Adoção em Larga Escala das Energias Renováveis e Outras Medidas Precisam Ser Tomadas e Rápido, Alerta Relatório da ONU

Adoção em Larga Escala das Energias Renováveis e Outras Medidas Precisam Ser Tomadas e Rápido, Alerta Relatório da ONU
5 (100%) 1 vote

Apenas meio grau Celsius, pode parecer nada demais quando pensamos no aquecimento de uma chaleira de água, mas quando se trata do planeta em que vivemos, essa mudança pode ser trágica.

É o que alerta o mais novo relatório do Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas (Intergovernmental Panel on Climate Change ou IPCC, em inglês) divulgado ontem, dia 08 de outubro, pela ONU (Organização das Nações Unidas).

Trata-se do estudo mais importante sobre as causas e efeitos do aquecimento global e as medidas de combate a serem tomadas para evitar que chegamos ao ponto sem retorno.

Explicações sobre o aquecimento global deveriam ser desnecessárias a esse ponto, mas trata-se basicamente do agravamento do efeito estufa natural do planeta pela influência humana.

O efeito estufa é a formação de uma camada de gases (principalmente o gás carbônico CO2 e Metano CH4) na atmosfera terrestre, que age como uma barreira impedindo a dissipação do calor do sol recebido pela terra e, assim, mantendo a temperatura do planeta.

O problema é que, com os métodos de produção desenvolvidos pelo homem moderno, que datam a partir da revolução industrial, a quantidade desses gases emitidos na atmosfera começou a subir, crescente e consecutivamente. 

Por esse motivo, esse período é considerado o marco zero na contagem da temperatura mundial e, segundo o IPCC, desde então esta já subiu 1 ºC.

De acordo com o estudo do painel, “mudanças rápidas, abrangentes e sem precedentes em todos os aspectos da sociedade” precisam ser tomadas para reduzir e, preferencialmente, anular nossas emissões de carbono, evitando o aumento de 0,5 ºC da temperatura mundial, o que pode ocorrer entre 2030 e 2050.

Os efeitos desse “pequeno” aumento serão catastróficos para o nosso ecossistema e para nós como população, adverte o relatório, como secas, inundações, queimadas florestais e falta de alimentos para milhões de pessoas.

Entre os setores que precisam buscar a redução de suas emissões estão o energético, industrial, de construção, de transporte e o agrário, apontou o relatório. A preservação e reflorestamento ainda são apontados como importantes medidas nesse combate aos gases de efeito estufa.  

Na geração elétrica, a adoção das fontes de energia renováveis ​​deve passar dos 20% para 70% até 2050, enquanto o uso do carvão e demais combustíveis fósseis deve ser praticamente anulado.

Mas não só a forma como geramos energia, como também a quantidade dela que consumimos deve ser reconsidera. Ou seja, precisamos consumir menos, mas de forma mais eficiente.

Um desafio, realmente, como bem colocou o secretário-geral da Organização Meteorológica Mundial, da ONU “Esse é o nosso desafio. Hoje, 85% da energia global vêm de combustíveis fósseis”.

Recomendamos para Você:

Analista de Marketing
Redator e Tradutor