma luz.

É aí que entra o banco de baterias, que irão armazenar o excedente da energia gerada para ser consumida durante à noite. 

É por essa razão que o dimensionamento do tamanho do banco de baterias, ou seja, a quantidade delas, deve ser feito de forma certa. Se acabar a energia delas, o jeito será acender a vela. 

Um sistema fotovoltaico Off-Grid tem, basicamente, a seguinte estrutura:

  • Arranjo Fotovoltaico (o conjunto de placas solares fotovoltaicas): responsável pela captação da radiação solar e conversão em energia elétrica;
  • Inversor Solar (Autônomo): é o inversor de frequência da energia gerada pelas placas, que nesse caso deverá ser um modelo específico para sistemas isolados, permitindo a utilização da energia elétrica pelos equipamentos feitos para operar ligados à rede elétrica;
  • Banco de baterias: responsável pelo armazenamento da energia elétrica, permitindo a sua utilização a qualquer momento, inclusive durante a noite.
  • Controlador de carga: dispositivo eletro-eletrônico responsável pelo gerenciamento de carga do banco de baterias e, em alguns casos, pelo gerenciamento da energia utilizada pelos aparelhos consumidores de energia elétrica.

Hoje em dia a utilização dos sistemas fotovoltaicos Off-grid é, principalmente, para levar energia elétrica a localidades não atendidas pela rede elétrica, ou para manter algum equipamento fora da rede, de forma a continuar operando mesmo quando há falta de energia na rede pública.

Mas, atenção! Vale lembrar que quando te contamos que o sistema conectado à rede (On-Grid) é o melhor caminho para reduzir seus custos, isso se deve ao fato de que, quanto mais potente é um sistema Off-grid, maior será o investimento financeiro para a sua implantação.

Por isso, é muito mais comum a alimentação de pequenas cargas, como iluminação, telecomunicação e pequenos utensílios domésticos.

Alimentar um grande “pivô de irrigação” requer uma obra de altíssimo custo e um sistema On-Grid será sempre o mais indicado para essa atividade, por exemplo.

Resultados do uso de energia solar agrícola nos últimos anos

Às vezes,  o hábito do consumidor, por desconhecer a versatilidade das energias renováveis, é de pensar em energia solar como forma alternativa de “acender lâmpadas”.

Mas, muito pelo contrário, é também possível aplicar em monitoramento, cercas elétricas, telecomunicação, bombeamento de água, irrigação, refrigeração, tanques de aeração, processo produtivo, etc.

Tanto é que a agricultura está despertando para esse recurso e só acelerando o número de energia solar em áreas mais rurais desde 2017.

“Os agricultores descobriram a energia solar fotovoltaica. São eles os responsáveis por levar o alimento do campo para as áreas urbanas, e passam, agora, a também ter uma complementação de renda, gerando energia elétrica para abastecer áreas urbanas e reduzir os seus gastos especificamente”

Essa é uma fala do presidente  executivo da Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (ABSOLAR), Rodrigo Sauaia.

Ainda segundo ele, a utilização de energia limpa no meio rural vai desde os açudes usando energia fotovoltaica flutuante em Goiás, tem projetos mais tradicionais de bombeamento e irrigação em Minas Gerais e até indústria de sorvete no Ceará!

Tanto é real esse interesse dos agricultores na energia solar, que o Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf) já oferece linhas de crédito e financiamento bem atrativas, com juros abaixo do valor do mercado e até 10 anos para pagar.

São duas linhas disponíveis para financiamento de sistemas fotovoltaicos: a Pronaf Eco e a Pronaf Mais Alimentos.

Nas duas linhas, a taxa de juros é de 2,5% ao ano e a participação do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) no valor dos itens financiáveis é de até 100%.

Existem várias outras linhas de financiamento disponíveis para clientes rurais que queiram seus negócios através do uso da energia solar.

Sabe como você pode conhecer os detalhes sobre todas elas? Com o Guia Completo de Financiamento Solar Blue Sol.
Para baixar o seu exemplar digital, é só clicar aqui. 

Então, fica a dica pra você saber por onde começar!

Você também pode aproveitar este artigo super completo que selecionei para você conhecer mais sobre a energia solar rural no Brasil e como anda a economia de energia no campo: Cresce o Uso da Energia Solar Fotovoltaica Rural no Brasil e Economia Para Brasileiros no Campo

Luís António: Economia na Agricultura Usando Energia Solar

Talvez você ainda possa estar duvidando da real viabilidade de um sistema de energia solar para o seu negócio, portanto nada melhor para acabar de vez com essas dúvidas do que ouvir uma história real de quem já apostou na tecnologia.

Vou lhe apresentar um caso de sucesso para você se inspirar, a história de um agricultor que enxergou na instalação do kit de energia solar rural, e a consequente redução da conta de energia, o caminho para expansão, inovação e mais retorno sobre seus investimentos.

Agricultor, Sr. Luis Antonio:

“Eu precisava baixar o custo da produção e já estava pesquisando sobre energia solar há 3 anos”

“Eu precisava reduzir. Na primeira conta de energia veio R$73,00 ao invés de R$700,00”

Olha só a história completa dele e de seu negócio:

UNESP:  Economia E Qualidade De Criação Com Energia Solar

A sustentabilidade é um dos conceitos mais buscados hoje em dia pela sociedade mundial, sendo aplicada nos mais diversos segmentos, mas, principalmente, no de produção.

Na agropecuária, esse conceito alinha-se aos métodos utilizados para a criação dos animais, que demandam certos cuidados assim como nós, seres humanos.

Um time de professores e alunos da Unesp, então, viu na tecnologia fotovoltaica uma forma de unir essa necessidade ao objetivo principal de um produtor agrícola, que é o ganho financeiro.

Segundo Alexsandro Campos Maia, diretor do departamento de Zootecnia da Unesp e chefe do estudo, o objetivo era:

“Nós estamos tentando associar a lucratividade do sistema com o respeito a vida dos animais, respeito ao meio ambiente.”

O resultado foi melhor que o esperado, como você pode ver abaixo:

Agora, depois de ver casos reais do quanto o uso de energia solar só agrega para qualquer produtor rural, de saber que existem formas de financiamento de até 100% do equipamento, você mesmo assim ficou na dúvida se realmente compensa o valor a ser investido em energia fotovoltaica no seu negócio?

Tudo bem, olha o que eu quero te mostrar:

Neste caso, reservei para o final da nossa conversa uma apresentação muito especial!

Será que fica mais caro pagar por um sistema solar do que a conta de energia?

Vem pensar essa questão mais a fundo:

Ainda não acabamos 🤓

Antes de ir embora, olha o que vou deixar aqui:  Uma simulação de custos que você pode ter para instalar um sistema de captação fotovoltaica perfeito para você, agricultor. É só clicar e conferir:

energia solar porto alegre


E então, gostou do artigo? Deixei aqui seu comentário, sugestão ou dúvida. Sua opinião é muito importante para nós!