Rússia desenvolve primeiro ecranoplano solar não tripulado do mundo

Um grupo de engenheiros da Universidade Politécnica de São Petersburgo (UPSPb), na Rússia, estão desenvolvendo aquele que será o primeiro ecranoplano não tripulado e movido a energia solar do mundo.

Criado nos 50 e muito utilizado durante a Guerra Fria, o ecranoplano é um híbrido de avião e barco que “voa” sobre a superfície plana da água através do chamado efeito solo.

Basicamente, o efeito solo é a formação de um colchão de ar virtual embaixo de uma aeronave quando esta voa próxima ao chão, causado pela pressão do ar entre as suas asas e o solo, e o qual lhe dá sustentação. 

O ecranoplano solar desenvolvido pelos engenheiros da UPSPb é pequeno e poderá ser utilizado ​para patrulhas aquáticas, operações de busca e salvamento ou mesmo para entrega de cargas.

As células fotovoltaicas foram instaladas no casco e nas asas da aeronave, e utilizam a mesma tecnologia empregada nas placas que integram o kit de energia solar para casas e empresas.

O projeto ainda conta com sistema de armazenamento incorporado em seu interior, que poderá guardar a energia solar para uso em momentos de pouca ou nenhuma luz do sol.

Segundo o time de engenheiros, o ecranoplano solar é muito mais leve que os modelos tradicionais exatamente por conta da tecnologia fotovoltaica, que dispensa o uso de pesados tanques de combustível.

Por esse motivo, os criadores acreditam que seu veículo poderá atingir velocidades mais altas, ultrapassando a marca dos 200 km/h alcançada por alguns modelos convencionais.

Outro fator que contribui para a leveza da aeronave é a ausência do piloto humano, substituído por tecnologia de inteligência artificial.

“Instalamos um radar a laser (Lidar) para treinar a aeronave a reconhecer os obstáculos e evitá-los. E o radar de rádio também foi adicionado para aumentar o alcance do sistema de visão para 48 quilômetros ”, disse Alexei Maistro, pesquisador da UPSPb.

Os engenheiros afirmam que o novo barco tem reservas ilimitadas de energia, no entanto eles não forneceram mais detalhes.

O primeiro protótipo será testado já nos próximos meses sobre as águas do rio Neva, perto de São Petersburgo.

O que achou?