A Um Mês de Sua Realização, Leilão de Geração A-4 Tem Teto de Preços das Fontes Definido Pela Aneel

A Um Mês de Sua Realização, Leilão de Geração A-4 Tem Teto de Preços das Fontes Definido Pela Aneel
5 (100%) 1 vote

A Diretoria da Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) aprovou na última terça-feira, dia 27/2, o edital do leilão de geração A-4 de 2018, previsto para ocorrer em 04 de abril na Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE), em São Paulo.

Neste certame, irão concorrer por novos empreendimentos de geração de energia elétrica as fontes Solar fotovoltaica, Eólica, Hídrica (Hidrelétricas/UHE e Pequenas Centrais Hidrelétricas/PCH) e Termoelétrica a Biomassa.

Neste edital foram estabelecidos os preços máximos para contratação dos projetos, que variam conforme a fonte de energia utilizada.

Para a solar, o valor máximo ficou em R$312,00 o megawatt-hora (MWh), um preço ligeiramente inferior ao de R$329,00 / MWh que havia sido estabelecido para a fonte no último leilão realizado em dezembro de 2017.

Para as outras tecnologias que competem no leilão, a ANEEL estabeleceu um preço máximo de R$255,00 / MWh para energia eólica, R$329,00 / MWh para biomassa e R$291,00 / MWh para projetos hidrelétricos.

Esse valor estabelecido para a solar, entretanto, ainda fica bem acima do preço médio final apresentado pela fonte no leilão de dezembro, que foi de R$145,78 / MWh, menos da metade do seu preço sugerido no certame.

Segundo o release de cadastramento, divulgado em janeiro pela Empresa de Pesquisa Energética (EPE), ao todo foram 1.672 projetos de energia pré-selecionados para concorrer no leilão em abril, com uma capacidade combinada de 48,71 gigawatts (GW).

Destes projetos, aqueles movidos pela energia solar ficam em segundo lugar, com 620 usinas que totalizam uma capacidade combinada de 20 GW, ficando atrás apenas da fonte eólica, com 931 projetos totalizando 26,1 GW .

No último leilão realizado em dezembro, a fonte solar fotovoltaica contratou novos projetos com capacidade acumulada aproximada de 574 MW, quando os projetos pré-selecionados somavam 18 GW.

Este primeiro leilão de 2018 será o 5º no qual a fonte solar concorre por projetos de grande escala a nível nacional. No total de projetos contratados pela fonte nos outros quatro leilões, realizados em 2014 e 2017, cerca de 3,5 GW da fotovoltaica foram contratados.

Os projetos vencedores desse leilão irão suprir a energia elétrica através de Contratos de Comercialização de Energia em Ambiente Regulado (CCEAR), com prazo de suprimento de 20 anos para os empreendimentos eólicos, fotovoltaicos e termelétricos, e de 30 anos para empreendimentos hidrelétricos.

Recomendamos para Você:

Analista de Marketing
Redator e Tradutor