O Que é Energia Solar Fotovoltaica? 3 Respostas Que Explicam o Essencial

o que é energia solar fotovoltaica _ capa blog

Energia Solar Fotovoltaica é a conversão direta da luz do sol em energia elétrica por meio das placas solares fotovoltaicas, tecnologia que tem suas origens em descobertas feitas ainda no século XIX e que, hoje, cresce no mundo todo permitindo aos consumidores economizarem em suas casas e empresas. 

Dessa forma, é cada vez maior o número de pessoas que buscam saber o que é energia solar fotovoltaica.

E investir nela também.

Somente no Brasil, centenas de milhares de consumidores já aderiram a tecnologia das placas solares e estão produzindo sua própria energia.

Neste artigo você confere todas as informações necessárias para saber como funciona e como você também pode instalar um painel solar e começar a economizar na sua conta de energia.

Inclusive você já pode descobrir agora mesmo a sua economia, é só clicar no botão abaixo e acessar o simulador solar exclusivo 👇

Pronto para conhecer o fascinante e vantajoso mundo da tecnologia solar fotovoltaica? Então vem comigo.

Como Surgiu e o que é energia solar fotovoltaica?

Se hoje as placas solares estão trazendo economia e sustentabilidade para milhões de pessoas, isso se deve a descobertas e estudos feitos por diversos cientistas ao longo dos anos.

O início de tudo aconteceu no ano de 1839, quando um jovem físico francês chamado Edmond Becquerel observou pela primeira vez o chamado efeito fotovoltaico.

De maneira simples, o efeito fotovoltaico consiste no surgimento de uma tensão elétrica em um material semicondutor quando este é exposto à luz visível.

É este o “segredo” para que uma célula solar, unidade básica de geração da tecnologia, consiga transformar luz do sol em eletricidade.

Assim, podemos dizer que foi Becquerel quem descobriu a energia solar fotovoltaica.

Mas muito tempo ainda iria passar até que a primeira célula solar fosse fabricada, sendo resultado também de outros acontecimentos ocorridos nesse período.

Entre eles está a descoberta da fotocondutividade do material Selênio pelo inglês Willoughby Smith, em 1873.

Dez anos depois, em 1883, o americano Charles Edgar Fritts apresentava ao mundo a primeira célula solar feita a base de Cobre e Selênio, sobre a qual ainda aplicara uma fina camada de ouro.

Mesmo apresentando apenas 1% de eficiência na conversão da luz em energia, a invenção empolgou Fritts, que na época afirmou que “nós poderemos ver células fotovoltaicas competindo com usinas à carvão”.

Mas a tecnologia de células fotovoltaicas a base de Silício, tipo mais utilizado no mundo hoje, só iria ser desenvolvida mais de 70 anos depois.

Antes disso, em 1905, Albert Einstein revelava seu trabalho no qual explica a natureza da luz eletromagnética e suas partículas, que chamou de fótons, dando maior entendimento de como ela resulta na liberação de elétrons em certos materiais.

Células de Silício

Em abril de 1954, três pesquisadores americanos trabalhando em conjunto na empresa Bell Laboratories desenvolveram a primeira célula solar feita de Silício.

Possuía apenas 2 cm² de área e uma eficiência de 6%, gerando 5 mW (miliwatt) de potência elétrica.

Podemos dizer que esse foi o grande começo da tecnologia, que no final dos anos 50 começou a ser utilizada para alimentar aplicações remotas e satélites espaciais.

Apenas no começo dos anos 90 é que os primeiros sistemas de energia solar como são conhecidos hoje foram instalados na Alemanha.

Como Funciona energia solar fotovoltaica

Vimos então que a energia solar fotovoltaica é a conversão da luz do sol em eletricidade através do chamado efeito fotovoltaico.

Esse processo ocorre no interior de cada célula fotovoltaica, que juntas e ligadas em série compõem a placa solar, ou módulo fotovoltaico.

As placas são um dos principais componentes do kit de energia solar necessário para alimentar uma casa ou empresa.

Outro equipamento fundamental é o inversor interativo, responsável por adaptar a energia das placas aos padrões das nossas tomadas e rede elétrica.

Juntos e instalados, esses equipamentos formam o que chamamos de sistema fotovoltaico conectado à rede (On-Grid).

Confira na rápida animação abaixo como é que eles funcionam:

Você viu então que os sistemas funcionam em conjunto com a rede elétrica, para onde injetam o excedente gerado durante o dia e de onde puxam a energia consumida durante a noite.

Essa troca de energia só se tornou possível no Brasil em 2012, ano em que a Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) criou as regras do segmento de geração distribuída.

Junto à regulamentação, que estipulou limites de potência dos sistemas e normas para sua conexão à rede, foi criado o sistema de compensação de energia elétrica e os créditos energéticos.

