Quanto Gasta para Colocar Energia Solar: Tabela de Valores Atuais + Simulador de Preço

Segundo a média de valores mais atual do mercado, hoje o custo para colocar energia solar começa a partir de R$12.120,00 para um sistema de pequeno porte e vai aumentando conforme o consumo de energia do imóvel. Veja a tabela de valores e saiba agora o preço do seu projeto.

Um dos mitos sobre energia solar que muitas pessoas ainda acreditam é que a instalação de um sistema solar é muito caro no Brasil.

Mas a verdade é que a tecnologia nunca esteve tão barata e acessível, apresentando quedas consecutivas nos custos durante os últimos anos.

Segundo os dados do mais recente estudo da empresa de pesquisa Greener, de janeiro de 2020, os preços da tecnologia para o cliente final apresentaram queda média de 9,3% no último ano.

Além disso, hoje mais de 70 linhas de financiamento em energia solar são oferecidas por bancos públicos e privados no país.

No entanto, a pergunta “quanto gasta para colocar energia solar” não possui uma resposta padrão.

Isso porque cada projeto solar é único e deve ser dimensionado exclusivamente para atender ao consumo elétrico de cada imóvel e cliente.

Mas existe um jeito de você saber agora mesmo o valor do seu projeto, veja abaixo 👇

Simulador energia solar: saiba agora o valor do seu projeto

Através de uma calculadora solar online, você consegue receber uma estimativa bem precisa do valor do seu projeto solar.

Apenas duas coisas são necessárias: a média mensal do seu consumo de energia e o seu CEP.

Para descobrir a média mensal basta somar os valores do histórico de consumo presente na sua conta de luz e dividir o resultado pela quantidade de meses.

Não conseguiu a média? Sem problema, você também pode informar o valor pago na última conta de luz.

Porém, a média mensal é ideal para que o resultado da simulação seja o mais aproximado possível do valor real do seu projeto.

Após inserir os dados, em menos de 2 minutos a calculadora solar irá lhe mostrar as seguintes estimativas do seu projeto:

Pronto para saber a estimativa de quanto gasta para colocar energia solar? Só clicar no botão abaixo:

Quanto gasta para colocar energia solar

Quanta gasta para colocar energia solar: tabela de valores médios

Com base em uma média de valor pelo Watt-pico (Wp), é possível estipularmos os valores aproximados para sistemas de pequeno, médio e grande porte.

Ou seja, sistemas de energia solar residencial, para pequenos comércios e empresas, até grandes indústrias.

Para isso, vamos utilizar os valores apresentados no estudo estratégico da empresa Greener sobre o mercado fotovoltaico de geração distribuída do 4º Trimestre de 2019.

Confira abaixo os valores dos sistemas:

Projetos Residenciais
PotênciaValor
Sistema de 2 kWpR$12.120,00
Sistema de 4 kWpR$19.360,00
Sistema de 8 kWpR$34.400,00
Projetos Comerciais
PotênciaValor
Sistema de 12 kWpR$49.320,00
Sistema de 30 kWpR$110.110,00
Projetos Industriais
PotênciaValor
Sistema de 50 kWpR$181.000,00
Sistema de 75 kWpR$256.500,00

Os valores acima contemplam todo o projeto fotovoltaico, desde os equipamentos do Kit Solar até a mão de obra de instalação.

Quanto gasta para colocar energia solar: 5 fatores que influenciam no preço

O dimensionamento de um sistema fotovoltaico requer a análise de vários pontos que influenciam diretamente no projeto final a ser instalado e, consequentemente, no seu preço.

Confira abaixo quais são os 5 fatores que determinam o quanto gasta para colocar energia solar:

Consumo elétrico

Um sistema fotovoltaico costuma ser projetado para atender todo o consumo elétrico de um imóvel, seja esse uma casa, empresa, agronegócio ou até mesmo uma indústria.

Portanto, quanto mais energia esse imóvel consumir, maior será o tamanho do sistema necessário para suprir essa demanda elétrica.

