Os 5 ramos de negócio que mais investem em energia solar no Brasil

Produzir a própria energia de forma limpa, economizando até 95% nas contas de luz e, de quebra, agregando um apelo de sustentabilidade junto a marca.

Essas são algumas das principais razões que levam milhares de empresas no Brasil a apostarem na autogeração elétrica por meio de sistemas de energia solar fotovoltaica.

Segundo o banco de dados oficial do segmento de geração distribuída, compilado pela Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica), consumidores comerciais são o segundo maior em número de instalações.

Somente em 2019, o mercado brasileiro registrou um aumento de mais de 241% nas instalações de energia solar comercial.

Entre os ramos de atividade que mais investem nas placas solares, de acordo com o levantamento de uma empresa do ramo, estão:

1º Restaurantes
2º Escolas e Faculdades
3º Hotéis
4º Padarias
5º Academias

Ao implantar a tecnologia, esses estabelecimentos conseguem uma redução imediata na conta de luz e que dura mais de 25 anos, vida útil da placa de energia solar.

Essa economia, obtida todo mês, pode então ser usada para aumentar a competitividade da empresa.

Além disso, com as linhas de financiamento para energia solar promovida pelos bancos nos últimos anos, hoje já é possível a algumas empresas instalarem o sistema e quitá-lo com a própria economia obtida na conta de luz.

Ademar Menezes, dono de uma farmácia de manipulação na cidade de Ribeirão Preto – SP, foi um desses consumidores que apostaram na energia solar para suprir o consumo de sua empresa.

“Meu sistema já está com 3 a 4 anos, foi o melhor investimento que fiz na vida. Pagava cerca de 2.300,00 reais por mês entre minha residência e minha farmácia, hoje pago cerca de R$110,00.”, conta Menezes, que também implantou um sistema em sua casa.

Segundo a projeção oficial da Aneel, com base no atual crescimento do setor, até 2024 o Brasil terá 886.700 sistemas de geração solar fotovoltaica instalados, sendo 808.357 residenciais e 78.343 comerciais.