Créditos Energéticos

Esse sistema determina que toda a energia excedente do sistema injetada na rede seja emprestada gratuitamente para a distribuidora e, posteriormente, revertida por ela ao consumidor através de créditos energéticos.

Por sua vez, esses créditos são utilizados pelo consumidor para abater a energia que ele consumiu da rede durante à noite ou em momentos de baixa produção do seu sistema.

Com base na média anual do consumo do imóvel, um sistema pode ser projetado para gerar toda a energia que ele consome no mês.

Assim, a quantidade de créditos que o sistema irá gerar quase sempre será suficiente para suprir o que o imóvel consumiu da rede, resultando numa economia de até 95% na conta de luz.

Essa é uma das maiores vantagens na instalação do sistema e um dos porquês usar energia solar fotovoltaica.

São ainda muitas outras vantagens obtidas com um painel solar, como:

  • Proteção contra a inflação energética;
  • Longa vida útil de mais de 25 anos do painel solar;
  • Valorização do imóvel;
  • E muitas outras.

Além disso, quando entendemos o que é energia solar fotovoltaica, vemos que a energia resultante do sistema pode atender qualquer tipo de aparelho elétrico utilizado em uma casa ou empresa.

É o caso do uso da energia solar fotovoltaica para ar condicionado, quando consumidores instalam um sistema para atender apenas ao consumo desse grande vilão da conta de luz.

Como instalar energia solar fotovoltaica

Após entender o que é energia solar fotovoltaica, sua história, funcionamento e vantagens, você agora deve estar se perguntando como investir em energia solar fotovoltaica, não é mesmo?

A boa notícia é: isso nunca esteve tão fácil e acessível.

São centenas de linhas de financiamento em energia solar disponíveis hoje no mercado e preços cada vez mais baixos da tecnologia.

Confira abaixo o passo a passo de como instalar energia solar para casas ou empresas: 

Simulação do Seu Sistema

O primeiro passo é realizar uma simulação do seu sistema para saber o tamanho e custo estimados.

A razão é que cada residência ou empresa possui um consumo mensal próprio.

Ou seja, o quanto de energia é consumida no mês.

Assim, os sistemas devem ser dimensionados e projetados especificamente para atender a essa demanda específica.

Além do valor mensal gasto na conta de luz, vários outros dados devem ser analisados para se realizar esse dimensionamento.

Mas existe um jeito muito fácil e rápido para se obter essa informação: através da calculadora solar. 

Pelo link abaixo você consegue descobrir em segundos o valor e tamanho do sistema necessário para atender o seu imóvel.

Você não precisa calcular nada, é só informar o valor da sua conta de luz, sua cidade e pronto.

Veja como é fácil: 

Orçamento do Seu Sistema

Conheceu o seu sistema e viu que a energia solar fotovoltaica vale a pena?

Então agora é hora do segundo passo: o orçamento.

Somente com ele é que você irá conhecer com exatidão o seu sistema.

O orçamento é feito pela empresa de energia solar, e as melhores delas oferecem ele sem custo para você.

Após dimensionar o seu projeto, a equipe empresa entrará em contato para apresentar a sua proposta comercial e você poderá então sanar quaisquer dúvidas que tenha sobre seu projeto ou a tecnologia. 

Nessa parte você fica conhecendo sobre as marcas e modelos dos equipamentos comercializados e pode negociar as formas de pagamento e/ou financiamento.

Com a proposta fechada, a empresa dará seguimento no processo.

Será feita uma visita técnica no seu local para a coleta das informações necessárias para a realização e instalação do seu projeto.

Também será feita a documentação para solicitação de acesso do gerador junto à rede da sua distribuidora. 

Instalação e Conexão do Seu Sistema

Essa é a parte mais rápida de todo o processo.

Com o projeto concluído e os equipamentos entregues, os técnicos irão até o local realizar a instalação mecânica e elétrica do sistema.

O processo de instalação começa pelo painel solar, que será instalado sobre o telhado.

Feito isso, segue então a instalação do inversor fotovoltaico no local já pré-definido no projeto.

Este equipamento deve ficar em local protegido e de fácil acesso, como uma garagem coberta, por exemplo.

A instalação do sistema leva normalmente entre 3 a 4 dias para um sistema residencial de pequeno porte.

Após isso, caberá então a distribuidora realizar a vistoria do sistema.

Estando tudo de acordo com o projeto apresentado, ela irá realizar a conexão do sistema e a troca do relógio pelo modelo bidirecional, que mede a energia que entra e sai da rede.

E pronto! Com o seu sistema conectado e funcionando, agora é só aproveitar e consumir a sua energia solar fotovoltaica.