Isso porque a tecnologia fotovoltaica é modular, sendo que cada placa solar (módulo fotovoltaico) possui uma potência de geração.

Então, de acordo com o consumo elétrico do imóvel, o número de placas fotovoltaicas deve ser corretamente calculado para que juntas consigam gerar a quantidade de energia necessária.

A potência total do painel solar (como é chamado o agrupamento das placas) também impacta na potência final do(s) inversor(es), que deve ser compatível para que consiga atender à energia gerada pelas placas.

Da mesma forma, a quantidade de placas e inversores também irá resultar no tamanho de suportes e quantidade de cabeamentos utilizados na instalação.

Por fim, o tamanho final do sistema também irá determinar a quantidade de mão de obra (instaladores) necessários na instalação.

Tudo isso impacta diretamente no custo final do projeto fotovoltaico.

Radiação Solar Local

Placas solares geram energia a partir da conversão da luz do sol, então sua produção está diretamente associada a quantidade dessa.

Embora seja a fonte alternativa de energia mais abundante no Brasil, a luz do sol não se apresenta de forma igual em todas as partes do país.

Segundo o Atlas Brasileiro de Energia Solar, do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), as regiões de maior potencial energético pela fonte solar no Brasil são, em ordem decrescente: Nordeste, Centro-Oeste, Sudeste, Norte e Sul. 

Isso significa que dois sistemas de mesmo tamanho, porém instalados em regiões diferentes, não irão registrar a mesma quantidade anual de geração.

Da mesma forma, dois imóveis que consomem a mesma quantidade de energia, mas que estejam em regiões distintas, demandam tamanho de sistema diferente. 

Direção e inclinação do Telhado

Outro fator de grande importância que também está relacionado a quantidade de luz que chega no painel solar é a direção e inclinação do telhado.

A direção ideal para as instalações solares no Brasil, e em todos os países do hemisfério Sul, é o Norte, sendo o oposto em países do hemisfério boreal.

O motivo é posição do sol em relação a cada região da Terra, sendo que no Brasil ele nasce ao leste, sobe inclinado ao Norte e se põe ao Oeste.

Telhados brasileiros voltados ao nordeste e noroeste apresentam perdas mínimas de eficiência, enquanto os voltados ao leste e oeste registram perdas médias.

A instalação em telhados voltados ao Sul apresenta perdas muito grandes e devem ser evitadas, neste caso podendo ser necessário o uso de suportes para instalação do painel em solo, que impactam no custo final do projeto.

Já o ângulo de inclinação ideal do telhado deve ser o mesmo da latitude onde está localizado o imóvel, ou menor.

Quando necessário, a correção do ângulo do painel solar é feita através da estrutura de suporte fixada no telhado.

Sombreamento

As sombras que podem ocorrer sobre o painel solar também são outro fator analisado no dimensionamento e que impactam custo final do projeto.

Prédios, árvores, postes e quaisquer outros elementos que possam projetar sombreamento sob as placas devem ser considerados na hora de execução do projeto.

Além de impactar no tamanho do painel, essa possibilidade também gera a necessidade do uso de sistemas de proteção para evitar o surgimento de hot-spots que danificam o arranjo fotovoltaico.

Tipo de telha e estrutura do telhado

Por fim, o último fator que impacta no valor da instalação de energia solar é o tipo de telha e estrutura do telhado que receberá o painel.

Os diferentes tipos de telhados, como metálico, fibrocimento ou cerâmico, demandam diferentes tipos de suporte para placa solar e materiais para sua fixação, como parafuso estrutural ou tipo gancho.

A estrutura de fixação de painéis solares, tanto para telhados como para montagem sobre o chão, é uma parte fundamental do sistema fotovoltaico e impacta diretamente no processo de instalação e no quanto custa para colocar energia solar.

Quanto Gasta para Colocar Energia Solar: Tabela de Valores Atuais + Simulador de Preço
5 (100%) 2 vote[s]